quinta-feira, 27 de janeiro de 2022 - 12:17 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Programa Saúde na Escola atendeu 20 mil alunos este ano em Barra Mansa

Programa Saúde na Escola atendeu 20 mil alunos este ano em Barra Mansa

Matéria publicada em 29 de dezembro de 2015, 13:50 horas

 


Estudantes da rede pública de ensino participaram de diversas ações durante ano

_DSC0200


(Foto: Gabriel Borges -PMBM)

Barra Mansa- Com o objetivo de proporcionar melhoria na qualidade de vida, por meio de ações de promoção e prevenção à saúde, o Programa Saúde na Escola (PSE) atendeu a 20 mil alunos da rede pública de ensino de Barra Mansa este ano.

Iniciado no governo Jonas Marins, o programa conta com diversas atividades de educação e saúde, que serão ampliadas no próximo ano letivo. O PSE também atende a estudantes da rede privada, de acordo com solicitações enviadas à secretaria municipal de Saúde.

De acordo com a coordenadora do programa, Fernanda Chiesse, os temas centrais trabalhados nas escolas foram: acuidade visual e auditiva; prevenção de doenças sexualmente transmissíveis; avaliação postural e medidas antropométricas.

– Nas avaliações do PSE, percebemos que haviam muitos registros relacionados à questão nutricional, com casos de obesidade ou subnutrição entre os alunos. Por isso, lançamos o Programa Peso Legal, que conta com uma equipe multidisciplinar composta por nutricionistas e psicólogos. O PSE e o Peso Legal trabalham juntos para garantir a saúde dos estudantes – explicou Fernanda.

No total, em 2015, foram diagnosticados 1.747 casos de alunos com obesidade e 545 com subnutrição. Os alunos que apresentaram alterações nos exames foram encaminhados para o posto de saúde mais próximo da unidade escolar para iniciar o tratamento.

– É muito importante o envolvimento de toda a família para garantir a saúde integral do estudante. Os pais ou responsáveis precisam acompanhar o aluno após a realização dos exames, dando total importância a essa situação – destacou Fernanda.

Ainda segundo a coordenadora, a intenção do governo municipal é implantar, em 2016, um cardápio de merenda escolar diferenciado para os alunos com obesidade ou subnutrição.

– Hoje, o cardápio da merenda é feito por nutricionistas de modo geral, sem atender especificidades. Nossa ideia é oferecer refeições aos alunos de acordo com seus diagnósticos. Já realizamos reuniões com este tema e, a partir de agora, iremos aprimorar essa ideia para 2016 – finalizou Fernanda.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Sem comentários. Não existe na verdade

Untitled Document