domingo, 25 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Uso de pipas causa polêmica entre a população na região

Uso de pipas causa polêmica entre a população na região

Matéria publicada em 7 de julho de 2019, 09:00 horas

 


Bairro Aero e Via Dutra são alguns dos principais pontos de encontro dos pipeiros

Volta Redonda e Barra Mansa – Uma brincadeira que vem desde criança, mas que é praticada por pessoas de diversas faixas etárias tem provocado polêmica entre a população de Volta Redonda. A pipa no alto embeleza o cenário, mas o uso de cerol ou da temida linha chilena transformam a diversão de uns em um perigo até mesmo fatal para outros. Nesta semana, um carro teve o retrovisor cortado e outro veículo ficou danificado ao passarem pelos pontos de aglomeração de pipeiros.

– Não foi a primeira vez que isso aconteceu comigo, mas foi a primeira que tive um prejuízo. Ando de moto também, inclusive tenho uma ‘antena corta pipa’ para evitar esse tipo de coisa, mas na ocasião estava de carro. Este local tem um fluxo intenso porque liga vários bairros e isso não acontece durante a semana, mas aos finais de semana, onde o tráfego é até reduzido por causa da rua do lazer que fecha a radial leste, sim. Mas acredito que essa é uma coisa que pode acontecer a qualquer momento e estamos em um período de férias, as crianças ficam ali – disse Juliano Barbosa, morador do bairro Santa Cruz.

Ele fez o desabafo nas redes sociais alertando sobre o perigo de passar pela entrada do bairro Aero. Juliano ressaltou que a associação de motociclistas de Volta Redonda está programando uma reunião na Câmara de Vereadores para falar sobre o assunto.

– Desde que fecharam a Ilha São João e abriram esta Rua de Lazer, os pipeiros ficam por ali. Já entrei em contato com a guarda e me disseram que não podem fazer nada. Acredito que a solução seja tirar a Rua de Lazer dali e colocar em outro lugar. Estamos programando uma reunião na Câmara de Vereadores para abordar este tema e juntos, encontrarmos uma solução. A nossa solicitação é simples: proibir que soltem pipas na pista. Eles estavam soltando pipa naquele canteiro da lateral esquerda do Hospital Santa Margarida. Não estavam no campo de futebol, dentro do Aero. O pior é que no momento, a Guarda estava presente e tinha um ônibus do Ciosp praticamente de frente para o que aconteceu comigo; além de 3 viaturas da polícia. Só descobri o que aconteceu comigo quando cheguei em casa – disse.

Para completar, Juliano disse que, após o incidente, um motociclista ainda debochou do que havia acontecido com seu veículo.

– Depois que eu saí do viaduto, passando de carro pela pista, vi várias pessoas correndo no meio da rua. Desacelerei e, neste momento, tinha um rapaz com uma moça na garupa de uma moto. Quando ele viu que a linha tinha acertado o meu carro, riu. Ou seja, se a linha não tivesse acertado o retrovisor do meu carro, acertaria ele. Eu abaixei o vidro do carro e falei ‘poxa, levei um prejuízo’. Ele parou, riu e falou pra mim: ‘pô, antes você do que eu’. A linha cortou o meu retrovisor e se não tivesse pegado o meu carro, certamente pegaria nele – finaliza.

Uso de cerol e da linha chilena é proibido por risco de acidentes (no detalhe) (Foto: Reprodução)


Os pipeiros

Segundo Vinicius Amorim, pipeiro e morador do bairro Nove de Abril, em Barra Mansa, o uso da linha chilena e do cerol é necessário para que os pipeiros consigam ‘cortar’ e ter eficiência durante a prática.

– A gente sabe que não pode usar, mas vendem né? E se a gente não usar a linha chilena ou o cerol, não tem como cortar – comenta.

Light faz alerta para risco de acidentes e prejuízos

Segundo Leonardo Brito Fernandes, superintendente de alta tensão da Light, além das pipas, outro fator que pode provocar riscos à população nesta época é a queima de balões; o que pode, uma vez em contato com a rede elétrica, provocar acidentes graves. A prática é considerada criminosa e é muito realizada nesta época do ano por causa de festas juninas e julinas.

