segunda-feira, 26 de outubro de 2020 - 04:29 h

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Os vexames da Rio 2016 e a apoteose do Japão

Os vexames da Rio 2016 e a apoteose do Japão

Matéria publicada em 26 de agosto de 2016, 07:00 horas

 


Erros não devem ser repetidos nos Jogos Paralímpicos; conseguimos realizar uma Olimpíada, apesar dos vexames que poderiam ter sido evitados

wp-coluna-espaco-aberto-jorge-calife

Queridos leitores, eu ia começar essa crônica com a velha piada que dizia “entre mortos e feridos salvaram-se todos”. Infelizmente, no caso dos Jogos Olímpicos Rio 2016, não é possível dizer que todos sobreviveram ao evento. Morreu um soldado da Força Nacional, baleado por traficantes ao entrar por engano em uma favela. E o treinador da equipe de canoagem da Alemanha, morreu em um acidente de trânsito. Duas mortes provocadas por mazelas bem conhecidas do Rio de Janeiro. As favelas ocupadas por bandos armados e o nosso trânsito assassino.

Mas a festa acabou com um saldo positivo. Conseguimos realizar uma Olimpíada, apesar dos vexames que poderiam ter sido evitados. O maior vexame foram as vaias da plateia, dirigidas contra atletas estrangeiros que eram nossos hóspedes – o francês Renaud Lavillenie do salto com vara e a russa Yulia Efimova da natação. Como bem lembrou o atleta da França, a última vez que a plateia vaiou atletas nos jogos olímpicos foi na Alemanha nazista, durante os Jogos de 1936. O problema aqui não foi a ideologia e sim o simples despreparo e falta de educação dos brasileiros. Que não entenderam que Olimpíada é uma festa de confraternização dos povos e que os estrangeiros são nossos convidados.

Outro vexame foi a piscina verde nas provas de salto. Os atletas se queixaram de irritação nos olhos e a primeira explicação foi que eram algas. Algas!? Em uma piscina de água clorada? Depois se descobriu que uma empresa terceirizada tinha jogado peróxido de hidrogênio na água da piscina contaminando a água. O velho problema da terceirização dos serviços no Brasil.

Roubando a cena

No final o Japão roubou o espetáculo na festa de encerramento. Foram apenas oito minutos, para apresentar Tóquio como a sede dos jogos de 2020. Oito minutos absolutamente inacreditáveis. Começou com um filme, onde o primeiro ministro japonês Shinzo Abe sai do palácio com uma bola vermelha nas mãos, representando o sol nascente. Ele entra na limusine, consulta o relógio e diz: “Acho que não vai dar tempo de chegar no Rio de Janeiro”.

Em poucos segundos o primeiro ministro se transforma no Super Mario, personagem daqueles videogames da Nintendo. O filme vira um anime onde o Super Mario abre um buraco através do planeta, indo direto das ruas de Tóquio para o Rio de Janeiro.

Corta para a imagem ao vivo no Maracanã, onde Shinzo Abe emerge de um cano verde, e tira a fantasia de herói de videogame. Eu vi e não acreditei. O primeiro ministro do Japão sai de um buraco no meio do Maracanã, fantasiado de Super Mario e o nosso presidente interino não estava lá para recepcionar o chefe de estado visitante.

A partir daí só restava aos brasileiros chamar as Escolas de Samba e encerrar a festa. Nem que nossa presidente afastada virasse a bruxa do leste e sobrevoasse o Maracanã, montada em uma vassoura ia superar o Shinzo Abe. Como a história nos mostra só os Estados Unidos podem superar os japoneses. Por alguns minutos esperei que o Barack Obama virasse o Lanterna Verde e descesse no Maracanã em um raio de luz. Mostrando o punho para as arquibancadas e dizendo: “No dia mais claro, na noite mais escura, o mal sucumbirá ao poder do Lanterna Verde”. Infelizmente o Michael Phelps já tinha ido embora, carregado de medalhas de ouro e a festa agora será do Japão. Como disse um jornal inglês “os jogos com contenção de despesas ficaram para trás, vem aí a Olimpíada da fartura e da tecnologia”.

