quinta-feira, 20 de janeiro de 2022 - 01:56 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Projeto social produz e doa perucas para mulheres em tratamento contra o câncer

Projeto social produz e doa perucas para mulheres em tratamento contra o câncer

Matéria publicada em 27 de janeiro de 2018, 17:00 horas

 


 Grupo dá apoio esteticamente e psicologicamente para mulheres com câncer

Grupo dá apoio esteticamente e psicologicamente para mulheres com câncer

Volta Redonda – De um sentimento de solidariedade, nasceu um projeto social que há dois anos ajuda mulheres com câncer em Volta Redonda. Trata-se do “Laços de Amor, doe cabelo doe alegria”, idealizado pela cabeleireira Alessandra Moraes, que é proprietária de um centro técnico de beleza, na Rua Gustavo Lira.

O projeto foi inspirado na filha de uma amiga, Nathane Félix, que foi diagnosticada com leucemia e morreu aos 13 anos vítima da doença.

– Quando a conheci na Igreja ela já estava careca. Foi quando tive a ideia de procurar um amigo meu que fabrica perucas, o Geraldo Bernardes, e pedir a ele que produzisse uma peruca para a Nathane. Surpresa e ao mesmo tempo feliz com o presente, ela me pediu para que eu mesma fabricasse perucas para suas amigas com câncer, nascendo assim o projeto Laços de Amor – comentou, emocionada.

A partir do dia 22 de junho de 2015, a ideia começou a criar forma e em dois anos já assistiu mais de 200 mulheres. Há a raspagem capilar e a colocação de peruca.

– O projeto consiste em receber o material para produção das perucas, fabricá-las e realizar a terapia capilar. No caso da pós-quimioterapia, fazemos oito sessões gratuitas de terapia capilar para auxiliar no crescimento do cabelo. Da mesma maneira fazemos sobrancelhas de Henna. Todos esses serviços são realizados por alunos da minha escola e por voluntários, e chegamos a fabricar em torno de 200 perucas ao ano – destaca.

O projeto mantém uma parceria com o Grupo da Vida, o Hospital Hinja, Hospital Vita e Onco-Barra, que informam aos pacientes sobre o projeto. Outro parceiro é a Casa Ronald McDonald, uma instituição sem fins lucrativos no Rio de Janeiro que oferece hospedagem, transporte e alimentação às crianças com câncer.

“Eles nos enviam cabelos e nós fabricamos perucas para as crianças”, explicou.
De acordo com Alessandra, além das doações da casa Ronald MacDonald, o projeto também recebe doações de cabelos de qualquer pessoa interessada, bastando entrar em contato com os telefones (24)33375535/999113033/988669538 ou www.facebook.com/campanhalacosdeamor ou [email protected]

– O que mais me motiva neste projeto é ver a autoestima dessas mulheres e o legado deixado pela Nathane. Alguns voluntários nossos já participaram do projeto como pacientes e abraçaram a causa. A maior dificuldade de manter este bonito trabalho é o voluntariado e manter o financeiro do projeto. No momento não tenho nenhuma parceria financeira, é a própria escola de beleza que mantém os custos – ressalta.

Segundo a cabelereira, o emocional é o grande obstáculo dessas mulheres que estão em tratamento de câncer.

– A mulher prefere perder um órgão ou parte do corpo do que o cabelo, portanto lidar com esse emocional é importante. O projeto também é bom para despertar nas alunas do curso de beleza a importância de servir como profissional – ressalta.

Projeto ajuda a lidar com a questão emocional

A vendedora e moradora de Pinheiral, Isabelle Ferreira da Silva Souto, de 25 anos, conheceu o projeto em abril de 2017. Foi na mesma época em que descobriu que estava com câncer de mama.
Durante o tratamento, ela costumava ir ao projeto para conhecer, mas só adquiriu a peruca em agosto quando perdeu os cabelos.
– Já terminei a quimioterapia e vou iniciar a radioterapia, mas mesmo assim só no fim de dezembro. Enquanto isso, sigo fazendo a terapia capilar no projeto. Acho o trabalho deles muito bonito, pois além de ajudar as pessoas com a doação de perucas e com a terapia capilar, a Alessandra também ajuda no emocional das pessoas. Ela conversa com a gente, manda mensagem pelo whatsapp, realiza festas com os pacientes e eleva a autoestima contando histórias de superação. O projeto também está sendo bom para conhecer outras pessoas com o mesmo problema que o meu – comentou Isabelle.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Parabéns pelo Diário do Vale pela divulgação e ao Projeto, que apesar das dificuldades financeiras, consegui seguir em frente com esse trabalho que é exemplo para muitos. Um verdadeiro farol para as pessoas que estão passando por esse processo tão delicado.

  2. Agradeço a toda equipe Diario Vale pela divulgação. Com Isso, muitas mulheres poderão usufruir de todos serviços prestados pelo Projeto. Que Deus continue nos ajudando seguir servindo com amor a cada mulher. Um abraço

  3. Smilodon Tacinus - O Emir Cicutiano

    Belíssima iniciativa. Parabéns ao DV pela divulgação, quando o que normalmente vemos é criminoso recebendo os holofotes da mídia…

Untitled Document