Smac realiza abordagens noturnas à população de rua em Volta Redonda - Diário do Vale
sábado, 25 de setembro de 2021 - 21:21 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Smac realiza abordagens noturnas à população de rua em Volta Redonda

Smac realiza abordagens noturnas à população de rua em Volta Redonda

Matéria publicada em 25 de abril de 2017, 18:57 horas

 


Atualmente são 40 pessoas nesta situação e que estão cadastradas nos serviços oferecidos pela prefeitura

DPES: Diretora explicou sobre ações que o departamento realiza junto aos moradores em situação de rua (Foto: Franciele Bueno)

DPES: Diretora explicou sobre ações que o departamento realiza junto aos moradores em situação de rua (Foto: Franciele Bueno)

Volta Redonda – O Departamento de Proteção Especial da Smac (Secretaria Municipal de Ação Social) iniciou neste mês as abordagens noturnas a pessoas em situação de rua no município. Os locais visitados são onde há uma concentração de pessoas, como os centros comerciais, Vila Santa Cecília, Aterrado e Retiro, e trechos urbanos da BR-393 (Rodovia Lúcio Meira) nos bairros Dom Bosco e Ponte Alta, onde há fluxo intenso de migrantes.

De acordo com Larissa Fagundes Costa, diretora do Departamento de Proteção Especial (DPES), as abordagens acontecem uma vez por semana, a partir das 19h, e tem o objetivo de convidar a pessoa em situação de rua a utilizar os serviços oferecidos pelo governo municipal, como o Centro Pop (Centro de Referência Especializada para a População em Situação de Rua) Uhady Nasr. Nele, o usuário pode se alimentar, fazer sua higiene pessoal, lavar roupa, além de ter direito a atendimento médico e social com profissionais da região. O serviço funciona de segunda a sexta, das 8h às 20h, e aos sábados até às 14 horas.

– Iniciamos no dia 13 de abril a abordagem noturna, que acontece uma vez por semana nos locais onde há grande concentração de moradores em situação de rua, que são nos centros comerciais e também na BR-393, nos trechos urbanos nos bairros Dom Bosco e Ponte Alta. Onde há um fluxo de migrantes, devido à proximidade da rodovia. O objetivo é convidá-los a participar dos serviços oferecidos pelo Centro Pop, porta de entrada para receber atendimento médico, odontológico, e ressocialização, caso o morador deseje sair da condição de rua – disse, acrescentando que as abordagens diurnas e diárias acontecem com a equipe do Centro Pop, que fica na Rua Paulo Leopoldo Marçal, no bairro Aterrado, ao lado da Fundação Leão XIII, e tem capacidade para atender 50 usuários.

Larissa explicou que durante as abordagens, que são feitas em grupos que contam com profissionais da Smac, Centro Pop, Coordenadoria de Prevenção às Drogas e a equipe do Consultório na Rua, eles fazem o cadastro dessas pessoas em situação de rua. Atualmente, de acordo com os dados da prefeitura, são 40 pessoas cadastradas e que recebem diariamente os serviços do Centro Pop.

– Os moradores que já são cadastrados nós acompanhamos a situação, e os que não são nós realizamos o cadastro e apresentamos os serviços oferecidos no município. De acordo com a coleta de dados, a maioria deles são usuários de drogas e álcool, por isso, a Coordenadoria de Prevenção às Drogas nos acompanha, além da equipe do Consultório na Rua, pois existem doenças como a tuberculose e as sexualmente transmissíveis que são as mais comuns entre os moradores em situação de rua. Eles possuem prioridade para receber vacinas também – comentou.

Albergue Seu Nadim

Outra solução para os moradores em situação de rua é o Albergue Municipal Seu Nadim, que fica no bairro Nossa Senhora das Graças. Para se abrigar no local é necessário que a pessoa tenha o acompanhamento no Centro Pop, que também auxilia no encaminhamento para emissão de documentos para inserção no mercado de trabalho e realiza oficinas e grupos de convivência. De acordo com Larissa Costa, a maioria dos moradores em situação de rua possui família, mas resiste à volta para casa.

Abordagens noturnas serão intensificadas

Devido ao clima mais frio, característico da estação outono-inverno, as abordagens noturnas serão intensificadas a partir de maio, como explicou a diretora do Departamento de Proteção Especial. Ela destacou que nesta época essas pessoas ficam mais expostas aos perigos do clima, chegando até a sofrer e morrer por hipotermia (queda brusca da temperatura corporal).