– Além das pipas, outra prática que provoca acidentes, por atingir a rede elétrica, é a queima de balões. As redes são interligadas em várias regiões simultaneamente e afeta diversos municípios. Temos campanhas em nossas agências físicas e em nosso site, como método preventivo para que esta prática seja abolida; tanto com balões e com pipas.

Segundo Leonardo, o uso de pipas com cerol pode além de provocar acidentes graves, a interrupção do fornecimento de energia.

– As pessoas não devem acessar áreas de riscos para recuperar pipas. O risco ali é até mais grave, não pelo contato da pipa na fiação, mas sim pelo contato da criança ou do adulto por acessarem uma área energizada. Normalmente as pessoas utilizam linhas com cerol, com caco de vidro ou malha de metal. Se tiver algo condutivo, o risco da pessoa ser eletrocutada é enorme. O fio estando molhado, por exemplo, ou a linha contendo substâncias que consigam conduzir eletricidade, o risco pode ser fatal, inclusive. Pedimos para que se a população observar esse tipo de movimentação, que ligue para o nosso 0800 021 0196 ou para o Disk Denúncia 021 22531177.

Leonardo reforça a ideia de que a prática de soltar pipas deve ser realizada em locais seguros e sem a presença de fios de alta tensão.

– Soltar pipas em áreas descampadas é o correto. As pessoas devem procurar locais abertos e que não tenham fluxo de pessoas, veículos e nem rede elétrica, justamente para evitar acidentes; seja com pessoas ou danos maiores na rede elétrica, porque isso acaba impactando na qualidade de vida das pessoas e no tempo de restabelecimento da energia, tirando as equipes da Light que estão trabalhando em outras atividades. Pessoas que tenham uma condição cardíaca fragilizada, por exemplo, que estejam com a saúde debilitada, ao receberem uma descarga elétrica, essa descarga pode provocar distúrbios, sequelas até irreversíveis ou até o falecimento. Varia muito com a condição e do local onde ela está. Dependendo da descarga elétrica que uma pessoa receber, os efeitos podem ser moderados ou graves, causando a morte – finaliza.

A Light registrou 404 casos de interrupções de energia devido à pipas na rede, em 2018, e outros 185 em 2019, até o início de julho. Somente na região do Vale do Paraíba, nos municípios atendidos pela Light, foram 50 casos em 2018 e 24 em 2019, também até hoje. Em 2018, as 404 interrupções nos 31 municípios da área de concessão da Light desligaram o fornecimento para 344.063 clientes. Em 2019, os 185 casos até julho impactaram 108.949 consumidores. As 50 ocorrências no Vale do Paraíba em 2018 desligaram o suprimento para 27.328 clientes. Já em 2019, as outras 24 interromperam o fornecimento para 9.425 consumidores.

Lei que proíbe cerol e linha chilena pode ficar mais rígida

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou no dia 27 de junho, em discussão única, o projeto de lei 453/19, de autoria do deputado Marcio Gualberto (PSL), que altera a lei que proibiu a venda e uso do cerol e linha chilena no estado (Lei 7.784/17). A proposta veda a utilização de qualquer produto na prática de soltar pipa que possua elementos ou substâncias cortantes, e cria uma multa para quem for flagrado portando ou usando qualquer uma das substâncias.

Atualmente a legislação pune apenas o comerciante e fabricante do cerol. O governo terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar a proposta. Em caso de flagrante de compra, uso, porte ou posse dos materiais o infrator pagará multa de 100 UFIR-RJ, o equivalente a R$ 342,11. Sendo o infrator menor de idade, ele e seu representante legal deverão ser notificados para efetuarem a quitação em âmbito administrativo. “A lei que já existe pune com multa administrativa apenas os comerciantes que ponham à venda ou fabriquem esses materiais sem, no entanto, punir os usuários. São esses usuários que provocam os diversos acidentes que diariamente vemos em nosso estado. Por isso, é importante fazer com que essas pessoas sejam responsabilizadas e que essas multas sejam convertidas em atendimento às vítimas que elas mesmas provocaram”, defendeu o autor da proposta.

