domingo, 24 de março de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Bastidores e Notas - Por Aurélio Paiva / Crise atinge setor imobiliário

Crise atinge setor imobiliário

Matéria publicada em 17 de maio de 2015, 11:00 horas

 


wp-coluna-bastidores-e-notas-aurelio-paiva

O estouro do que seria uma bolha imobiliária na região mostra-se cada vez mais iminente

Noite de sexta-feira, 4 de outubro de 2013. Uma fila começa a ser formar no portão do Clube dos Funcionários, em Volta Redonda. Pessoas ficaram a noite inteira na fila para conseguir participar de um evento que só ocorreria na manhã do sábado, dia seguinte.
Não se tratava de nenhum show de artista famoso. Aquelas pessoas estavam na fila aguardando para comprar um terreno, na planta, no recém lançado empreendimento Alphaville.
Em três horas todos os 415 lotes foram vendidos.
O caso Alphaville mostra o “boom” imobiliário da época. Preços de venda e aluguel de todo tipo de imóvel haviam disparado na região. Era mais gente querendo comprar do que querendo vender.
Agora, um ano e meio após o evento citado, a situação se reverte em todo o Sul Fluminense, especialmente nas cidades maiores: Volta Redonda, Barra Mansa e Resende.
Os preços de aluguel e venda dos imóveis despencaram e a queda atingiu ainda mais os imóveis para comércio e indústria.
“Passa-se este ponto”, “vendo ou alugo” – são placas que podem ser vistas nas principais áreas que concentram atividades comerciais e industriais nestas cidades.
– Contratei um funcionário com um carro para percorrer os imóveis que temos estocados e colocar as placas de vende-se e aluga-se. É muita coisa – contou à coluna o dono de uma importante imobiliária da cidade.
Ele contou que a demanda está assustadora fraca. O mercado está em compasso de espera.

foto aluguel
Em queda: Preços de aluguel despencaram em toda a região Sul Fluminense

Quem não baixa preço,não consegue negócio

Uma senhora que tem uma casa no Laranjal reclamou com o corretor imobiliário: “Minha casa está à venda há mais de um ano e não consigo vendê-la”.
Motivo? O corretor explicou: “Não vende porque está acima do preço do mercado”.
Simples assim.
A sanha compradora foi embora. Hoje, como disse um especialista do mercado regional, quem não baixa preço não vende. E nem aluga.
Pelo menos dois proprietários de imobiliárias fizeram uma revelação curiosa à coluna: eles não estão reajustando os aluguéis.
Em casos mais raros, chegam a diminuir o valor para não perder o inquilino.

A tempestade perfeita na economia regional

A grande questão é a crise econômica na região, abordada em ocasião anterior nesta coluna. Pequenas fábricas e galpões de serviços fecharam. O impacto direto da crise no comércio fez o mesmo com diversas lojas. Um único comerciante, que tinha 15 lojas na região em 2013, as reduziu para quatro.
O desemprego, que andava sumido, resolveu pernoitar no Sul Fluminense. Em Resende, em dois anos, só a indústria automobilística demitiu mais de 3 mil trabalhadores. No primeiro trimestre deste ano, a indústria automobilística emplacou 17% de carros a menos e a produção ficou 16,2% abaixo do mesmo período de 2014.
A crise atingiu também as prefeituras, que cortaram compras e serviços. Menos dinheiro circulando, menos negócios, mais desemprego… o círculo vicioso surgiu.
Para coroar a tempestade perfeita, a crise nacional corroeu a capacidade de investimentos, os juros altos minaram os financiamentos e acabou até o dinheiro para financiamento de imóveis.
Há influência negativa até nos pequenos detalhes. A região é, em todo o Estado, o maior polo de atração de estudantes universitários. Com a crise, as faculdades sofrem com atrasos nas mensalidades. Para piorar o governo resolveu enxugar o Fies (financiamento estudantil). Muitos alunos estão trancando matrícula e indo embora.
Para muitos especialistas havia uma bolha imobiliária na região. Se é verdade, ela começa a explodir… com muita força. Com a força da crise.

