terça-feira, 19 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Emoções tóxicas: Como fazer uma limpeza emocional e livrar-se da angústia e ansiedade

Emoções tóxicas: Como fazer uma limpeza emocional e livrar-se da angústia e ansiedade

Matéria publicada em 26 de junho de 2015, 07:00 horas

 


wp-coluna-um-papo-com-a-vida-aline-stteel

Desde sempre existiu o quente e o frio, a alegria e tristeza, a luz e a sombra, o prazer e a dor. Desde sempre também o comportamento humano busca o prazer e evita a dor. Assim é regido nosso comportamento básico. Pode parecer óbvio e fazer todo sentido, porém, evitar a dor a qualquer custo pode ser muito prejudicial. Ao negar uma emoção, ignorando-a por completo, você apenas a guarda dentro de si, essa emoção fica em algum lugar agindo e prejudicando comportamentos e decisões. A emoção que você nega sentir pode se transformar num inimigo invisível que age dentro de você.
Quando você a encara de frente, mesmo que seja uma emoção ruim e cause dor, ao ser vivida e experimentada, pode também ser trabalhada e digerida de modo que o permita seguir em frente e não ficar preso a um acontecimento passado. Quando fugimos da dor estamos apenas armazenando emoções tóxicas em nosso corpo e permitindo que o sofrimento se instale e permaneça.
Quando negligenciamos a dor ela tende a virar hostilidade e raiva, assim como antecipar um sofrimento gera ansiedade e medo. A auto piedade tende a gerar culpa e perder energia com todas essas emoções tóxicas geram por fim, como resultado, a depressão. Tenha certeza que você pode fazer essa limpeza emocional e livrar-se da ansiedade e angústia.

Sintomas físicos

Em primeiro lugar, encare a sua emoção. Identifique qual emoção está afetando você nesse momento. Diga para si: “Eu sinto”. Pode ser rejeição, raiva, culpa, ódio, qualquer uma. Agora com a máxima honestidade e clareza de detalhes descreva para si o que o está desequilibrando. Depois repare no que seu corpo está sentindo ao recordar essas emoções. Quais são as sensações físicas? A vontade de falar e não poder dá uma sensação de nó na garganta, a angústia pode dar uma falta de ar, aperto no peito e um nó no estômago, por exemplo. Dirigir a atenção a esses sintomas físicos causados por emoções negativas o ajudará a aprender a controlar e isolar cada sensação desagradável, passando a experimentar sentimentos mais leves e positivos.

Você é quem escolhe quais as emoções irá alimentar

Se responsabilize por suas emoções. Nós mesmos podemos escolher como iremos nos sentir diante de qualquer dificuldade. Lógico que poderemos ser pegos de surpresa, porém, ao treinar o olhar e o comportamento, qualquer obstáculo poderá ficar menor e mais fácil de ser ultrapassado. Quem recebe uma crítica e fica triste ou ofendido está escolhendo permanecer assim. Ninguém pode nos fazer sentir mal sem a nossa permissão. É só lembrar que toda e qualquer emoção, boa ou ruim, depende de você para crescer e ficar forte ou para enfraquecer até sumir. Você é quem escolhe quais as emoções irá alimentar e cultivar dentro de seu corpo.
Fale. Fale o que sente. Não guarde emoções já azedas. Você pode contar para um caderno ou ficar em frente ao espelho e contar para si mesmo. Não alimente a censura, coloque para fora as palavras que quiser. Se você não confiar em alguém, realmente pode ser difícil achar alguém para falar determinadas coisas, fale para o seu caderno ou no espelho, mas fale.

Pratique exercícios físicos

Faça atividades. Aqui além de exercícios físicos como: caminhada, corrida, bicicleta, dança, vale também até esmurrar o travesseiro. O importante é se mexer colocar para fora possíveis energias negativas do corpo. Visualize ao fazer exercícios toda a emoção tóxica indo embora, sendo jogada fora, se derretendo e perdendo as forças. Você perceberá em seu corpo a leveza ao renovar emoções.

Presenteie-se sempre

Presenteie-se! Quem merece mais ganhar um presente do que você? Não consigo imaginar que alguém mereça mais! Portanto, faça algo bom que o deixará feliz. Procure jantar em um novo restaurante que você já está com vontade faz tempo ou compre aquele sapatinho que está namorando há meses. Presenteie-se com uma sessão de massagem, por exemplo! Você merece um presente, uma recompensa pelo incrível trabalho de limpeza emocional que vem realizando.

Reduzindo o estresse e a ansiedade

Para cultivar sentimentos mais leves e que irá ajudá-lo a seguir com mais confiança, proponho também algumas técnicas que reduzem o estresse e a ansiedade.
Faça contagem regressiva olhando para cima. Essa técnica simples aumenta a concentração. Se concentre em algo e tire a atenção daquilo que está causando a ansiedade. Faça contagem regressiva bem devagar a partir do 70. Olhe para cima para estimular o sistema nervoso, isso ajuda a reduzir a pressão arterial, diminui o ritmo da respiração causando a sensação de relaxamento. Ao diminuir nossos batimentos cardíacos contribuímos para o controle da ansiedade.
Anote as preocupações em um caderno. Essa técnica avisa ao cérebro que ele pode desacelerar e despreocupar-se. A mente entende que as preocupações estão guardadas e não serão esquecidas, não precisando assim serem resolvidas naquele exato momento, o que proporciona maior relaxamento e diminui a ansiedade.

Respire

A respiração pode ser uma grande aliada. Como o coração reage muito facilmente a estímulos cerebrais, logo a pensamentos e emoções, o aumento dos batimentos cardíacos é um dos principais efeitos da ansiedade. Inspire profundamente pelo nariz e segure o ar por alguns segundos. Fixe a atenção no peito e na movimentação da respiração, repita esse processo até se encontrar com maior controle e calma.

Pratique alongamento durante o dia

A contração involuntária dos músculos é outra manifestação física da ansiedade. Os músculos do pescoço, das costas e pernas, são os que mais sofrem a ansiedade e estresse. Para desfazer os nós nessas regiões, faça pequenas pausas ao longo do dia para praticar o alongamento. Movimentos circulares, para os lados e para frente e para trás podem ser realizados em qualquer hora do dia e em qualquer lugar.

Faça uma leitura leve sobre um tema do seu gosto

Uma leitura leve também contribui para alimentar emoções mais leves. O que desperta seu interesse? Procure não fazer leituras longas, formais e complexas, pois causam distração e cansaço e nesse momento não é recomendável. Num momento de ansiedade e quando se está em busca de limpeza emocional é importante focar a atenção em coisas divertidas, que façam a mente e corpo relaxarem. Leia um gibi, uma revista ou uma notícia curta e evite pensamentos angustiantes.
Viu? Apesar de nós não controlarmos todos os acontecimentos e de vez em quando sermos pegos de surpresa por algumas adversidades, fato é que podemos controlar as emoções que entram, saem e permanecem dentro de nós. Muitas vezes a realidade não muda, mas, se mudarmos o nosso modo de olhar para cada experiência, transformando cada adversidade em oportunidade, certamente poderemos levar uma vida mais sossegada e feliz.

Aline Stteel | aline.stteel@diariodovale.com.br


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Boas dicas, Parabéns!

Untitled Document