Mas antes disso, a partir de 7 de setembro teremos os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, e fica aqui o meu apelo. Por favor gente, nada de vaiar os atletas paralímpicos.

Apoteose: Super Mario vira o primeiro ministro japonês Shinzo Abe (Foto: Fotos Públicas)

Apoteose: Super Mario vira o primeiro ministro japonês Shinzo Abe (Foto: Fotos Públicas)

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

31 comentários

  1. Avatar

    Complexo de vira-latas.

  2. Avatar

    X9 e o colunista, complexo de vira latas em dose dupla.Parabéns ao Rio de Janeiro, parabéns aos organizadores das olimpíadas,
    evento maravilhoso, ninguém pegou zika, nem se intoxicou com as águas da lagoa ou da baía de Guanabara.Sucesso total que incomoda os pessimistas de plantão.

    • Avatar

      Amigo, enumere aí o LEGADO OLÍMPICO para gente. Só isso. Segue o significado da palavra PRIORIDADE: “1 Anterioridade. 2 Preferência conferida a alguém, relativamente ao tempo de realização do seu direito, com preterição do de outros.”. Um abraço.

    • Avatar

      Deram sorte de não pegar zika porque no frio os mosquitos estão em stand-by, iniciando a primavera você verá o que vai acontecer. Rio de Janeiro é fachada, doce ilusão (com sabor amargo). RJ é lindo, do alto!

    • Avatar

      Bem, Olimpíadas são competições esportivas, então o legado seria estritamente cultural e esportivo, mas temos aí os BRT, o VLT, o metrô da Barra e a reurbanização da Região Portuária, obras de grande vulto e concluídas em prazo curto para os padrões brasileiros… Avalie o caso com o devido pragmatismo, com espírito prático, e constate que os jogos fizeram do Rio um canteiro de obras como nunca antes e em tão pouco tempo…

  3. Avatar

    Calife ! Quero lembra lo que a baía de Tókio e tão ou mais poluída que a baía da Guanabara mas os jornalistas de lá não tem complexo de vira latas e vão dizer que o torneio de vela será disputado na bela baía

  4. Avatar

    O autor do texto e as demais vítimas do Complexo de Vira-latas nem puderam comemorar um único estrangeiro que tenha pego Zika vírus…

  5. Avatar

    Faz o seguinte Sr. Calife: ” Feche esse Espaço” porque está ruim de aguentar! Sugiro que fique só com astronomia pois aí sim, o Sr. manda bem!

  6. Avatar

    Cuidado, Califa, que o X9 vai tomar seu emprego. Mas, falando sério, creio que no fundo o X9 ama o Brasil. Caso contrário, com todo seu preparo financeiro e intelectual, sua coragem e o domínio do inglês, já teria vazado pra Miami, para não viver neste país de ilusões. Afinal, o aeroporto é logo ali…

    • Avatar

      Gosto do meu país, sou brasileiro, claro! Não podemos nos conformar com esse circo armado…copa do mundo e olimpíadas foram as piores coisas que aconteceram em nosso país nos últimos tempos! Muito dinheiro foi para a corrupção e o restante para obras (estádios) que não tem serventia alguma. Levar jogos do Rio para Manaus?! Só pra dizer que o Estádio do Blanka está sendo utilizado?! Absurdo isso. Cresci acompanhando copa do mundo, olimpíadas, panamericanos, etc…sou adepto do esporte, acredito que não era o momento do país sediar eventos desse porte. Talvez mais pra frente. Na minha opinião para um país ou cidade se candidatar a sede, precisaria levar em consideração fatores sociais como IDH, economia, educação, saúde, etc..Os eventos precisam agregar valores, são eventos esportivos/festivos. Não podem drenar os recursos já escassos para serem utilizados. Uma analogia seria fazer um churrasco para 50 pessoas no final de semana, convidar todo mundo e na segunda feira ir o saae, light, oi e cortar a prestação de serviços. Não fez a compra do mês, deixou as contas mensais sem pagar para fazer graça para os outros. Brasil, seus filhos dependem dos seus cuidados. Um abraço.

