segunda-feira, 24 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / O ‘cristão’ vingativo e rancoroso

O ‘cristão’ vingativo e rancoroso

Matéria publicada em 17 de março de 2019, 08:31 horas

 


‘Religiosos’ que atribuem consequências dos temporais em SP à Gaviões da Fiel mostram ignorância do ‘amai-vos uns aos outros’

De acordo com alguns posts que circularam no Facebook na semana passada, os temporais que atingiram São Paulo, causando inclusive mortes, seriam uma consequência da apresentação da comissão de frente da escola Gaviões da Fiel, em que um ator caracterizado como o Diabo “espanca” outro, caracterizado como Jesus, embora haja também que afirme que se tratava de uma representação de Santo Antão.
Houve também um post – rapidamente denunciado e desmentido – afirmando que o ator que representara o Diabo havia morrido carbonizado.
Se era Jesus ou o santo sendo chicoteado pelo capiroto, pouco importa. Importa é o que a reação de algumas pessoas que dizem ser cristãs demonstra sobre elas mesmas.

1 – A vingança a qualquer custo

Ao atribuírem a Jesus ou a Deus a “autoria” de um temporal, que é um fenômeno estritamente natural e comum nessa época do ano, os supostos cristãos atribuem ao ser em que acreditam um rancor e um desejo de vingança bem humano.
Se a tempestade fosse um castigo de um suposto deus, pra começar esse ser estaria sendo injusto, até porque estaria atingindo um monte de gente que não participou e que talvez seja até contrária ao desfile.
Além disso, caso essa inundação em particular fosse um “castigo”, o que seriam as centenas de desastres que acontecem por todo o mundo? As inundações anteriores no Rio, que custaram vidas também, se deveram a quê?
É evidente que quem postou isso ou não é cristão de verdade ou desconhece completamente os princípios da religião que pratica.

2 – A ignorância dos princípios cristãos

Este colunista já informou diversas vezes que é agnóstico – ou seja, que não acredita ser possível provar a existência ou a inexistência de divindades de qualquer religião. Mas uma pessoa que se afirma cristã deveria, no mínimo, pensar o que a divindade na qual acredita faria em reação à suposta ofensa no desfile.
Caso queiramos admitir que Cristo é uma realidade, estamos falando de um ser que, quando humano, foi espancado, chicoteado, zombado e morreu numa cruz – o que era considerado desonroso na época. O que ele fez, segundo a narrativa bíblica? Pediu a seu pai (Deus) que perdoasse seus carrascos.
Por que esse mesmo ser, agora, enviaria um temporal como vingança? Seria mais justo que ele falasse, através de seus profetas, para mostrar a verdadeira necessidade de mudança das pessoas, usando o ocorrido.
Foi o que fez o teólogo Tiago Santos, que estudou no Seminário Teológico Batista do Rio Grande do Sul e é fundador da igreja Abrigo, em Porto Alegre. O texto dele é magistral. Particularmente, o colunista atribui o texto à inteligência do próprio Tiago, mas um cristão que acredita no “amai-vos uns aos outros” como uma ordem divina deveria levar isso a sério.
Por uma questão de respeito ao autor, o colunista se abstém de reproduzir as palavras, mas basta buscar “o diabo venceu, sim” no Google ou no próprio Facebook para ver a íntegra.

3 – A projeção

É muito comum as pessoas acharem que seus próprios desejos e pensamentos são “inspirados” por algum ser superior, assim como interpretam determinados acontecimentos como sendo a “vontade” da divindade em que creem ou uma reação a determinadas falas.
Quando o cientista assumidamente ateu Stephen Hawkings morreu, depois de uma longa doença degenerativa, foi por ele ser ateu. A morte do jornalista Ricardo Boechat, outro ateu assumido, foi castigo por ele ter xingado um líder religioso.
Eles só se esquecem de que todos os dias também morrem cristãos, budistas, muçulmanos e judeus. A Madre Teresa de Calcutá e a Irmã Dulce também morreram. Foi “castigo do Diabo”, por terem feito a “obra de Deus”?
As pessoas que pensam assim se esquecem, em primeiro lugar, de que todos morreremos um dia. Se morte fosse castigo, os religiosos ficariam pra semente.
Mas além da falta de lógica, esses pensamentos revelam a possibilidade de um lado perverso. Muito provavelmente, se as pessoas que falam esse tipo de coisa tivessem os poderes que atribuem à divindade em que acreditam, iam ser assassinos em série sobrenaturais.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Avatar

    Eu só sei que nada sei, mais uma coisa tenho certeza que tem muito vagabundo que tem ódio a trabalho e criam suas igrejinhas e vivendo desse dinheirinho e ostentando ate fortunas arrancado de alguns idiotas que acreditam em sua palavras.

  2. Avatar

    Antes do cristão, judeu, muçulmano, ateu, agnóstico, hinduísta, budista, zoroastrista ou qualquer outra coisa, existe o homem…

  3. Avatar

    EU QUERO VER NO ANO QUE VEM A ESCOLA DE SAMBA COLOCAR MAOMÉ APANHANDO DO VERMELHO COMUNISTA.

  4. Avatar

    Lembro que uma vez na década de 1960 cancelaram o feriado de São Sebastião no Rio e as tragédias provocadas pelas chuvas daquele ano foram consideradas por muitos de seus devotos como castigo da santo. Depois anteciparam a folga do seu dia para um segunda feira, em 1988 se não me engano, e voltou a acontecer a mesma coisa. Teve até cancelamento do desfile das campeãs do carnaval por conta das consequências dos temporais.
    Sobre Jesus, até muitos ateus acreditam em sua história e sua filosofia de vida pacífica, exceto os milagres, claro. O que vem após o terceiro dia de sua morte é que só os que são verdadeiramente cristãos acreditam. Por exemplo, a religião da Estrela de Davi, e essa crença também tem que ser respeitada, apenas não o consideram “O Messias” e entendo que ainda estão aguardando sua vinda.
    E dizem que muçulmanos respeitam muito a história da vida de Jesus, cujas ideias teriam exercido algumas influências sobre o principal profeta do Islamismo.

  5. Avatar

    Tá cheio de falso cristão, empresários da fé e aquela coisa que está ocupando o Palácio do Planalto é um desequilibrado que só espalha ódio.

  6. Avatar

    Deixa de fazer picuinhas isto que vocês estão usando nas redes sociais é um caso muito sério . Talvez você não tenha servido o exército brasileiro. ISTO que vocês estão usando nas redes sociais se chama armas psicológica FOI usado muito na segunda guerra mundial. ISTO É TERRORISMO

Untitled Document