Por Pollyanna Moura


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

27 comentários

  1. Avatar

    em barra mansa tem um local perigosisssimo na presidente kennedy onde crianças soltam pipa dentro de uma quadra de esportes e muito perto da fiação elétrica

  2. Avatar

    Passo por ali de moto, com muito medo. O perigo é grande, não só para quem transita nos veículos, mas, para os próprios pipeiros que podem até ser atropelados. me alegrei com esta matéria e também com os vários comentários contra esta situação, pois cheguei a pensar que só eu estava incomodada com este absurdo. As autoridades municipais precisam tomar providências urgentemente para evitar que alguma tragédia aconteça. Esperar acontecer para intervir é muita irresponsabilidade.

  3. Avatar

    Aí está a lei da criação do pipodromo em todo estado do rio, pq os prefeito e vereadores não implantam…

    O Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, em conformidade com o que dispõe o §5º, combinado com o §7º, do artigo 115 da Constituição Estadual, promulga a Lei nº 5610, de 18 de dezembro de 2009, oriunda do Projeto de Lei nº 675, de 2007.

    LEI Nº 5610, de 18 de dezembro de 2009.

    INSTITUI A SEMANA EDUCATIVA “NÃO FIQUE POR BAIXO – PIPAS SEM CORTES” E CRIA O PIPÓDROMO NO ÂMBITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.
    A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

    D E C R E T A:

    Art. 1º Fica instituída a Semana Educativa “Não fique por baixo – Pipas sem cortes”, a ser realizada a cada ano nas escolas públicas e particulares do Estado do Rio de Janeiro.

    Art. 2º A Semana Educativa “Não fique por baixo – Pipas sem cortes” deverá ser organizada pelas escolas e poderá conter atividades que incluam:

    I – informações e orientações a respeito do modo correto de utilização de pipas, fotos, palestras com representantes do Corpo de Bombeiros e Concessionárias de Serviço Público de Energia Elétrica, reforçando o modo perigoso da má utilização da pipa e da linha cortante;

    II – orientação sobre o lado lúdico da pipa com sua utilização correta e montando uma oficina de pipas;

    III – organização de um concurso e exposição de pipas com a participação da prática pelos alunos, pais e populares.

    Art.3º O Poder Executivo editará os atos necessários para cumprimento da presente Lei.

    Art. 4 As despesas com a execução desta Lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

    Art.5º Fica criado o pipódromo no Estado do Rio de Janeiro.

    Art.6º O pipódromo tem como objetivo:

    I – proporcionar ao público amante das pipas um local seguro para se soltar pipas e papagaios, sem causar e sofrer acidentes;

    II – criar um local próprio para pipas e papagaios, que além de lazer, ofereça educação quanto as regras de segurança e de responsabilidade ao se soltar pipas;

    III – criar em todas as zonas da cidade locais seguros que ofereçam eventos, cursos, campeonatos de pipas, e afastem crianças e adultos de ruas, locais movimentados e redes de energia elétrica.

    Art. 7º Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

    Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, em 18 de dezembro de 2009.

    DEPUTADO JORGE PICCIANI
    Presidente

    • Avatar

      Pois é! A secretaria de cultura, a secretaria de educação e a GM não sabem dessa lei.

      VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública.

      Interessante que o autor dessa lei estadual é o bandido nº 3 do ERJ depois do Pezão e do Cabral líder de todos. Os três bandidões que os ELEITORES DE BANDIDOS o PMDB adoram. Nas eleições eles e elas tinham até orgasmos ao falar deles. kkkkk

  4. Avatar
    MIKKLOS SARECENNI

    Esses vagabundos,safados já existe um lugar para soltarem essas malditas PIPAS! sabem aonde é?
    Lá nas profundezas do inferno, é lá que é o lugar desses trastes.

  5. Avatar

    Soltar pipa é uma atividade lúdica, entretanto da forma com que é feita no Brasil com cerol e linha chilena só coloca na cabeça da criança e do adolescente que ele tem que brincar roubando a pipa do outro e que o melhor quem rouba mais ou é o mais malandro quem briga para pegar uma pipa. Dessa forma inconsciente criamos mais uma fator que se soma a tantos outros que torna o futuro da sociedade mais selvagem e doentio, com adultos intolerantes, que querem tirar vantagem de tudo, que não tem empatia pelo outro etc. Tem que ser repreendido fortemente pela GM e PM (após a o governador sancionar a lei) e também pelas escolas que devem abordar os riscos de degola, choque elétrico, quedas de lajes e atropelamentos causados por essa prática irracional de usar linha cortante.

