quinta-feira, 13 de maio de 2021 - 15:23 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Pronatec forma mulheres nos Cursos de Cuidador Infantil e de Idosos

Pronatec forma mulheres nos Cursos de Cuidador Infantil e de Idosos

Matéria publicada em 5 de maio de 2016, 14:24 horas

 


Prefeitura e IFRJ realizam formatura do curso Pronatec Mulheres Mil

formatura

A iniciativa gratuita formou 20 mulheres de baixa renda nos cursos de Cuidadora de Idosos e Cuidadora Infantil.
(Foto: Divulgação/PMR/Jorge Trindade)

Resende – Aconteceu na noite de quarta-feira (4) a formatura da primeira turma do Pronatec Mulheres Mil, uma parceria da Prefeitura com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), que funciona na Rua Prefeito Botafogo, s/nº, Bairro Comercial, no antigo Grêmio de Subtenentes e Sargentos das Agulhas Negras (GSSAN). A iniciativa gratuita formou 20 mulheres de baixa renda nos cursos de Cuidadora de Idosos e Cuidadora Infantil.

Com duração de 160 horas, o curso teve aulas noturnas ministradas três vezes por semana, sendo iniciado no dia 18 de janeiro, no Colégio Estadual Souza Dantas. O cronograma de estudos foi dividido em três núcleos, que abordaram conhecimentos fundamentais, como português e matemática, o empoderamento feminino, tratando de assuntos como os direitos e a saúde da mulher, e aulas específicas de acordo com a modalidade que foi escolhida pelas alunas – cuidados com idosos ou crianças. Todas as estudantes receberam lanche e auxílio-transporte, além do material didático.

Direcionado para mulheres a partir de 18 anos, com renda familiar de até três salários-mínimos (R$ 2.364,00), devidamente inscritas no Cadastro Único da Assistência Social (CadÚnico), o Pronatec Mulheres Mil contou com alunas de idades variadas. O projeto foi criado especialmente para aquelas com baixa escolaridade, e que, consequentemente, sofrem com a falta de espaço no mercado de trabalho atual.

– É muito gratificante ver essas mulheres adquirindo novos conhecimentos e uma qualificação, que nada nem ninguém jamais poderá tirar delas. Agora todas terão mais chances de se inserirem no mercado de trabalho, que tem uma grande demanda pelo tipo de ofício que elas aprenderam. Tudo isso faz parte das estratégias de superação da pobreza extrema que o Pronatec articula, e que têm dado certo. Ficamos felizes em fazer parte disso – afirma o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Alfredo de Oliveira.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document