AURÉLIO PAIVA | aurelio@diariodovale.com.br

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

50 comentários

  1. Avatar

    Região esta cheio de especialistas… em uma breve pesquisa é possível achar pelo menos umas 10 reportagens falando que não havia bolha imobiliária na região… Agora os especialistas dizem que tem. Estão sabendo legal…

    • Avatar

      Pois é, percebi isso tbm… aff

    • Avatar

      O Pior é você fazer um comentário em cima da situação e vir meia dúzia de PHD dizer que você não lê que você esta por fora e tal. Se são tão inteligentes porque não pesquisam e divulgam um estudo como o que foi publicado acima.

  2. Avatar

    Nosso maior problema são os corretores destas imobiliárias que temos na Região. Eles que fazem as avaliações. Comprei um apartamento em 2006 por R$185.000,00 e avaliaram em R$1200.000,00 agora. Mas nenhuma delas se propôs a pagar R$1.000.000,00, ou seja, quase 20% abaixo do “valor de mercado”

  3. Avatar

    Além disso, basta um sopro contrário e a indústria automobilística entra em crise e começa a demitir seus funcionários.
    Todavia os preços das “carroças nacionais” não diminuem.
    Os automóveis brasileiros são cerca de três vezes mais caros que seus similares internacionais e com padrões de segurança e qualidade maiores.
    O modelo de transporte escolhido pelos governos brasileiros cobram com juros seus investimentos no país logo não é à toa que cada vez mais várias montadoras estão instalando-se no pais do futuro.

    • Avatar

      Justamente Fernando o problema daqui é o olho grande das montadoras e o roubo do governo, como eu disse abaixo o que a gente economiza aqui é o preço de um carro top completão lá fora.

    • Avatar

      Os preços dos carros no Brasil são altos porque tem muitos babões que sustentam esses preços e pagam com financiamento em longuíssimos 60 ou 90 meses. Com isso pagam 3 ou 4 vezes o mesmo carro. Os banqueiros adoram esse tipo de gente sem noção.

      Ah, e depois ainda jogam a culpa no POVO, nos POLÍTICOS e, pior, jogam a culpa no MEU BRasil.

      O meu amigo, que não ouviu o meu alerta, está vendendo um carrão importado de 3 anos (na garantia) comprado em longuíssimos 90 meses, porque está com medo de perder o emprego. Promoção: 30% a menos do valor de mercado.

      Eu pergunto: por que ajudar o banqueiro se pode comprar o mesmo carrão, mesmo usado?

      A resposta que tenho ouvido é que querem um carro onde outro ZUMBI não tenha sentado. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Avatar

    Até alguns dias atrás neste mesmo jornal saiu uma matéria exatamente ao contrário.
    O autor acreditava que sua fantasia de Piinóquio e suas histórias iriam colar?
    Resultado: Ficou desacreditado.

    • Avatar

      Nada mais normal um jornal publicar uma matéria mostrando uma opinião (de um corretor, num dos casos) e depois mais uma publicando opinião diferente, de outra pessoa, embora sobre o mesmo tema. Seria de se espantar se a mesma fonte se contradissesse…

  5. Avatar

    “Menos dinheiro circulando, menos negócios, mais desemprego… o círculo vicioso surgiu.” Esse é um vício de quem não tira a vista do umbigo, não está habilitado a olhar para o horizonte.

    Não conseguiram enxergar o mundo em crise financeira desde 2008 que até os EUA que podem fabricar seus dólares para tampar os seus buracos não estão conseguindo andar com as próprias pernas, imagina o resto do mundo?

    Se os nossos governantes e empresários soubessem o tamanho do mercado que temos, a gente não tinha o apelido de “voo de galinha no crescimento econômico”. Quem conhece o mercado que temos são os americanos, japoneses, chineses, sul-coreanos, etc Eles vendem a mesma merda que se fabrica aqui mesmo em VR, debaixo de nossos narizes e não percebemos.

  6. Avatar

    Em meados de 2012 a Dilma (economista) forçou a baixa da SELIC em plena crise financeira mundial, começada pelos americanos em 2008, fez com que o POVINHO brasileiro se endividasse num momento crítico quando a SELIC tinha de subir ÀS NUVENS para forçar o POVINHO a fazer poupança para mover a economia agora.