  7. Avatar

    Eu assisti a abertura e encerramento das Olimpíadas, gostei muito do que vi. A festa ficou bonita, mas e as pessoas que estavam em corredores dos hospitais deitados, sentados ou mesmo debaixo de pias esperando atendimento assistindo ou ouvindo a ‘festança’, como se sentiram? É egoísmo nosso apenas pensar no próprio rabo, como disse em outros comentários, o dinheiro cANALizado para o evento COM CERTEZA deixou uma área pública descoberta. Aí vem uns babacas mandando vender carro, que quem foi tem dinheiro, etc… São 12 MILHÕES de DESEMPREGADOS! país tá em crise e estão achando que tudo tá mil maravilhas. Por acaso vivem em Nárnia? A crise vai passar, claro! Mas precisamos ter pés no chão e não pisar em ovos. Imagino a raiva e indignação dos cariocas que foram ‘excluídos’ da festança. A mídia internacional sabe que tudo foi teatro, armação..O legado olímpico será dívidas, e nao infraestrutura para o país!

    • Avatar

      E tem mais: O colunista ‘enaltece’ os verdadeiros atletas campeões, e não esses pipoqueiros que fazem oba-oba e que quando perdem colocam culpa na falta de investimento. Essas pessoas treinam a vida toda para passar vergonha ainda por cima em casa. Mas felizmente temos alguns atletas que dá gosto de assistir, pois fazem de tudo para vencer. A garra faz a diferença, apatia não ganha jogo. Os estrangeiros são direcionados e incentivados a prática de esportes, através de bolsas em escolas e universidades ao contrário do Brasil onde o jovem precisa parar de estudar e se dedicar ao esporte. Se não consegue carreira, volta pra ‘vida normal’ sem qualificação e vai trabalhar em empregos simples. EUA é um exemplo, campeão em tudo! Se os caras são os melhores, porque não reconhecer isso? Um abraço.

    • Avatar

      Até que o preço dos ingressos estavam baratos. Achei legal a ‘iniciativa’ do Estado do RJ em levar as crianças nas Paraolimpíadas de graça. Aí me pergunto, é questão social? Creio que não. É porque não vendeu mtos ingressos e ficará vazio. Para preencher as vagas e justificar o investimento, vão lotas as arenas com a criançada. Porque não levaram nas olimpíadas? Porque queriam ganhar dinheiro, questão social pra governo é apenas quando o retorno financeiro não vem. Tipo doação de comida com produtos de Xepa. Fazer caridade com coisa velha, resto não vale. Brasil, terra de ilusão!

  8. Avatar
    pagador das olimpiadas

    Muito bom . E o x 9 da pm fechou com chave de ouro.

  9. Avatar

    Outra coisa. O púbico que foi assistir aos jogos é torcedor, não espectador. Esse é o jeito brasileiro de ser, não vale aí juízo de valor nem conceito de certo ou errado, nem melhor ou pior. O brasileiro é assim, e pode ter certeza que a grande maioria do público das olimpíadas tem grau de escolaridade alto…

  10. Avatar

    Calife às vezes parece adolescente modinha, paga-pau de estrangeiro… As olimpíadas do Rio foram reputadas como uma das mais encantadoras da história, problemas sempre aconteceram em todo lugar e nenhuma ato terrorista ocorreu. Mostrou que criatividade e talento humano podem sim superar a tecnologia e a frieza, a festa de encerramento foi bárbara e aplaudida em todo canto do mundo…

    Só me resta dizer que o maior espetáculo do mundo é o Carnaval Carioca, não o Final Fantasy… Deixe teu complexo de vira-latas e aprenda que aquilo que tem mais luzes nem sempre é o que mais brilha. O que para vc é melhor pode não ser para outro…

  11. Avatar

    O governo federal e o estadual podem estar em crise econômica, mas a cidade sede das Olimpíadas está bem, obrigado. Portanto, não espalhem por aí sobre os custos dos Jogos como se fosse prejuízo para todos. E se os prefeitos do interior estão precisando de algum emprestado, favor solicitar à Prefeitura do Rio, quem sabe conseguem.

