segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Saae e Coopcat conscientizam alunos sobre reciclagem de óleo de cozinha

Saae e Coopcat conscientizam alunos sobre reciclagem de óleo de cozinha

Matéria publicada em 5 de agosto de 2019, 17:39 horas

 


Barra Mansa- O Saae em parceria com a Cooperativa de Catadores está retomando o trabalho de educação ambiental nas escolas municipais e estaduais em Barra Mansa. O objetivo é conscientizar os alunos para reciclar o óleo de cozinha usado, sendo coletado, e assim evitar a contaminação do solo e do lençol freático. Uma série de palestras sobre a coleta seletiva foi planejada visando conscientizar os alunos e torná-los multiplicadores de informações. Segundo o gerente de Destinação Final Sérgio Antônio da Silva, o óleo de cozinha usado é considerado um resíduo que pode contaminar a água e o solo, causando danos ao meio ambiente.
– Cada litro de óleo descartado de maneira inadequada no ambiente pode poluir até 250.000 litros de água. Se despejado no solo pode infiltrar e atingir o lençol freático, contaminando também minas e poços de abastecimento humano. Além disso, pode causar entupimentos nas redes de esgoto, aumentando o custo de manutenção do sistema e atrair vetores de doenças para dentro das casas – destacou.

Descarte consciente

O óleo, ainda de acordo com Sérgio Antônio, pode e deve seguir um processo de descarte consciente. A população deve encaminhar o óleo usado embalados em garrafas PET para as escolas, que são pontos de coleta. Posteriormente, o caminhão da Coopcat faz o recolhimento e providencia a destinação para empresas devidamente licenciadas para reciclagem do produto.
Além disso, as escolas receberão pontos e bônus por cada litro de óleo coletado e retirado da natureza, podendo acumular esses pontos e trocar por diversos produtos e prêmios de acordo com a quantidade recolhida e os pontos acumulados. “A bonificação das escolas é uma forma de recompensar o esforço e reconhecimento dos alunos na preservação ambiental”.
A garrafa contendo o óleo usado deve ser depositada nas bombonas de coletas existentes nas unidades escolares. A Cooperativa se encarregará da coleta e despejo das garrafas, fazendo a contagem da quantidade de litros coletados pelas escolas.
– Com esse programa funcionando, o município abre diversos pontos de coleta de óleo, facilitando o descarte por conta do cidadão. Basta cada um fazer a sua parte. Algumas escolas já assinaram o termo de adesão ao Programa e estão recebendo treinamento, outras estão em fase de preenchimento da documentação – concluiu.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document