segunda-feira, 23 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Devo ou não castrar meu animalzinho?

Devo ou não castrar meu animalzinho?

Matéria publicada em 30 de janeiro de 2016, 07:00 horas

 


Hoje se sabe que a castração traz inúmeros benefícios, entre eles maior expectativa de vida

wp-coluna-animal-glayce-cassaro-pereira
Sem dúvida a castração, à primeira vista, ainda assusta alguns proprietários de cães e gatos. Mas, com inúmeros trabalhos científicos que comprovam os benefícios da castração de machos e fêmeas, cães e gatos, é possível mudar essa visão.

Hoje se sabe que a castração traz inúmeros benefícios, entre eles menor sofrimento durante a vida e maior expectativa de vida. Sendo assim, após ler essa matéria, tenho certeza que irá mudar seu jeito de pensar quanto à castração.

Primeiro é preciso entender o que é a castração. Nas fêmeas, o procedimento é chamado de OSH (ovário-salpingo-histerectomia) e constitui-se na retirada dos dois ovários e do útero. No macho são retirados os dois testículos (orquiectomia total), permanecendo a bolsa testicular. Em ambas existe risco de infecção e hemorragia, por isso só deve ser feita por um médico veterinário, com todo cuidado e critério, tanto cirúrgico quanto anestésico. Tomando esse cuidado, ela se torna uma cirurgia simples, de rápida recuperação, onde, em geral, os peludos podem ir para casa no mesmo dia, voltando à ativa em poucos dias.

Benefícios da castração nas fêmeas

– A castração realizada até o quarto cio diminui bem as chances de apresentar tumores de mama, mas se castrada antes do primeiro cio é quase nula a chance de desenvolver tumores de mama quando tiver mais idade. O tumor de mama é o câncer mais comum, principalmente em cadelas idosas. Por isso, quanto mais cedo melhor, porque o efeito da cirurgia, para este objetivo, diminui com a ação dos hormônios liberados nos cios;

– Evita totalmente a possibilidade de tumores de ovário e útero, sem falar na piometra, infecção uterina que comumente afeta fêmeas em qualquer idade;

– Supri todos aqueles sintomas de cio, como o sangramento, o inchaço da vulva, a gestação psicológica e a atração de machos pelas cachorras, além dos miados constantes, as tentativas de fuga e a inquietação típica das gatas;

– Evita crias indesejadas. A castração é a única medida definitiva e não tem contraindicações, como muitos medicamentos existentes no mercado.

Benefícios da castração nos machos

– Previne totalmente a incidência de tumores testiculares e diminui consideravelmente o câncer de próstata, as hérnias perineais e a hipertrofia prostática, comum em machos idosos e frequente causa de infecções urinárias;

– Torna o animal mais comportado, diminuindo as fugas e brigas, levando a uma menor incidência de infecções e atropelamentos;

– Diminui ou cessa a marcação de território através da urina;

– Diminui ou cessa a “monta”, no caso dos cães, na perna das pessoas e objetos da casa;

– O cão de guarda será ainda melhor, visto não se preocupar mais com cachorras no cio, concentrando sua atenção na casa e na família;

Mitos e Verdades sobre a castração

– O animal castrado NÃO perde a sua personalidade, pelo contrário, sem estar mais sujeito às ações dos hormônios sexuais, torna-se mais calmo e sociável, podendo se dedicar mais às brincadeiras com os donos e outros animais;

– O cão castrado NÃO sofre por não poder mais acasalar; muito pelo contrário, como não mais estarão sujeitos aos efeitos dos hormônios circulantes, os cães passam a viver com mais tranquilidade, sem o desespero pela fêmea;

– O animal NÃO precisa cruzar uma vez na vida para ficar mais calmo. Um animal que cruza agora não ficará satisfeito até o final de sua vida, tendo sua vontade renovada no próximo cio ou motivada pelo cio das fêmeas da espécie. Não há condições de cruzar a fêmea todo o cio ou o macho todo mês. Eles podem ficar mais calmos com o cruzamento, mas apenas temporariamente.

– A cadela NÃO precisa ter uma cria antes de ser castrada. Já está cientificamente comprovado que não existe qualquer relação entre o ato sexual e a boa saúde ou amadurecimento do cão. Na verdade, esperar pelo amadurecimento sexual pode, inclusive, trazer malefícios na relação dono-cão: o macho, ao aprender a marcar locais com urina levantando a perna, pode nunca mais perder este hábito adquirido, mesmo depois de castrado.

– O cão castrado PODE engordar, pois com a supressão dos hormônios, algumas atividades antes comuns, como buscar parceiros, marcar locais com urina e enfrentar possíveis “rivais”, não mais se fazem necessárias. Assim, a culpa não é da castração, cabendo ao dono proporcionar ao cão outras atividades, para que este possa manter o mesmo ritmo de vida, sem também descuidar da alimentação;

Assim, quando o assunto é castração, é muito importante deixar de lado falsas crenças muitas vezes difundidas por gerações e prezar, sim, pelo bem estar dos peludos! A castração é, acima de tudo, um ato de amor!

Cantinho do leitor

Esta é a Binha, a cachorrinha do senhor Jesus de Paula. A Binha é muito linda e dócil e vive abanando o rabinho de alegria.

foto 2 foto 3

Precisa-se de um lar

Esses dois pequenos lindinhos foram abandonados e precisam de um lar…

foto 4 foto 5
Quer ver o seu bichinho de estimação aqui também? Basta enviar uma foto dele para o e-mail (glayce.cassaro@diariodovale.com.br). Sugestões e dúvidas também são bem vindas.

 

GLAYCE CASSARO PEREIRA | glayce.cassaro@diariodovale.com.br


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Manda castrar seu MACHO vc vai se sentir melhor….

  2. Avatar

    Tem muito marginal que devia se castrado por todos motivos acima …

Untitled Document