quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Resende oficia ENEL sobre paralisação de serviços essenciais com seguidos apagões

Resende oficia ENEL sobre paralisação de serviços essenciais com seguidos apagões

Matéria publicada em 23 de março de 2019, 08:17 horas

 


Documento aponta problemas na Saúde, Segurança e Trânsito, bem como prejuízos para a população

Resende – A prefeitura, através do gabinete do prefeito Diogo Balieiro Diniz, enviou uma notificação oficial para a ENEL, com queixas contundentes sobre o serviço de fornecimento de energia elétrica na cidade. No documento, assinado pelo próprio prefeito, há relatos de problemas ocasionados pelos seguidos “apagões” no setor de saúde, na segurança e no trânsito. Além disso, o ofício destaca prejuízos na iniciativa privada e, sobretudo, para a população mais carente.

Diogo Balieiro ressaltou que não cabe à prefeitura controlar ou fiscalizar a energia elétrica. Ele lembra que isso é dever do governo federal, através da Agência Nacional de Energia Elértica (ANEEL). No entanto, ressaltou que a situação atual não permite ao poder público municipal silenciar diante do aumento das queixas dos cidadãos.

– Não se pode admitir que uma empresa do porte da Enel, presente em pelo menos 35 países, ofereça um serviço tão caro e tão ruim – escreveu o prefeito.

No ofício, a Prefeitura de Resende destaca que serviços essenciais são interrompidos ou ao menos ficam com a eficácia comprometida diante das interrupções no fornecimento de energia.

“Foram constatadas nos últimos dias inúmeras interrupções no fornecimento da energia elétrica no município, o que ocasionou prejuízos às atividades essenciais desenvolvidas nos hospitais; nos centros de hemodiálise e de armazenamento de sangue; nos centros de produção, armazenamento e distribuição de vacinas e soros antídoto; no controle de trânsito; nas unidades operacionais de segurança pública; dentre outras rotinas da Administração Pública Municipal”, diz o texto.

O texto do ofício também refletiu para a concessionária as reclamações que vêm das ruas de Resende, onde a insatisfação com o serviço de fornecimento de energia é crescente. “É oportuno mencionar que a população de Resende também vem sendo atingida pelas sucessivas quedas de energia elétrica, o que destoa dos predicados esperados do serviço público de fornecimento de energia elétrica”.

Na visão do prefeito, todos estão perdendo muito com a atual condição do serviço prestado pela Enel. “O prejuízo que a falta de energia causa é gigantesco, tanto para os serviços ofertados pelo município quanto para a população em geral, que muitas vezes chega a perder aparelhos domésticos, que são queimados pela oscilação da rede”, afirmou Diogo Balieiro.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar
    Assessor de Whatsapp do MITO.

    E tem babaca que ainda apoia as privatizações. Pobre de direita.Idiota a serviço das elites

  2. Avatar

    O SAAE/VR devia fazer o mesmo com a LIGHT. Todas as interrupções de energia queima uma bomba e estoura um cano, e por isso, tem de abrir buraco para consertar e depois remendar o piso.

    O que tem a dizer os privatistas? Fora dos países desenvolvidos as empresas privadas não dão a mínima para as sociedades, pois elas sabem que os eleitores votam em qualquer candidato para a função pública.

    VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Eles se abraçam com os empresários que fazem o que bem entendem.

Untitled Document