segunda-feira, 18 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Projeto solidário promove festa para irmãs debutantes em VR

Projeto solidário promove festa para irmãs debutantes em VR

Matéria publicada em 15 de abril de 2019, 21:53 horas

 


Gêmeas Maria Clara e Maria Vitória ganharam festa de 15 anos (foto: Pollyanna Moura)

Volta Redonda – A terceira edição de um projeto que começou há aproximadamente um ano, através de uma rede social, vem realizando sonhos de alguns jovens em Volta Redonda. Trata-se do projeto “Festa Solidária”, idealizado por Monique Azevedo e outras seis amigas. O projeto tem aderido cada vez mais integrantes entre diversos segmentos e contado com o apoio de empresários da região. O intuito da “Festa Solidária” é atender a crianças e jovens carentes da região.

Segundo Juliana Cotia, uma das integrantes do projeto, o primeiro evento foi promovido para um menino, morador do Retiro e o segundo, para um grupo de quatro irmãos que faziam aniversário com as datas bem próximas, todos, também moradores de Volta Redonda.

Para a realização da terceira festa, realizada na noite desta segunda-feira (15), muitas meninas passaram por uma seleção, que começou no mês de novembro do ano passado. Bom relacionamento familiar e ter boas notas na escola foram um dos critérios de avaliação. As premiadas foram as irmãs gêmeas Maria Vitória e Maria Clara, moradoras do bairro São Luiz.

– A ideia da festa de debutantes surgiu na internet. Temos uma página no Facebook. A gente anunciou que tinha a intenção de promover uma festa de debutante para alguma menina que não tivesse a oportunidade de realizar este sonho. Várias meninas se inscreveram e nós avaliamos de acordo com vários quesitos. Depois de uma seleção, em janeiro deste ano nós escolhemos as meninas porque elas se enquadravam perfeitamente. Depois que escolhemos as duas, levamos até elas um questionário para elas responderem, até pra gente saber o que elas gostariam de ter na festa, pra gente poder realizar este sonho delas – disse.

Com a ajuda de diversos empresários e voluntários, as meninas tiveram uma festa completa. Ao todo, 80 pessoas foram convidadas. Elas e seus familiares receberam a doação dos trajes de festa completos. Elas receberam também, atendimento em um salão de beleza. A festa contou com serviço completo de buffet, fotógrafos, bar tenders, DJ, violinista, decoração completa e as aniversariantes chegaram ao local em um carro antigo com um chofer. Segundo Juliana Costa, ao todo, 60 pessoas se envolveram com o projeto.

Segundo Márcio Pinheiro de Assis, pai das meninas, elas ficaram surpresas com a notícia e comentaram com ele sobre a escolha.

– Elas fizeram aniversário dia 13 de março. Comentaram comigo quando ficaram sabendo e foi uma felicidade muito grande. A Maria Vitória me ligou e disse que tinha uma notícia maravilhosa para te dar. Ela me explicou sobre o projeto, que eu não conhecia e fiquei muito feliz pela oportunidade. Gostaria de agradecer a todos os integrantes pelo empenho e dedicação. Nós agradecemos aos empresários e a todos os envolvidos neste lindo projeto. Eles realizam sonhos. Que Deus os abençoe grandiosamente – disse.

Maria Vitória, uma das debutantes, agradeceu todo carinho e empenho dos envolvidos.

– Estou muito feliz. Esta festa é uma verdadeira realização. Toda vez que falo sobre isso, sinto vontade de chorar de tanta emoção. Eu tinha esperança de ganhar esta festa, mas como o meu aniversário já tinha passado, receber a notícia foi uma grande surpresa. Gostaria de agradecer muito a Deus por ter colocado este projeto e estas pessoas em nossas vidas. Por ter nos abençoado – disse.

Maria Clara, também agradeceu a oportunidade. “Eu também não esperava receber a notícia. Fiquei muito feliz e surpreendida com a notícia. Estou muito feliz e agradeço a todos por esta festa”, disse.

Segundo Aline Andrade, outra organizadora do projeto, outra ideia será lançada em breve nas redes. “Em breve a gente vai lançar outra ideia. Não necessariamente uma festa de debutantes. Na verdade a gente vai muito pela história da pessoa, se ela realmente precisa e se realmente nos tocar”, disse.

São organizadoras do projeto: Monique Azevedo; Juliana Cotia; Aline Andrade; Ana Paula Souza; Cintia Araújo; Sol Santos; Flavia Evaristo.

Serviço

O projeto está disponível para receber histórias através do Facebook: https://www.facebook.com/festasolidariavr/

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Minha família é de classe média, nunca tive uma festinha, pois minha mãe dizia que era jogar dinheiro fora.

    Nem na festa de formatura de faculdade, fui, pois sozinha não tinha condições de pagar e minha mãe também não quis pagar.

    Nem foto da colocação de grau tenho, anos mais tarde o fotógrafo fez contato oferendo as fotos por preço de custo, ela ao invés de dar meu contato, disse que não queria.

    Outros tempos em que filme era de rolo e não se tinha celulares a mão.

    Estagiava, mas ainda tinha que pagar parte do crédito educativo, pois apesar de ter condições, minha mãe não quis pagar…

    Quando você não tem condições é uma coisa…

    Quando a pessoa simplesmente não quer é outra.

    Aí vem dia das mães e ficam com essa falsidade.

    Ser mãe é uma coisa , parir é outra.

Untitled Document