Zoo-VR faz soltura de animais em área de conservação ambiental

Mais de 40 gambás retornaram à natureza na tarde desta terça-feira (14)

by Vivian Costa e Silva

Foto: Cris Oliveira – Secom/PMVR

Volta Redonda – O Zoológico Municipal de Volta Redonda (Zoo-VR) fez na tarde desta terça-feira (14) a soltura de 42 gambás que passaram por cuidados veterinários na unidade. O local escolhido para devolver os animais à natureza foi uma unidade de conservação ambiental dentro dos limites do município. Eles foram encaminhados pela população ou recolhidos pela própria equipe do Zoo-VR, ainda filhotes, entre os meses de setembro e novembro.

Somente neste mês, 50 gambás voltaram a viver livres depois de atendidos pelo programa de reabilitação e reinserção de animais silvestres do Zoológico Municipal. Quando chegam ao zoo, primeiro é feita avaliação física e comportamental do animal para, em seguida, ser encaminhado para a reabilitação, onde recebe o tratamento adequado. Eles também recebem alimentação que vão encontrar na natureza para facilitar a adaptação.

A soltura só acontece quando os profissionais entendem que o animal estará completamente adaptado ao novo ambiente. Após o tratamento e o período de quarentena no zoológico, o animal pode voltar para a natureza. A soltura ocorre sempre em área de proteção ambiental e de ocorrência da espécie, onde ele vai ter oferta de comida, longe de casas e de pessoas.

O coordenador do Zoo-VR, Jadiel Teixeira, informou que o zoológico recebe um grande número de animais durante o ano. “São filhotes, animais atropelados ou que foram encontrados em via pública. Eles são alimentados, recebem cuidados, a gente faz um trabalho de isolamento, e após esse período de ambientação e cuidados veterinários é feita a soltura”, explicou, lembrando que, no último dia 13, além de oito filhotes de gambá, a equipe do zoo devolveu à natureza uma capivara, um cágado e um furão.

Foto: Cris Oliveira – Secom/PMVR

Como agir caso encontre um gambá em casa

O Zoológico de Volta Redonda recebe muitos gambás, na sua maioria vítimas de atropelamento e filhotes órfãos de mães atropeladas ou agredidas. Os gambás são animais adaptados e vivem próximos aos seres humanos, utilizando o perímetro urbano para deslocamento, alimentação e descanso.

Por isso, muitos gambás são atropelados em vias públicas, sofrem choques elétricos em fiações, são atacados por cães ou são vítimas de maus tratos por pessoas que os agridem ou matam ao confundi-los com ratos.

“Caso encontre um gambá adulto em casa, basta manter o ambiente silencioso e com alguma saída livre para que ele saia por conta própria. Caso o animal permaneça no local, faça contato com o Corpo de Bombeiros para capturá-lo e levá-lo para alguma área verde próxima ou para o zoo para avaliação e cuidados, se assim for necessário”, alertou Jadiel.

Os gambás têm papel importante na natureza. Eles se alimentam de frutas, dispersando sementes; de restos de alimentos; e de ratos, escorpiões, cobras venenosas, baratas e carrapatos, entre outros, controlando pragas urbanas.

 

You may also like

3 comments

Regina Lúcia Nogueira de faria 17 de novembro de 2023, 15:54h - 15:54

Parabéns pelo projeto, eu já tentei cuidar de uns 7 gambazinhos bem bebês, cuja mãe morreu atacada por cachorro. Mas foram morrendo um a um…. Bom saber desse projeto de utilidade pública e amor pelos indefesos.

Suely Campos Prado 15 de novembro de 2023, 23:51h - 23:51

Tem um gamba morto no meu quintal. Quem eu chamo pra retirar? Foi um lagarto grande que matou.

Mira 14 de novembro de 2023, 21:05h - 21:05

Ao meu ver e pensar deveria soltar todos
São muitos maltratados
Com este calor então são sujos , magros urubu pozando sobre eles e triste

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996