>
quarta-feira, 17 de agosto de 2022 - 05:04 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Produtores locais tiveram prejuízo de R$ 80 mil por dia com greve dos caminhoneiros

Produtores locais tiveram prejuízo de R$ 80 mil por dia com greve dos caminhoneiros

Matéria publicada em 3 de junho de 2018, 07:00 horas

 


Greve dos caminhoneiros impediu escoação da produção


Barra Mansa – 
No último dia 25 de maio, em meio à paralisação no setor de transportes de carga em todo o país, foi celebrado o Dia do Produtor Rural, uma categoria que este ano teve pouco a comemorar. Em Barra Mansa, onde o distrito de Santa Rita de Cássia é referência na produção de hortaliças, verduras e legumes, a distribuição dos alimentos foi comprometida. De  acordo com a Associação de Produtores Rurais, o bloqueio nas estradas impediu a distribuição de aproximadamente 20 toneladas de alimentos ao dia, com um prejuízo diário de R$ 80 mil. Além disso, duas fábricas de processamento de alimentos permaneceram paradas, nos últimos dias.

Produtor Rural há mais de 30 anos, Luiz Flávio de Almeida afirma que, em todo esse tempo de trabalho no campo, nunca havia visto uma situação como esta. Segundo ele, a greve provocou danos irreparáveis para os produtores.

– Vamos amargar um prejuízo de cerca de R$ 400 mil reais, que não será possível recuperar de forma alguma. Ficamos cinco dias sem poder abastecer, começamos a fazer pedidos na quinta-feira (31) para entregar na sexta (1º de junho), mas ainda assim a situação só deve se normalizar dentro de oito dias – disse o produtor.

Embora sejam responsáveis pelo abastecimento de supermercados de toda a região e também de cozinhas industriais, Almeida explica que o retorno da distribuição não refletirá no aumento do consumo, o que não contribui para que as vendas venham a crescer. “Muitas pessoas deixaram de consumir, neste período de paralisação, agora vai voltar tudo ao normal, mas não teremos lucro nenhum com isso. Pelo contrário, serão mais despesas, pois mesmo não vendendo nada, mantivemos nossos funcionários, os gastos com luz, entre outros”, disse o produtor, ao adiantar que as entregas de legumes como beterraba, cenoura e batata serão as mais difíceis de normalizar.

A produtora rural Denise Silva Soares Leopoldino, que trabalha com  a venda de produtos orgânicos duas vezes por semana, na Gare da estação, no Centro de Barra Mansa, ressalta que também sofreu prejuízos, nos últimos dias, no entanto, que não deixou de apoiar a mobilização. Isso porque, segundo ela, o gasto com o alto preço do combustível, que já vem ocorrendo há algum tempo, não pode ser repassado para os clientes, o que contribui consideravelmente para que tenha que assumir tais despesas.

“Gasto 500 reais de combustível por mês para fazer feira duas vezes por semana. Isso gera um custo muito alto para nós, mas se repassamos este valor para o consumidor não vendemos. Sendo assim, a única opção que temos é diminuir consideravelmente nosso lucro”, ressaltou a produtora, ao acrescentar que o principal desafio do setor rural na atualidade é a falta de mão de obra. “Muitas pessoas preferem passar fome, necessidades, a trabalhar na roça”, completou Denise, ao afirmar que a falta de linhas de crédito para a mecanização da horta também é um desafio para o agronegócio.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

28 comentários

  1. Parabéns aos ignorantes que alimentaram esta paralização confundindo greve de caminhoneiros com manifestação contra corrupção, contra o analfabetismo, contra o racismos etc!
    Querer combustível quase grátis eu também quero, mas pegar um livro de Direito Constitucional para adquirir um mínimo de conhecimento antes de falar asneiras, isso são poucos que se dispõem, não é verdade?

    Parabéns pelo rombo que será gerado nas dívidas públicas!
    Se os grevistas pararam com a argumentação de que “essa dívida não é deles”, que saibam que também não é minha e jamais concordarei com esse movimento de m….. totalmente desorganizado e que só aumenta a sensação de vergonha deste povo que já sofre tanto!

    A Classe deveria se envergonhar!
    E os ignorantes deveriam buscar orientação!

  2. O governo não deu nada. Ele tirou de um lado para agradar aos empresários, pois esses sim é que sentaram com o presidente, e vai repor retirando da saúde e demais serviços. Não tem nada de caminhoneiros heróis. Eles pararam para lutar por eles, viram o apoio da população e resolveram tentar ajudar, mas não levaram em momento algum a reivindicação dos demais combustíveis. Larguem de ser hipócritas em criticar quem estava nos postos, pois o GNV também está caro e tinha um monte de bonitão rodando pra baixo e pra cima. Muitos que estavam ali nos postos, estavam tentando garantir o seu trabalho também. Um exemplo da nossa região é o “carro do ovo”, que ficou duas semanas sem passar. Quem vai bancar o prejuízo do cara? O povo é muito bom em acompanhar as idéias dos outros…

  3. 80 mil reais de prejuízos por dia, então imagina-se que o lucro diário seja de pelo menos 100 mil, uma vez que parte das despesas “morreu” com a paralisação…

    Não sei quantos produtores tem ali, mas vou começar a plantar mandioca em Barra Mansa… kkkkkkkkk!

  4. Jogo de interesses

    Defendem caminhos porque tem interesses e os verdureiros que se lasquem, povo interesseiro e hipócrita, depois falam dos políticos.
    Os políticos são representantes do povo, se a maioria só quer venha a nós, é porque a maioria da população é assim.
    Famosa lei do Gerson.
    Cultura residual de colônia de explicar…

  5. Põe na conta dos ZUMBIS que foram para a fila colocar gasolina com preço alto, altamente poluente, possivelmente adulterada, comprada a dólar.

