terça-feira, 19 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Os donos da terra

Os donos da terra

Matéria publicada em 9 de novembro de 2019, 06:00 horas

 


Juventude é fundamental para a formação de uma realidade mais justa

Amanhã haverá outra prova do Enem! Exatas e Natureza. Boa prova a todos os alunos! Boa prova a toda juventude que encara mais uma prova, mais uma etapa de desafios na vida! É assim que se constrói uma vida, não é mesmo?
Para Sócrates, “O que deve caracterizar a juventude é a modéstia, o pudor, o amor, a moderação, a dedicação, a diligência, a justiça, a educação. São estas as virtudes que devem formar o caráter do jovem.”. Tal afirmação revela a importância da juventude na sociedade devido a sua responsabilidade perante aos problemas do país, entretanto, há de se destacar ainda a capacidade de se reinventar, empreender e inovar que os jovens têm. Há de se destacar a coragem de “dar a cara a tapa”. É no frescor da juventude que se constrói o mundo. Parabéns jovens, por tanta coragem. Uns podem afirmar que é apenas uma prova, mas que apavora, apavora! Mas vamos com tudo, vamos pra cima, somos jovens!
A juventude é fundamental para a formação de uma realidade mais justa. Mas será que o Brasil, que os pais, que a sociedade, será que todos nós damos o real valor para a juventude?
Em primeiro lugar, vale salientar que a desvalorização da juventude cerceia o direito da formação plena dos jovens, garantido pelo ECA. Por meio disso, observa-se um cenário de uma educação precária formando uma geração “nem nem” – jovens que não estudam e não trabalham. Desse modo, jovens sem uma educação ideal não conseguem alcançar a plenitude humana que, segundo Maslow, psicólogo humanista do século XX, é o estado fundamental na pirâmide das necessidades.
Cercear, portanto, os direitos dos jovens é comprometer todo o futuro da nação, o nosso futuro. Garantir os seus direitos e valorizar sua coragem e suas boas ações provem mudanças, sorrisos, abraços, afetos, plenitudes… Viva a coragem e a força dos jovens!
Em tempos de modernidade líquida, sociedade do cansaço, de ferramentas “criando” os homens, há de se perceber o quanto um sorriso e uma verdadeira valorização da juventude são fundamentais para uma boa prova do Enem. Mas sabemos que a vida não é o Enem. Esse foi apenas um mote que tive para convidar a todos para que, juntos, saibamos, cada vez mais, valorizar a juventude, tão importante para a preservação da vida, já que os jovens são os verdadeiros donos da terra. Alguém duvida?
Amanhã é dia de prova! E, mais uma vez, TAMUJUNTO!

Boa Leitura,
BOA PROVA!
TMJ!

Raphael Haussman. É professor, Coach, consultor e apaixonado por educação e desenvolvimento humano e, ainda, pai da Raphaela e do Theo.

 

Nosso dicionário:

*Enem – Enem é a sigla de Exame Nacional do Ensino Médio. Hoje, por meio do Sisu, Sistema de Seleção Unificada, a nota do Enem pode ser usada como forma de ingresso para diversas universidades públicas e privadas brasileiras e portuguesas.
*Exatas e natureza – Os Termos fazem referência às provas de matemática e de física, química e biologia, respectivamente, estas que acontecem no segundo dia da Prova.
*Sócrates – Sócrates (Alopeke 469 a.C. – Atenas, 399 a.C.), junto de Platão e Aristóteles, é um dos três filósofos considerados fundadores da cultura ocidental.
*Dar a cara a tapa – Expressão popular que significa fazer uma escolha sem temer os resultados.
*ECA – ECA é a sigla do Estatuto da Criança e do Adolescente, um documento formado por um conjunto de leis que garantem os direitos das crianças e dos adolescentes no Brasil.
*Nem Nem – O termo faz referência aos jovens que não encontram espaço no mercado de trabalho, não demonstram interesse em procurar emprego e também não querem continuar a estudar.
*Maslow – Abraham Harold Maslow (1 de abril de 1908, Nova Iorque — 8 de junho de 1970, Califórnia) foi um psicólogo americano que liderou o movimento da psicologia humanista. Ele argumentou que as necessidades de crescimento e felicidade individual não podem ser supridas sem primeiro satisfazermos a necessidade mais básica da conexão humana
*Modernidade líquida – Conceito cunhado pelo filósofo e sociólogo polonês, Zygmunt Bauman, o qual afirma em suas obras que vive-se em um tempo de inconstância no qual nada é feito para durar. O autor compara a inconstância das relações atuais aos aspectos de fluido, por isso o termo “Modernidade Líquida”.
*Sociedade do Cansaço – Em sua obra “Sociedade do Cansaço”, o sul coreano Byung-Chul Han defende que a sociedade do século XXI é uma sociedade de desempenho. Segundo o filósofo, é preciso ter projetos, iniciativas, muita motivação, maximizar a produção, sempre, e quando não se consegue atingir as metas, muitas vezes autoimpostas, vem a sensação de fracasso, de estar sempre muito cansado.
*Ferramentas criando os homens – Marshall McLuhan, importante teórico da comunicação, defendia que “O homem cria a ferramenta e a ferramenta recria o homem.”. Assim, as novas tecnologias modificam a maneira como enxergamos e interagimos em sociedade e com a realidade a nossa volta.
*Mote – Segundo o dicionário, mote é um dito, expressão ou sentença que sintetiza um ideal; lema.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document