Gatos transmitem ou não doenças para os seres humanos? - Diário do Vale
quinta-feira, 16 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Gatos transmitem ou não doenças para os seres humanos?

Gatos transmitem ou não doenças para os seres humanos?

Matéria publicada em 18 de julho de 2018, 07:49 horas

 


Foto: Oswaldo Forte

 

Muitas pessoas não têm gato em casa ou não gostam de gatos por medo de pegar alguma doença deles. E em parte elas não estão erradas, pois eles podem sim transmitir doenças para nós humanos. Porém não há motivos para tanto receio, pois podem ser evitadas, ou seja, os gatos, quando são devidamente tratados, eles não transmitem doenças aos seres humanos. Sendo assim, não justifica não tê-los e nem muito menos maltratá-los.

 

Algumas doenças podem ser transmitidas dos gatos ao homem, como por exemplo:

– A Toxoplasmose, que é transmitida através das fezes do gato e pode causar má formação no bebê, se a mãe for contaminada durante a gravidez;

– A Doença da arranhadura do gato, que é uma infecção geralmente causada pela bactéria Bartonella henselae. Essa infecção ocorre quando um indivíduo é arranhado ou mordido por um gato hospedeiro dessa bactéria, ou seja, que esteja “carregando” essa bactéria. Esta bactéria tende a se proliferar causando uma infecção, e no local lesionado apresenta uma bolha vermelha característica da doença e pode complicar causando uma celulite, que é um tipo de infecção na pele ou uma adenite;

РA Esporotricose, que ̩ uma doen̤a que pode ser transmitida atrav̩s da mordida ou arranhadura do gato contaminado com o fungo causador da doen̤a. Seu tratamento pode ser feito com o uso de antif̼ngicos como tioconazol, sob orienta̤̣o m̩dica. Quando o animal tem esta doen̤a ̩ normal surgirem feridas que ṇo cicatrizam na sua pele e quanto mais avan̤ada estiver a doen̤a, mais feridas podem surgir;

– A Síndrome da Larva Migrans Visceral, que é transmitida pela ingestão de ovos dos vermes, que podem afetar o intestino, fígado, coração ou pulmões causando uma série de complicações nas pessoas;

– A Ancilostomíase, que é transmitida através da penetração do parasita através da pele, pode causar hemorragia no fígado, tosse, febre, anemia, perda de apetite e fadiga na pessoa.

Pois bem, falando assim, é assustador e realmente dá medo de ter contato com os gatos,  mas é importante saber que essas doenças podem ser evitadas, que você pode conviver com um gatinho sem risco de pegá-las. Bastando somente cuidado, responsabilidade e comprometimento por parte do tutor.

Segue então algumas dicas para evitar a contaminação por essas doenças transmitidas pelos gatos:

– Os gatos devem fazer sempre suas necessidades numa areia própria para gatos, e esta deve ser limpa regularmente. E para limpá-la deve-se usar uma luva ou um pequeno saco plástico e depois jogar as fezes e os restos de urina no lixo ou no vaso sanitário, dando descarga logo a seguir.

РṆo insista em mexer com gatos quando eles ṇo querem, principalmente se eles forem que ariscos. Al̩m disso, ̩ importante evitar brincadeiras que o gato ṇo gosta, evitando assim ser mordido ou arranhado pelo gato.

– Não mexa em animais feridos, mesmo sendo o seu. E leve-o imediatamente ao veterinário ao constatar alguma ferida nele.

– Dê remédios de vermes para o gato periodicamente conforme indicação do medico veterinário, é essencial para protegê-lo e lhe proteger.

РEvite andar descal̤o em casa, quintal e ruas, enfim, onde os gatos tem acesso e pode fazer suas necessidades.

Além destes cuidados, também é preciso levar o gato ao veterinário com regularidade, para que ele possa ser vacinado e receba o tratamento adequado;

– Lavar as mãos com água e sabão sempre após tocar ou brincar com o gato;

– Ter cuidado ao manipular as fezes do gato, utilizando luvas ou um saco plástico para recolhê-las e depois levá-las ao lixo, devidamente ensacadas ou jogar no vaso sanitário;

– Trocar a areia do gato regularmente;

– Lavar muito bem os locais onde o gato tem o hábito de ficar;

– Apesar de não apreciarem os gatos também precisam de banhos, mas o ideal é levá-lo ao em petshop até que ele se habitue.

Enfim, para evitar os problemas de saúde mais comuns que podem ser causados por estes animais deve-se adotar algumas estratégias, como se comprometer em cuidar bem do animal, oferecendo um local calmo e tranquilo, água limpa e ração, porque este é o alimento mais adequado e completo, e que ajuda a manter o gato livre de doenças, diminuindo assim o risco seus e de sua família.

E acima de tudo, como falei anteriormente, é necessário responsabilidade,  comprometimento e zelo por esses pequenos que nos trazem tanto amor.

Um comentário

  1. E principalmente pararem com preconceitos com gatos pretos, sobretudo não fazendo maldade tais como rituais porque são animais indefesos. Respeito aos animais. Eles também são criaturas do Grande Arquiteto do Universo. Paz profunda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document