    Meu amigo tbm não ouviu o meu alerta na época e comprou um carrão importado a perder de vista em longuíssimos 90 meses, além de pagar três vezes o valor do carrão importado (os banqueiros agradeceram a ele e a outros milhoes de brasileiros babões). Agora a montadora que ele trabalha está demitindo e ele está com medo de perder o emprego. Já colocou o carrão importado comprado em 90 meses que está pagando três vezes o valor do mesmo carro e não está conseguindo vender para passar a dívida nem perdendo 30% do valor.

    O Brasil tem fama mundial de crescimento da economia como sendo de voo de galinha. Nossos empresários (raríssimos são administradores) não conseguem tirar a vista do umbigo, não estão habilitados a olharem para o horizonte. Nossos governantes politiqueiros nem falo.

  7. Avatar

    É preciso cair na realidade. Os preços de casas em Volta Redonda estão os mesmos ou mais caros que em Campos do Jordão por exemplo. Todos quiseram aproveitar do momento. Agora começa a voltar a normalidade e espero que assim fique. Até hoje não entendo esta especulação imobiliaria, Volta Redonda não progrediu em nada para ter procura.

    • Avatar

      Concordo plenamente, o povo de volta redonda tá maluco, a cidade parou no tempo, a maioria dos moradores
      trabalham fora para manter o custo de vida alto que a cidade proporciona. volta redonda não tem emprego, os MENORES salarios da região estão em volta redonda. e mesmo assim o pessoal pede um absurdo quando vende ou aluga uma casa…preço de capital, qualquer barraco em vr ta custando uma fortuna!

    • Avatar

      Concordo em partes, porque os preços estão realmente muito altos mas nada diferente do que ocorre Brasil afora não, nem mesmo aqui na região. Quem vai querer vender barato se vê o outro vendendo por preço mais alto? O dono do imóvel prefere especular, muitas vezes nem tem pressa de vender, fica lá aguardando a oportunidade literalmente bater na porta…

      Campos do Jordão? Acho que nem se fosse aposentado queria morar lá, só a passeio mesmo. VR é cara, falta emprego, isso e aquilo, mas se ainda tem gente que paga esse dinheiro é pq a cidade é boa, os indicadores estão aí. Veja Barra Mansa, aqui do lado, onde há muitos anos não saem novos loteamentos nem novos edifícios são levantados. Mesmo com os imóveis mais baratos, não há demanda…

  8. Avatar

    Acho que o autor copiou isso de algum outro site e adaptou para a nossa região.
    Amigo, me diz onde os imóveis estão com os preços “despencando” que vou lá comprar meia dúzia.
    Há muita coisa que não vende mas ninguém ainda baixou o preço, e pode ter certeza que na hora que “despencar” as pessoas vão estar tão pobres que nem assim conseguirão comprar nada.
    Por favor se informe direito antes de colocar essas besteiras aqui, tente fazer matérias melhores.
    Ainda não consegui entender suas críticas ao Detran que estava fazendo cumprir a lei e retirando os carros dos corruptos que não pagam IPVA.

    Nada pessoal

    • Avatar

      Onde o colunista diz que os preços cairam??
      Eu vi que a bolha imobiliária está em IMINÊNCIA de estourar.
      O texto foi muito bem escrito e trata perfeitamente da realidade Sul Fluminense.
      Arruma outra vaca pra mamar!

      Nada pessoal.

    • Avatar

      Prezado Fabrício, procure você estudar, tirar um diploma, e quem sabe algum dia pensar em escrever em algum jornal…. As matérias publicadas por este senhor sao de grande interesse a nossa sociedade, e como no caso do DETRAN procure alguem capacitado para lhe explicar o foco da reportagem… Me desculpe a culpa nao e sua e sim de nosso sistema deficiente de ensino…

    • Avatar

      JOÃO – Diploma universitário? Eu tenho 2 está bom para você?
      Sou empresário, investidor e tenho alguns imóveis no meu patrimônio. Tudo o que eu queria é que o imóvel realmente se ajustasse para eu comprar mais, mas isso não aconteceu e parece que não vai acontecer. A única coisa que vai acontecer meu caro, é o pobre voltar a ser pobre (classes D, E, F…).
      Se quiser comprar um imóvel trabalhe muito, gaste pouco e poupe seu dinheirinho que assim você consegue.