  6. Avatar

    E a GM olhando tudo sem fazer nada? Quando digo que essa GM tem muitos despreparados para a função pública não é à toa.

    VAI VENDO aí o que dão votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública.
    Eles não enxergam o perigo pelas ruas, e quando alertados ainda dão má respostas.

    Eu alertei antes do 1º turno do falso “gestor público”. Não acreditaram agora ficam no prejuízo.

  7. Avatar

    Fica um monte de homem velho em pleno fim de semana dando mais valor a um pedaço de papel com rabiola do que pra própria esposa. Depois toma uma galhada (como vemos muitos pipeiros tomando), vão querer bater nas esposas. A maioria ali é corno.

  8. Avatar
    Rphael de Oliveira

    É fácil é só liberar a ilha que o problema acaba não vai ter ninguém correndo na rua e muito menos atrapalhando os moradores la e um local aberto que sempre foi usado pelos pipeiros mais com o novo prefeito a ilha foi fechada e não pode mais.

  9. Avatar
    capeta da grota do Santa cruz

    ja que nao se pode brincar mais com pipas entao sera que ficarao satisfeitos se no lugar de PIPAS estivessem portando ARMAS ….

  10. Avatar
    Moradora indignada

    O bairro Niterói está ficando um inferno nos fds! Eles não só ficam na rua de lazer mais no meios das ruas, não só na rua do Santa Margarida mas tb das agências de carro. Está incomodando muito a nós moradores, na segunda e só linha de pipa, meu carro fica cheio de linha agarrada, mas ainda não tive prejuízos. Na hora q um carro atropelar um menino desse, aí eu quero ver pq eles não respeitam, ficam correndo igual uns loucos com o bambu na mão. Algo tem q ser feito! O bairro Niterói está à mercê dos pipeiros!!!!

  11. Avatar

    O céu é livre e a rua é pública. Incomodados que se mudem!

    • Avatar

      Quero ver se for atropelado correndo atrás de pipa ou se andasse de moto e caísse por causa de linha de pipa.

    • Avatar

      Mais um motivo sua mula. A rua é publica pra transitar quer soltar pipa vai soltar da sua casa. Se eu ateopelar um vagabundo desses eu não paro e alego que corria risco de ser agredido devido a esses criminisos.
      Quero ver a merda que vai dá.

      Vagabundos.

    • Avatar
      Danquimaia Astaroth

      Isso aí

      Tem que soltar pipa mermo
      Quem tá reclamando é um bando de véia infeliz com a vida

      Viva o cerol, as pipas e a gritaria

    • Avatar

      Que comentário idiota hein Samula !!

    • Avatar

      Calma, gente!

      Não sei o que aconteceu pq o Samula Silva faz ótimos comentários, porém dessa vez ele pisou na bola.

  12. Avatar

    Tenho um amigo que ficou com o braço inválido por causa do cerol. Ficou pendurado pela pele do cotovelo. Não perdeu por sorte, mas ficou com pouquíssimos movimentos

  13. Avatar

    Ja comentei que constatei na semana passada que a varias viaturas e guardas municipais estavam la no Aero, local dessa concentração de irresponsáveis soltando pipa com linha chilena e atravessando a pista com bambus nas.mãos sem oçhar os veiculos, e os guardas.municipais estavam numa postura de conivência com essas irregularidades. Isso é um crime do poder publico com a população e deve ser atribuído ao chefe do executivo, o Pr3fke PINÓQUIO e sua trupe de palhaços.

  14. Avatar

    Passei um tempo atrás ali também e no dia uma linha chilena chegou a marcar a quina do capo do carro, se estivesse de moto era chão na certa.

    • Avatar
      Danquimaia Astaroth

      Quem tá reclamando é um bando de véia infeliz com a vida e que sente falta de se divertir

      Deixa o moleque brincar

      Vão se preocupar com a bolsa de valores, suas véia infelizes

Untitled Document