terça-feira, 23 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / O maior avião do mundo voa com sucesso

O maior avião do mundo voa com sucesso

Matéria publicada em 26 de abril de 2019, 09:14 horas

 


Stratolaunch vai lançar foguetes a partir da estratosfera

Perfeito: O Roc voou sem problemas

O maior avião do mundo decolou, com sucesso, na semana passada para um voo de teste muito bem sucedido. Com 117 metros de envergadura de asa, o Stratolaunch, da Scaled Composites, supera o gigantesco hidravião Hércules Spruce Goose, construído pelo bilionário Howard Hughes durante a Segunda Guerra Mundial. O Spruce Gosse tinha “apenas”97 metros de envergadura, que é a distância da ponta de uma asa até a outra. O Stratolaunch nasceu do sonho de outro bilionário, Paul Allen, um dos criadores da Microsoft. Infelizmente Allen não viveu para ver seu sonho virar realidade, ele morreu de câncer no ano passado.

Como o “Ganso de madeira” de Howard Hughes, o Stratolaunch também tem um apelido. Ele é chamado pelos pilotos de Roc, o nome do pássaro gigante que ameaça Simbá nas Mil e Uma Noites. Com duas fuselagens e seis turbinas a jato, o Stratolaunch será capaz de carregar foguetes de até 250 toneladas de peso para lança-lo ao espaço de uma altitude de 11 mil metros de altura, acima das camadas mais densas da atmosfera. Espera-se que o Stratolaunch seja capaz de lançar até a nave tripulada DreamChaser, um mini-ônibus espacial capaz de levar dois astronautas sendo desenvolvido pela Sierra Nevada.

A história da aviação está cheia de exemplos de aviões que ficaram famosos pelo seu grande tamanho. Um dos primeiros foi o bombardeiro russo Ilya Murometz, construído em 1913 pelo famoso engenheiro Igor Sikorsky. Projetado inicialmente como avião de passageiros, o Ilya Murometz tinha um salão de onde os passageiros podiam observar a cabine de pilotagem e a paisagem e um banheiro completo. Com 29 metros de envergadura o Murometz pode ser considerado o primeiro jumbo, mas acabou sendo transformado em bombardeiro com a eclosão de Primeira Guerra Mundial.

Depois do Murometz, outro avião que impressionou pelo tamanho foi o Douglas XB-19, um bombardeiro americano projetado para atingir a Europa, caso a Inglaterra fosse tomada pelo exército nazista. O XB-19 voou pela primeira vez em 1941 e tinha uma envergadura de 64 metros. Os documentários da época diziam que todo o primeiro voo do Flyer, o avião de madeira dos irmãos Wright, os pioneiros americanos da aviação, podia ter se realizado em cima das asas do XB-19, afinal o Flyer não voou mais do que 37 metros em seu primeiro ensaio.

Infelizmente o XB-19 se tornou obsoleto antes mesmo de entrar em operação. Só um foi construído e acabou sendo usado como laboratório voador. Durante a Segunda Guerra Mundial a luta contra os japoneses no Pacífico levou o bilionário Howard Hughes a projetar outro avião gigante. O Hércules Spruce Goose que também só teve um exemplar construído. Era todo de madeira, já que o metal era escasso durante a guerra. Tinha oito motores e podia transportar um batalhão de 750 soldados para desembarca-los nas praias das ilhas do Pacífico. Mas como o XB-19 ele acabou nunca sendo utilizado. O único exemplar construído encontra-se atualmente num museu no Oregon, Estados Unidos.

O Stratolaunch supera todos esses predecessores. Suas asas são mais largas do que um campo de futebol americano. E sua função não é transportar passageiros ou soldados. Ele é uma plataforma voadora para foguetes espaciais. Os motores o trem de pouso e os equipamentos eletrônicos derivam do jato comercial Boeing 747-400 e sua base é o porto espacial do deserto de Mojave, na Califórnia. No primeiro teste, no dia 13 de abril, o avião subiu até uma altura de 5200 metros e ficou no ar durante duas horas e meia antes de pousar. Se tudo correr bem nos próximos testes ele se tornará operacional na próxima década.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Magnífico este Avião…a triste notícia o falecimento de um dos autores do projeto…Paul Allen que Deus te proteja…mesmo assim obrigado pela linda história Diário do Vale.

Untitled Document