– Iremos intensificar as ações noturnas aos moradores em situação de rua, a partir do próximo mês por causa do clima mais frio. Estamos programando um cronograma para melhorar e aumentar as abordagens neste período – disse.

De acordo com os dados do Departamento de Proteção Especial da Smac, foram 6.050 atendimentos nos primeiros três meses deste ano, com 283 abordagens feitas pelas equipes nas ruas. Outras informações sobre o Centro Pop podem ser obtidas pelo telefone: (24) 3339-9588.

Projeto Superação busca reinserir população de rua à sociedade

Um dos projetos realizados em Volta Redonda é o Superação, que busca reinserir na sociedade pessoas em situação de rua, oferecendo atendimento de saúde, psicossocial e com foco na capacitação para o mercado de trabalho.

Pela manhã, esse público, que tem entre 18 e 59 anos, participa de um trabalho orientado pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SMSP), na limpeza de espaços públicos e unidades da Smac, trabalho pelo qual recebem meio salário mínimo, como Bolsa Aprendizagem. À tarde participam de oficinas diversas como de música e cinema em debate. Os atendidos pelo projeto recebem uniformes, equipamentos, café da manhã, almoço e jantar e podem pernoitar no Abrigo Municipal Seu Nadim.

A diretora do Departamento de Proteção Especial (DPES), Larissa Costa, revelou que existe a ideia da criação de oficinas em espaços abertos, já que alguns apresentam resistência a locais fechados. Uma delas seria a de reciclagem de materiais recicláveis, no entanto ainda não há uma data para o início.

– Temos algumas ideias de novos projetos, como de materiais recicláveis, ente outras, para promover uma socialização fora do espaço institucional, pois muitos ainda apresentam certa resistência em locais fechados – disse.

Por Franciele Bueno
[email protected]

Saiba mais: Barra do Piraí realiza fórum para discutir inclusão social de moradores em situação de rua


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Olha eu não votei no Samuca, não estou feliz com o governo dele em várias áreas, mas a Larissa é uma exelente pessoa, e trabalha com muita seriedade, fiquei conhecendo ela em um momento de aflição com desaparecimento de uma prima, ela foi de estrema atenção, cuidado com a família, prestativa, a abordamos na saída do hr de expediente e ela saiu acompanhando familiares debaixo de chuva, para levar a locais onde poderíamos encontrar pessoas em situação de rua. Não tenho palavras para agradecer a Larissa e ao Maycon. Parabéns pelo trabalho e que vcs consigam alcançar seus objetivos.

  2. Enquanto isso, sou vizinha ao Centro Pop Barra Mansa, convivo diariamente com os moradores de rua se drogando e se alcolizando dentro da unidade e as brigas constantes entre eles… PARABÉNS SMAC vr e ve se aprende Barra Mansa

    • Exatamente isso que acontece no Centro Pop Barra Mansa. Moradores de rua drogados diariamente, com várias brigas entre eles lá dentro, uma baderna. Gostaria de saber que serviço esse Centro Pop faz??

    • Moro de frente do centro pop aqui em VR e é a msm m.. ele usam drogas, brigam e fazem xixi nos portões de nossas casas. Não temos sossego desde que montaram esse local de atendimento às esse tipo de gente. Gente sem educação, pessoas jovens mas atoa, q não procuram outra forma de viver e ficam as nossas custas! País paternalista!

  3. Adrinana Bustamante

    Pelo Amor de Deus….Sempre existiu esse trabalho na SMAC e diga-se com muita seriedade e muito profissionalismo.
    Como podem querer desprezar um serviço que era de referência nas cidades da região?
    Eu sempre vi a SMAC fazendo abordagens e nunca chegou a este número.
    Como agora, num passe de mágica este numero aparece ?Não fizeram o serviço por longo destes 4 meses ou a cidade de fato esta mostrando que ESTÁ abandonada?

  4. Isso sempre existiu na Smac.

  5. PLATÃO, O FILÓSOFO

    Acolhimento ao próximo. Trata-se de uma iniciativa humana. É através do bem ao próximo que nos tornamos seres melhores, que evoluímos. Vamos acolher. Esse é o caminho…

  6. CIDADÃO VR - O Original

    Muito boa a iniciativa de divulgar esse trabalho! Muitas vezes nos deparamos com pessoas em condições adversas e não sabemos nem a quem recorrer. Infelizmente, muitas dessas pessoas ainda preferem ficar numa condição deplorável ao invés de receber atendimento adequado. Parabéns a todos os envolvidos!

  7. Vocês nunca chegaram o pés o munir , ele fez um trabalho humanos vocês sao fachadas, governo Samuc uma vergonha.

Untitled Document