  9. Avatar

    parabéns pela grandiosa matéria , trazendo a realidade em que vivemos e tirando um pouco a especulação imobiliária que e instaurou no sul fluminense , principalmente em Volta Redonda e Resende .
    Espero poder comprar um imóvel pelo preço justo

  10. Avatar
    Trabalhador de Barra Mansa

    O grande problema é que os BRASILEIROS são muito especuladores , sempre estão de olho grande nos irmãos que estão pagando suas contas honestamente , isso gera especulação do próximo , que fulano comprou um Imóvel de Milhões , que o outro ta comprando e esquece que todo mundo precisa de uma casa boa pra morar, de trabalho , pagar impostos , inflação ,plano de saúde… e continuum pagando caro pra ter o prazer de falar que tem uma casa noAlphaville , aquelas conversas de ostentação paga caro depois não vende pra ninguém ficam quebrado!!!!

  11. Avatar

    A grande maioria aqui concorda que a valorização dos imoveis estavam e ainda estão fora da realidade, principalmente aqui na cidade do pó de ferro. Compra-se um AP em Cabo frio ou em Botafogo pelo mesmo preço de uma casa na Vila caindo aos pedaços, ou uma casa de Pombo(duplex) no Santa Helena. Ninguém quis dizer que o maior causador disso tenha sido o programa do governo ” Minha Casa Minha Vida”, que tinha facilitado muito o credito. Com isso as construtoras gastavam por exemplo 60 mil para construir um imovei, e o mesmo era vendido por 200 mil , e as pessoas compravam sabendo que tinha de onde tirar o dinheiro e que era a perder de vista que pagariam. Sobre a “crise” não acredito que as montadoras de automóveis estejam, pois todas elas aumentaram o preço de seus carros, o máximo que pode estar acontecendo a a diminuição das vendas, pois a margem de lucro eles não abaixam nunca.

    • Avatar

      Quanto aos imóveis o governo atual corrupto e ladrão e sem noção quis imitar os EUA só que lá a bolha estourou, mas as consequências não foram tão desastrosas, Aqui se estourar vai ser um deus nos acuda, um monte de gente voltando pra casa do pai e da mãe. Agora quanto aos carros Por isso no Brasil os carros são sempre caros, as montadoras nunca vão abaixar a margem de lucro, tipo a reportagem que eu vi no webmotors, carros da Audi Top completões, sendo vendidos a preços de US$ 15.000,00 a 20.000,00 enquanto no Brasil R$ 15.000,00 ou 20.000,00 é a metade do preço de um carro popular básico.

    • Avatar

      Tiago a primeira coisa que tem que fazer é tirar a sua venda de ódio contra o governo atual. Segunda coisa é parar de exercitar a futurologia do que tudo irá piorar, a Miriam Leitão e seus congeneres fazem isso melhor que voce. Leia um pouco pois o mundo está em crise desde 2008 e graças aos EUA.

    • Avatar

      Realista concordo contigo, o cara mal sabe sobre economia e só sabe repetir é Culpa do PT. Vamos estudar minha gente.

    • Avatar

      Realista, os EUA já estão fora da crise há muito tempo… ah, e mesmo em crise, EUA é EUA! O Brasil mesmo em ‘prosperidade’ continua sendo um Brasil… Captou a mensagem? E sim, “isso” que temos hoje em dia não é governo… Se eu tivesse uma ou duas lojinhas e dependesse delas pra viver, jamais colocaria esses (que você defende) no controle delas, porque então comandam uma nação?

    • Avatar

      Tiago, as consequências não foram tão desastrosas com a bolha dos sub-prime nos EUA? A crise começada, pelos americanos diga-se de passagem, em 2008 contaminou todo os EUA (que se arrasta até hoje para sair) e depois toda a Europa que se alastrou para a Ásia que chegou ao Brasil em 2014 que foi escondida do POVINHO pela Dilma.

  12. Avatar

    Excelente Texto! Quem for inteligente não compra agora…espera os preços irem para o razoável.

