domingo, 26 de janeiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / A terceira idade e o ônibus

A terceira idade e o ônibus

Matéria publicada em 19 de agosto de 2016, 08:15 horas

 


Acesso ao transporte começa a ficar complicado; pessoalmente não tenho nada contra o cartão eletrônico

wp-coluna-espaco-aberto-jorge-calife

A personagem da minha crônica de hoje é uma senhora de 75 anos que costuma pegar o ônibus para o Aterrado ali na Vila. Vamos chamá-la de dona Iolanda. Quase todo dia encontro ela no ponto, com a carteira de identidade na mão, esperando a porta traseira abrir para entrar. Ela e outros velhinhos, que entram se agarrando nos ferros, vergados pelo peso da idade, todos apressados em exibir a carteira para a câmera. Tem um senhor tão velho que precisa de ajuda para subir aqueles degraus altos do ônibus.

Nos últimos dias dona Iolanda anda preocupada com uma ameaça ao seu direito de ir e vir. Uma série de avisos, colocados em alguns coletivos, advertem que, até o final do ano, os idosos terão que entrar pela frente. E passar pela catraca, portando um cartão eletrônico.

Já vai ser complicado para as pessoas com setenta anos, sofrendo de artrite e outros males da idade, se espremerem no meio daquela catraca. Mas isso não é o pior. Para tirar o tal “cartão da melhor idade” é preciso ir a uma lojinha, lá no Pontual Shopping, onde só tem duas meninas para atenderem todo mundo.

Estive lá na última segunda-feira e tinha uma fila de uns 30 idosos, todos em pé, esperando o atendimento. E isso porque a maior parte da população com mais de 60 anos ainda não foi informada da novidade. Porque se todos os idosos de Volta Redonda e cidades vizinhas aparecerem lá naquela lojinha, para tirar o tal cartão, a fila vai começar na Vila e terminar na Ponte Alta.

O que nos leva ao segundo personagem desta crônica. O Romildo, um senhor de 84 anos que mora em Pinheiral, lá no final da minha rua. Apesar da idade Romildo é muito saudável e ativo. Todo sábado, de tardinha, ele coloca a sua melhor roupa, os sapatos engraxados, e vai para o baile da terceira idade, que acontece em um clube em Volta Redonda. Romildo tirou o “cartão da melhor idade” em 2013 e já ficou sabendo que vai ter que fazer a renovação. O que na prática significa tirar um cartão novo, com foto nova e tudo mais. Ele ficou indignado com a notícia.

Opinião

Na opinião do meu amigo os culpados por tudo isso são os políticos. Que se omitem na hora de defender a causa dos idosos. Terça-feira ele passou por mim e avisou: “Não vou votar na próxima eleição. Já falei com meus amigos, se os políticos ignoram a gente, vamos ignorar as eleições”.

É uma ameaça a ser considerada. Afinal, Romildo, com 84 anos, e dona Iolanda, com 75, não são obrigados a votar. Eles só vão às urnas quando se sentem motivados a isso. Medidas impopulares, como o fim do acesso livre aos ônibus, em um ano eleitoral, podem levar toda essa população, que não é obrigada a votar, a se desinteressar da política. É a chance para um candidato esperto levantar a bandeira dos idosos e conseguir alguns votos no próximo referendo.

Pessoalmente não tenho nada contra o cartão eletrônico. Desde que o acesso a ele seja fácil e sem traumas. Acho que antes de exigir que todos os idosos tenham esse cartão seria preciso instalar postos de atendimento em vários bairros e cidades diferentes. Em 2013 o meu vizinho, o Romildo, tirou o cartão dele em Pinheiral. Isso não é mais possível. Agora se for obrigado a renovar ele vai ter que ir a Volta Redonda e enfrentar aquela fila no Pontual Shopping. Uma solução civilizada seria colocar umas tendas e quiosques nas praças, onde os idosos pudessem levar os documentos sem precisar ficar em pé em uma fila.

Idoso sofre de artrite, artrose, reumatismo. Eles não aguentam ficar muito tempo em pé. Exigir que toda a população de Volta Redonda e vizinhança tire um cartão que só é emitido em uma única loja, com duas atendentes, é uma insanidade diga-se de uma peça de Franz Kafka. É absurdo e desumano!

 

Problema: Idosos não aguentam ficar em filas (Foto: Divulgação)

Problema: Idosos não aguentam ficar em filas (Foto: Divulgação)

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    Acho certo todos ter seus cartões magnéticos,mesmo os idosos.Fica mais fácil controlar quem realmente tem direito.Mas concordo também que deve ser facilitado ao máximo o acesso destes aos cartões.

  2. Avatar

    Para complicar mais os idosos, lembramos que o sr. ministro da casa civil; afirma que vai cortar o pagamento de aposentados e pensionistas do INSS se o governo (Temer e Cia) não obter seus ganhos contra a aposentadoria dos trabalhadores que contribuem para o INSS. (Desvios de décadas para financiar estatais e mais recente para tal de DRU).Entretanto as aposentadorias dos príncipes do poder, continuam cada vez mais polpudas.

    • Avatar

      Tenho pena é dos velhinhos e velhinhas paneleiros que seguiram a boiada dos coxinhas e agora correm o risco de ter aposentadoria abaixo do mínimo e outros presentinhos de Temer e sua gang.

  3. Avatar

    Nada a reclamar do cartão eletrônico faço uso há 4 anos.
    Minha reclamação seria em relação a altura dos degraus , sendo q os motorista poderiam ajudar, parando encostados ao meio fio, onde teríamos um suporte melhor ao embarcar.
    Uma pergunta q nunca me responderam: POR QUE SERÁ Q EM VOLTA REDONDA NÃO SE TEM LICITAÇÃO PARA OUTRAS EMPRESAS DE ÔNIBUS??????.

  4. Avatar

    Estranho, o ministério público está sabendo disso? Maiores de 65 anos têm o direito de andar de ônibus sem pagar, por força de uma lei que é estadual ou até mesmo federal. A lei municipal é só para os que têm de 60 a 65 anos. Por que os idosos estão nas mãos do Sindpass para conseguirem viajar gratuitamente em transporte coletivo? Para quem quase não vai na Vila, esse posto único no Pontual é ruim até para quem quer pagar para recarregar o cartão vale transporte. Mas como são os empresários que mandam e desmandam…

  5. Avatar

    Perfeita a sua crítica.
    Trata-se de uma falta de planejamento.

  6. Avatar

    AS PESSOAS QUE TRATAM OS IDOSOS COM DESCASO, SE ESQUECEM DE QUE UM DIA TAMBÉM SERÃO IDOSOS; ISSO SE ESSAS PRAGAS NÃO MORREREM ANTES DE ENVELHECER (FICA A TORCIDA). PORTANTO, OS IDOSOS MERECEM SER TRATADOS COM DIGNIDADE. NO JAPÃO OS IDOSOS SÃO RESPEITADOS E VENERADOS; AQUI NO BRASIL KKKKKKK SÃO DESRESPEITADOS E MAL TRATADOS COMO SE LIXO FOSSEM.

  7. Avatar
    Pagador de impostos

    Perfeito. Nossas “incelências” não se preocupam com nada disso mesmo. Afinal, para eles tudo é muito mais fácil. Nem precisam sair de casa, pois os serviços públicos praticamente vão às suas casas (lembremos do caso da vacinação dos vereadores de Valença, ocorrido recentemente). Até quando ?

Untitled Document