segunda-feira, 26 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Ciência – Por Jorge Calife / Os oceanos de Plutão

Os oceanos de Plutão

Matéria publicada em 30 de maio de 2019, 10:13 horas

 


Equipe japonesa descobre evidências de mares ocultos sob o gelo

No dia 14 de julho de 2015 a sonda espacial americana, New Horizons, sobrevoou pela primeira vez o distante planeta Plutão. A análise das fotos, tiradas na ocasião, continua a revelar surpresas, agora uma equipe de cientistas japoneses e americanos descobriu evidências de que o pequeno mundo congelado tem um oceano de água líquida, escondido debaixo de sua calota de gases congelados. O trabalho conjunto das equipes da universidade Hokkaido, do Instituto de Tecnologia de Tóquio e das universidades de Osaka, Kobe, Tukushima e de Santa Cruz na Califórnia foi publicado na famosa revista científica Nature.

Os cientistas examinaram as fotos da Planície do Sputnik, uma vasta geleira de nitrogênio sólido no hemisfério sul de Plutão. Em Plutão é tão frio, com uma temperatura media de 229 graus negativos, que o nitrogênio se solidifica. Mas em teoria a geleira devia ser completamente lisa e não cheia de placas separadas por fendas. Isso sugere a ação de um oceano líquido no interior do planeta. Mares desse tipo já foram detectados nas luas Europa, do planeta Júpiter e Encelado do planeta Saturno.

A diferença é que no caso das luas dos planetas gigantes, são as marés gravitacionais, produzidas por Júpiter e Saturno que mantem os oceanos liquefeitos. Mas Plutão não tem nenhum planeta gigante próximo e seu interior já deveria ter se congelado há muito tempo. As equipes japonesas fizeram testes de laboratório e descobriram um meio de Plutão manter o seu interior fluido.

Eles acreditam que existe uma camada de clatratos, um tipo de gelo rico em gases, isolando o oceano plutoniano do frio da superfície. Essas substâncias seriam hidratos gasosos com uma consistência viscosa que possuem uma baixa condutividade térmica e por isso seriam isolantes ideais. A existência de amônia e sais misturados com a água também ajudaria. De qualquer forma não existe outro meio de explicar as irregularidades na Planície do Sputnik.

As descobertas feitas pela sonda New Horizon mostram que Plutão é um mundo muito mais complexo do que se imaginava, por isso muitos astrônomos defendem que aquele mundo recupere o seu status de planeta na União Astronômica Internacional. Para a UAI Plutão é apenas um planeta anão.

Os oceanos ocultos nas luas de Júpiter e Saturno estão entre os locais favoritos para a procura de vida extraterrestre. A NASA planeja pousar uma sonda na lua Europa, com equipamento para furar o gelo e procurar vida no mar oculto. O problema é que a camada de gelo de Europa tem mais de um quilômetro de espessura. Um projeto prevê o uso de uma sonda nuclear, cujo calor derreteria o gelo de Europa abrindo um buraco até chegar ao oceano oculto.

Mas talvez isso não seja necessário. Tanto Europa quanto Encelado têm gêiseres. Aberturas no gelo por onde jatos de água esguicham no espaço, se transformando em vapor. Uma nave que voasse através dessas colunas de vapor poderia capturar moléculas orgânicas e outros resíduos da vida que pode existir lá embaixo.

Os oceanos de Europa e Enceladus são aquecidos pela atividade vulcânica do núcleo liquefeito dessas luas. Não sabemos de Plutão tem esse tipo de atividade, mas a existência de um oceano líquido sugere que há alguma fonte de calor lá embaixo. Mesmo assim, por enquanto, não existe nenhum projeto de enviar novas sondas para lá. Plutão é demasiado distante e a agencia espacial americana, a única que tem tecnologia para ir tão longe esta mais interessada na nossa Lua, que fica bem mais perto.

De qualquer forma só a New Horizons já mudou muito a nossa visão daquele mundo. Antes de 2015 só sabíamos o tamanho de Plutão e que ele tinha uma grande lua chamada Caronte. Não sabíamos nada sobre sua superfície, agora temos fotos detalhadas como as que ilustram esta página.

Por: Jorge Luiz Calife


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    Lagos de Belvedere

    Plutão tem oceanos ocultos e Volta Redonda tem lagos ocultos por tapumes e aterrados na surdina.

    Depois tentam convencer uma cidade inteira que o lago nunca existiu.

    Mas o lago está lá para quem quiser ver no Google mapas, enorme.

    Tinha rãs, capivara, maritaca, até tucano vi.

    Mas acabaram com o ecossistema.

    Vivemos em uma época em que a água potável está difícil, mas mesmo assim fazem isso.

    O pior é querer convencer pessoas que moram há 30 anos em um lugar que algo da paisagem nunca existiu.

    Chega a ser burrice.

    Vários bairros por mais de 3 dias sem água.

    Comércios, residencias, hospitais, todos prejudicados em benefício de um só empresário.

    E o pior é que todos se calam.

    Não há oposição.

    Não há órgão que se mecha em prol da população.

Untitled Document