  13. Avatar

    Ou as coisas mudaram rápido demais ou uma das reportagens está errada:
    http://diariodovale.com.br/destaque/demanda-por-imoveis-continua-alta-em-volta-redonda/

  14. Avatar

    ainda tem gente que fala mal do pt mas sao pesssoas que nao conheceram os governos anteriores

  15. Avatar

    Só para ter uma ideia , em 2012 conseguia-se comprar um duplex novo no Village sul 2 (Belvedere) por R$260.000,00 , hoje estão pedindo quase esse valor em um terreno no mesmo local.
    Ainda encontra-se algumas casas na Vila (Velhas e horriveis) por R$1.000.000,00 ou mais.
    Perderam a noção completamente , exatamente porque tem quem pague , ou tinha.

  16. Avatar

    Tá ruim pra uns e bom pra outros,o mundo é assim.

  17. Avatar

    Matéria muito boa. Mas nessa eu vou perder $15.000,00. Eu dei entrada num terreno em na colônia em bm. q capaz nem sair da planta.

  18. Avatar

    Parabéns pela matéria.

  19. Avatar

    Aonde tem imóvel barato? E essa crise vai passar logo logo…

  20. Avatar

    vota no PT vota

  21. Avatar

    É….e tem gente que ainda apoia o PT e seus aliados.

  22. Avatar

    Parabéns pela matéria. Assunto relevante e bem feita.

  23. Avatar

    Excelente artigo!
    Estou pacientemente esperando os preços diminuírem há 2 anos, já imaginando que esses preços iriam começar a voltar aos preços aceitáveis em 2016. Sendo que aposto que em 2017 os preços estarão mais dentro da realidade, até porque terá muitas pessoas não conseguindo pagar as prestações e entregando os imóveis para as financeiras.

  24. Avatar

    No Brasil nao existe crise.
    No Brasil existe é ROUBO!!!!

    • Avatar

      é fácil jogar a culpa no MEU BRasil, no POVO e nos POLÍTICOS, né?! Difícil é trocar o voto.

  25. Avatar

    No começo do mês saiu aqui uma matéria onde um dono de imobiliária dizia que o mercado ainda estava aquecido. Na verdade, como bom vendedor, ele quis dizer: compre agora porque o preço está bom (sic), já vieram procurar (pode ser) e restam poucas unidades (sic)!…

    Ainda temos quem queira comprar ou alugar, logicamente, mas os valores pedidos estão em descompasso com a realidade. Se antes vendia-se mesmo quando os imóveis não valiam o preço, hoje não vendem porque não há dinheiro. Há interessados, mas não compradores. O crédito está caro e difícil, tudo pela falta de garantia de solvência das operações (inflação = menos dinheiro sobrando = inadimplência = desemprego = caos)…

  26. Avatar

    To com dinheiro aplicado esperando o preço justo dos imóveis… Imagina quem correu e pagou 500mil em apartamento de dois quartos, sem garagem e elevador e em breve vai estar valendo a metade ou 1/3… Apreçado come cru….

  27. Avatar
    Augusto César Telles

    Como sempre, coluna escrita de forma magistralmente talentosa e com muita propriedade. Realmente, a sanha acabou. O crédito facilitado e os juros menores, pulverizaram-se, agora o que resta é a necessidade da adequação ou se adapta ou é consumido pelo mercado. Na verdade, isso já era esperado.

    • Avatar

      Eu alertei aqui mesmo com a burrada da Dilma abaixando a SELIC em meados de 2012 em plena crise financeira mundial mundial.

  28. Avatar

    O povo é burro sai comprando qualquer coisa e paga milhões.
    50 mt2, ver se isso é um espaço digno de se viver não cabe nem meu guarda roupa kkk
    O povo não sabe o poder que tem em mãos só na usa.

    Se ninguem comprar o preço vai abaixar

  29. Avatar

    É assustador … não é hora de gastar com nada, mas o povo Brasileiro não sabe viver dentro de sua REALIDADE. Na época da explosão imobiliária em Volta Redonda qualquer meia água custava R$ 200 mil.
    Coitado de quem comprou …

Untitled Document