segunda-feira, 22 de abril de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Samuca Silva recebe mãe de Arthur Vinícius

Samuca Silva recebe mãe de Arthur Vinícius

Matéria publicada em 15 de fevereiro de 2019, 17:42 horas

 


Prefeito se colocou à disposição para ajudar família do jovem e anunciou projeto esportivo em homenagem (Divulgação)

Volta Redonda – O prefeito Samuca Silva recebeu em seu gabinete, na manhã desta sexta-feira, dia 15, Marília de Barros Silva, mãe do jovem Arthur Vinícius que faleceu após a tragédia no centro de treinamento do Flamengo no último dia 8. Acompanhado da secretária de Esporte e Lazer, Maria Paula Tavares, e do secretário de Estratégia Governamental, Claro Mariano, Samuca Silva se colocou à disposição para ajudar a família do jovem.

Durante o encontro, Marília contou um pouco sobre a paixão do filho pelo futebol, os hábitos dele nos tempos de lazer, além da preocupação dela em ele morar no Rio de Janeiro. “Era um menino muito bom e sei que ele estava feliz. A gente nunca está preparada para isso, mas a vida continua. Se Deus quiser, volto logo a trabalhar”, afirmou Marília, agradecendo o encontro com o prefeito.

Participaram do encontro o ex-jogador do Voltaço, Andinho, que era tio do Arthur Vinícius, além do coordenador do Estádio Raulino de Oliveira, Felipe Moura e uma equipe da Secretaria de Esporte e Lazer (Smel). Samuca Silva aproveitou a ocasião para pedir à sua equipe que desenvolva um projeto para ocupar o tempo dos jovens, iniciando pelo bairro Volta Grande I, onde mora Marília.

– Temos uma responsabilidade com a sociedade e o Arthur nos deixou essa mensagem de necessidade do cuidado, do zelo com os jovens. Tirar eles das ruas, do caminho das drogas, ocupar o tempo deles – afirmou Samuca.

A secretária Maria Paula destacou que a Smel já vem trabalhando em projetos nesse sentido e reforçou o compromisso em colocar a ideia do prefeito em prática. “Durante muitos anos tivemos a Copa Diarinho, queremos resgatá-la neste ano e, quem sabe, colocar o nome do Arthur nessa copa. Também temos projetos prontos aprovados pelo Ministério do Esporte que também se encaixam nos objetivos do prefeito”, explicou a secretária.

Samuca explicou que o projeto piloto tem que ser integrado, reunindo as secretarias de Esporte e Lazer, Educação (SME), além da Coordenadoria Municipal de Prevenção às Drogas (CMPD). “A ideia inicial é mapear os jovens matriculados na rede pública naquela região, colocar eles para treinar como se fosse um centro de treinamento de clubes de futebol, com toda a estrutura necessária. Na próxima sexta-feira quero tudo mapeado para colocarmos logo em prática essa ação”, afirmou o prefeito.

Prefeito também recebe representantes do Voltaço

O Prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, se reuniu na manhã desta sexta-feira, dia 15, com dirigentes do Voltaço Futebol Clube para uma conversa e avaliarem futuras parcerias envolvendo alunos da rede pública nas categorias de base do clube. A ideia é que eles possam experimentar um futebol de alto rendimento e vivenciar a experiência como atletas.

“Essa conversa com os dirigentes do clube e recebê-los é muito importante para estreitar os laços e conversarmos sobre possíveis parcerias que possam ocorrer no futuro, claro que beneficiando nossos jovens da rede pública e inseri-los em um esporte profissional”, comentou Samuca.

Também estiveram presentes na reunião, a secretária municipal de Esporte e Lazer, Maria Paula Tavares, a Paulinha, o secretário de Estratégia Governamental, Claro Mariano, o coordenador do Estádio Raulino de Oliveira, Felipe Moura e o presidente da Câmara de Vereadores, Edson Quinto. Já pelo clube, marcaram presença o vice-presidente, Flávio Horta e a Diretora de Finanças, Sabrina Maciel.

“Atualmente temos em média 35 jogadores em cada categoria, totalizando 180 atletas aproximadamente. Com essa ideia de incluir alunos da rede pública, criaremos uma metodologia para inserir esses jovens no esporte”, destacou Flávio.

Foi destacado também, na reunião, sobre as demandas que o Estádio necessita em relação aos jogos que são realizados no local. Samuca frisou para o clube se organizar para não marcarem jogos em períodos que atrapalhe o funcionamento da policlínica. “Eu só não quero ter que remarcar consultas da população por causa de jogo. Entre o jogo e as consultas, eu vou dar prioridade para as consultas”, alertou o prefeito lembrando que as atividades da policlínica ficam nas dependências do estádio.

Será apresentado um plano de trabalho. Esta obrigação já tinha sido repassada em 2017. “Precisamos disso para avançar no apoio às divisões de base do Voltaço”, finalizou Samuca.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Bom seria se fosse realmente acessível a todos os bairros moro no Siderópolis um bairro onde só visam idosos as crianças aqui não tem vez os meus filhos participam de atividades indo ao bairro vizinho sendo assim outras crianças os pais não tem condições de irem, prefeitura Siderópolis não tem escolinha ou seja nenhuma atividade da smel
    Dá uma olhadinha aí nos ofícios pedidos

  2. Avatar

    Espertalhões tentarão se aproveitar do sofrimento dessa mãe.

  3. Avatar

    Façam aulas gratuitas de futsal nas praças de Volta Redonda , nos diversos bairros existentes…

    Baixo custo.

    Ótimo para descobrir talentos e evitar a obesidade infantil e juvenil, que é crescente , hoje em dia.

    Exijam como forma de participação que a criança esteja matriculada nas escolas e tenham assiduidade.

    A SMEL tem vários professores de educação física.

    Esse tipo de projeto, também afasta adolescentes das drogas.

    Aí os garotos que se destacarem poderiam ser conduzidos a fazerem teste no Voltaço.

    Dando nome de Arthur Vinícius ao projeto.

    Um projeto preventivo as drogas, saúde, educação e violência.

  4. Avatar

    Marília minha amiga , Cuidado para não encher linguiça de alguns políticos aproveitadores . Abraço amiga !! Força Marília..

Untitled Document