  6. A política absurda de aumento de combustível, tá tudo certo ne, pode continuar os aumentos normais, me poupem gentalhas

  7. Para pra pensar e melhor vender nas porta que colocar em mercado e pagar imposto pra esses bandos de politícos rouba.r

  8. Era só montar uma cesta e sair pelas ruas vendendo que lucraria muito mais agora quer colocar que foi por conta da greve passamos falta das coisa e no entanto não estamos reclamando.Sabemos que o que mais tem neste país são pessoas desta especia tudo coloca culpa nos outros ,fui criada com verdureiros na porta de casa.

  9. A conta desta greve/locaute quem vai pagar é o povão, tem gente aí batendo palmas para caminhoneiros e empresários do setor de transporte sem perceber o tamanho da conta que terá que pagar, inocentes úteis, assim como foram os batedores de panelas.

  10. Para de falar mentira não tinha o suficiente p entregar nos mercados pois não estava vindo nada de Teresópolis os pequenos produtores tinha mais o maiores não tinham ai não decharam os pequenos sai de suas hortas com seus produtos falei mentira kkkkkkkk antigamente entregava o na carroça eu já comprei muita verdura aqui em volta Redonda do fubá

  11. Nao venderam sua produção porque não quiseram, não havia nenhum impedimento.

    • Se estavam bloqueando a distribuição de combustível como iam vender.
      Se tivesse combustível essa greve tinha acabado em 2 tempos.
      É a mesma desculpa esfarrapadas não barramos medicamentos, só que eles não tem combustível para reabastecer e entregar, já que vem de longas distâncias…
      Desculpa esfarrapada.

    • Os produtores que entregaram perto de casa tinham GNV nos carros.

  12. Parabéns caminhoneiros olha a M que vocês fizeram, são todos massa de manobra, a única coisa que conseguiram foi aumentar o preço de tudo.

    • Parece que vc está vendo muita a globo ou o google. Não sabe nada do que está acontecendo agora no país.

      Vamos ler mais, genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!

    • Tudo não. O diesel baixou e se todo mundo tivesse culhão igual eles tiveram. Faziam o mesmo e queria ver o que o governo fazia.
      O povo otário pagou e vai pagar a conta sempre porque continua dando a entender pro governo que ele entende, que ele aceita.

  13. Acredito que todos os setores da economia tiveram prejuízos por conta dos custos fixos, porém R$ 80 mil por dia só em Santa Rita é de deixar qualquer um de boca aberta. Mas como quem não chora não mama, acredito que todos os produtores do Brasil já estão justificando os aumentos que virão, fazendo cálculos bem para cima, inclusive falando muito da demora em conseguir regularizar o fornecimento de seus produtos, ou seja, menos oferta para a mesma procura de sempre.

  14. Cidadão brasileiro

    O prejuízo vai ser repassado para o consumidor ou irão demitir gente para diminuir despesas e absorver o prejuízo?
    Essa pergunta vale para todos os setores da economia.

  15. Tô pensando seriamente em começar a plantar hortaliças 80 mil por dia!

  16. Brasileiro prefere tomar prejuízo do que vender os produtos a preço de custo, agora aguenta os prejuízo sem reclamar.

    • A preço de custo tá doida…
      Da mesma forma que o caminhoneiro não quer trabalhar a preço de custo os agricultores também não querem.
      Ninguém quer.
      Imagine um padeiro vender Paes a preço de custo.
      Para que ele vai trabalhar…
      Para o bonitão ….

    • Dias de paralisação era só vender a preço de custo na localidade, mesmo sabendo que vai perder todo o produto coloca preços nas alturas preferindo ter um lucro grande e perder quase toda produção, eu não falei depois que voltasse a normalidade e sim quando estavam parados, já ouviu falar em comércio estuda um pouco e saberá o que eu tô falando a maioria vai a falência com pensamentos igual ao seu Bonitão

    • Estudei economia e direito comercial na faculdade e vc tem ensino fundamental?

  17. Muitas pessoas preferem passar fome, necessidades, a trabalhar na roça”,
    Trabalho tem, emprego não.
    Engraçado dos nossos heróis agricultores, ninguém tem pena.
    O pequeno produtor fica meses investindo na hora da colheita, perde tudo pois não tem como escoar.Dos pequenos pecuaristas com algumas vaquinhas que tem que jogar o leite fora , pois não tem como escoar a produção.
    Muitos terão que hipotecar, pegar empréstimos para sobreviver, pois não poderão passar o prejuízo integralmente para os preços, pois senão não vendem.
    Querem fazer greve ok.
    Mas sem barrar os que não querem, sem bloquear entrada de distribuidoras.
    Pois mesmo tendo suas razões em seu manifesto, não podem prejudicar toda uma população.
    O trabalho no campo é árduo e mal remunerado, levando comida na boca de todos os brasileiros.
    Porque ninguém fala somos todos pequenos agricultores , porque não interessa.
    Caminhoneiros não são melhores que agricultores.
    Depois que perdem a safra já era.

    • Eu fui na Sta Rita comprar verdura. O que vi não era nada parecido com o descrito na reportagem.Tinha mercado indo buscar pra vender a 4,99 cada pé de verdura.
      Esqueceram de dizer que a perda maior foi por conta da merenda escolar. Já que eles abastecem a mesma por força de lei e as prefeituras suspenderam as aulas. Mas falar mal dos prefeitos não pode….

Untitled Document