quarta-feira, 8 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Vigilância Sanitária realiza 1986 visitas em Volta Redonda

Vigilância Sanitária realiza 1986 visitas em Volta Redonda

Matéria publicada em 3 de dezembro de 2017, 08:00 horas

 


Volta Redonda – A equipe de fiscais da vigilância sanitária de Volta Redonda aumentou o número de visitas realizadas a estabelecimentos comerciais em relação ao ano passado. De acordo com o coordenador da vigilância sanitária, o veterinário Bruno Siqueira Freitas, em 11 meses de atuação, o órgão municipal realizou 1986 visitas a estabelecimentos comerciais, 390 a mais que no mesmo período do ano passado.

Estas visitas, destacou Bruno, estão relacionadas a todo tipo de serviço como licença, visita sanitária e fiscalização de rotina.

– Este ano já registramos 111 reclamações atendidas, lembrando que mais que o dobro é referente a queixas sem fundamento. Sendo que as maiores denúncias se referem a más condições de higiene e estão relacionados a bares e mercados. Toda semana recebemos denúncias, lembrando que 70% delas nos chegam por telefone, e elas podem se encaminhadas à ouvidoria da prefeitura pelo número 33454444 e 33399020 ou diretamente na vigilância sanitária pelo número 33399561 ou 33399551 – disse.

O coordenador Bruno explico que algumas pessoas aparecem na sede da vigilância sanitária com algum produto estragado para denunciar.

– Apesar de não ser muito confiável este tipo de denúncia, anotamos o lote do produto e vamos ao estabelecimento. Caso se confirme a denúncia, recolhemos amostras do lote para enviar a um laboratório oficial. Confirmado se o produto está realmente ruim, é emitida uma nota para recolher todo este lote em todos os locais que ele é vendido. O mesmo procedimento é feito em relação a produtos perecíveis – esclarece.

O coordenador ressaltou que todas as reclamações são atendidas e verificadas pela vigilância, na medida do possível.

– Atualmente, para atender as denúncia e realizar as operações de rotina temos uma equipe composta por 14 fiscais sanitários e quatro veículos. Em 90% dos casos de denúncias anônimas são sem fundamento. Normalmente são motivadas por brigas ou problemas pessoais. Por causa disso, sempre avaliamos com muito critério cada reclamação ou denúncia recebida, por esse motivo eu aconselho que as denúncias sejam feitas pessoalmente. É importante denunciar, algumas pessoas tem receio, mas podem ficar tranquilo que todas as queixas serão avaliadas – afirma.

Fiscaliza: Ações buscam garantir mais qualidade para os moradores de Volta Redonda (Foto: Divulgação)

Fiscaliza: Ações buscam garantir mais qualidade para os moradores de Volta Redonda (Foto: Divulgação)

Operações de fiscalização

Segundo Bruno, as operações são realizadas através de programas para cada área específica, como por exemplo, programa de açougue, programa de peixaria ou programa de Natal, e sempre respeitando a época, como no caso de peixaria, próximo da Páscoa.

– A nossa maior dificuldade acredito eu é que muitas denúncias ainda não chegam diretamente na vigilância sanitária. Algumas pessoas preferem denunciar através das redes sociais qualquer irregularidade. No mês de dezembro geralmente aumentamos as fiscalizações nos estabelecimentos como supermercados, bares e restaurantes – comenta.

Outra novidade é a realização de palestra de boas práticas:

– Periodicamente estamos fazendo cursos de capacitação e boas práticas para empresários e funcionários. Este ano já realizamos para farmácias e drogarias, mercados e supermercados e açougues. Neste caso nós enviamos os convites aos estabelecimentos já com as fichas de inscrições – conclui.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar
    Ricardão socando a bola

    O Extra da Vila,o floresta da 207,o floresta do Retiro,O Mattos Restaurante rato a rodo,Royal da sessenta.Eles só vão nos pequenos.

  2. Avatar

    Que coisa maravilhosa, só mesmo em orgaos publicos que ninguem trabalha. Onde deveria ter um tem 15 trabalhando. Com esses dados da fiscalização, prova que lá ninguem faz nada. Poderiam até acabar com essa gente. Mas vamos aos dados: 1986 fiscalizações no ano. Considerando a media anual, fizeram 5,4 fiscalizações ao dia. Se no setor tem 4 fiscais ( mas penso que deva ter mais de 50, ja que ninguem trabalha ), seriam na média de 1,3 fiscalizaçoes por dia. Como voces trabalham. Não é atoa que fiscais são muito bem recebidos no comércio, que pizzarias servem lazanhas podres e ficam por isso mesmo, que há pizzaria na cidade que só funciona as escondidas e com portas fechadas (por não ser legalizadas) e sem as minimas condiçoes de higiene, pois só fazem entrega com motos e recebem as mercadorias (farinha, embalagens, etc etc ) nas madrugadas. Parabens aos fiscais, continuem assim que os comerciante gosta, principalmente os chineses e alguns outros tantos.

    • Avatar

      Perfeito. Isso aí.

      Fiscalização meia boca e ainda quer pagar de gatinho.

      Esses fiscais coçam o saco o dia todo.

  3. Avatar

    Não tem que dar parabéns a órgãos públicos por sua atuação. O que fazem não passa de obrigação.

  4. Avatar

    Tem razão a leitora Sandra 1. A rede floresta realmente não inspira confiança no quesito asseio. Mas, é preciso, também, que se faça uma vistoria séria nos bares e restaurantes existentes na Rua 33.

  5. Avatar

    Deveria tbm fiscalizar o comercio irregular na vila proximo a caixa economica e praca brasil

  6. Avatar

    No floresta do retiro já foram? Lá é muito sujo. Difícil o dia que lá nsó fede podre. Principalmente perto do açougue. Sera que a vigilância vai lá? Ou só vai visitar os pequenos?

  7. Avatar

    Como? e porque o extra , o floresta da 207 que é um chiqueiro e nem deveria mais existir ainda esta funcionando? Como sempre só mentiras.

  8. Avatar

    Excelente trabalho parabéns,quando tá ruim reclamo ou critico ,estão trabalhando estou elogiando tem que ser assim

Untitled Document