    • Avatar

      Nada a declarar. Com certeza é um volta-redondense que foi morar na ‘cidade maravilhosa’ (vide Globosta) e tá se achando naturalizado. Amigo, o dinheiro vem de um lugar só, portanto se foi para fazer a ‘melhor olimPIADA’ de todos os tempos, algum lugar (área) ficou descoberto(a), sem DINHEIRO. Fica esperto porque a marolinha (como disse o Lula na crise de 2008) virou uma TSUNAMI em 2016. O ‘legado olímpico’ ainda nem chegou. Vejamos a quantidade de blitz que a PM está fazendo pelo Estado do RJ, demonstrando desespero para arrecadar para fechar o caixa 2 do pagamento dos ‘servidores do bem’. País quebrado (roubalheira), Estado falido, Municípios pagando o pato. E FELIZMENTE não preciso desviar de balas perdidas nem de arrastões no melhor lugar do mundo, onde o mar (baia de guanabara) fede a bosta. Valeu.

    • Avatar

      Alegria de pobre é reclamar. Reclama de funcionários públicos, de olimpíadas, de blitz (pombas, se não pode pagar IPVA, venda o carro…). É o que dá passar a vida limitado ao circuito Sul de MG – Aparecida – Mambucaba…

  12. Avatar

    COXINHA DA CIDADE OPERARIA, VOCE JÁ PODE CHORAR A SAIDA DA MANDIOQUEIRA E OS PETRALHAS.

  13. Avatar

    O primeiro-ministro japonês veio de Super Mário e o golpista brasileiro veio de “Homem-Invisível”…

  14. Avatar

    Colunista como sempre tem o hábito de falar mal de tudo, e como “todo” brasileiro acha que a grama do vizinho é mais verde. Já tivemos olimpíadas com atentado terrorista, com falhas de comunicação onde os jornalistas não conseguiam comunicar, com poluição acima do normal.
    Caro colunista nós vaiamos eles jogam banana e fazem atos nazistas, sem falar das bombas, ataques em escolas, hospitais.

    Meu caro colunista seja realista ou melhor mais inteligente e sem maculas.

    • Avatar
      Carlos de Lima Borges

      Perdendo tempo amigo?

    • Avatar

      O título da coluna chamou-me a atenção, não tenho o hábito de le-la e pelo que li jamais voltarei a perder meu tempo com este tal de Calife. A proposito é o mesmo nome de um excelente professor de Geografia Humana que tive na faculdade. Não jogue este nome na lama meu caro colunista.

  15. Avatar

    Senti que o texto tem um certo clima de má vontade com as Olimpíadas do Rio de Janeiro. Claro que temos que lamentar as 2 mortes, principalmente a do soldado, fato que não é comum em outras cidades, mas os outros quesitos são todos perfeitamente comuns. E a governante de Tóquio já informou que pretende aproveitar as muito do que o Rio criou. Já o primeiro ministro do Japão, só os japoneses podem julgar se aquilo não foi uma jogada de marketing político.

    • Avatar

      Japão é cultura, inteligência e sabedoria! O mascote Mário faz parte do Japão e do mundo. A empresa que criou esse personagem é a imagem da superação japonesa. Brasil vive olhando o retrovisor, fez uma olimpíada de fachada e só arrumou (maquiou) onde os turistas passariam..taparam a FAVELA na linha vermelha, asfaltaram apenas o percurso que os estrangeiros fariam na avenida brasil. Só otário e manés em acreditar que esta olimpíada custosa (superfaturada) valeu a pena. Lembrem-se que os 46 BILHÕES serão pagos pela gente, pepino entrando no rabo da população brasileira! Temer e Dilma, dois bostas. Pelo menos ele tem estudo e sabe falar. Os CUmunistas estão doídos porque terão que trabalhar, a mamata acabou.

  16. Avatar

    O Donald Trump do Brejo e seu Complexo de Vira-latas…
    Acidente de carro e morte de policial acontecem em qualquer metrópole do mundo. Designar como vexame diplomático a ausência do “presidente” golpista no encerramento, nada… mencionar o vexame das mentiras dos nadadores estadunidenses, nada.
    Por favor, volte a falar do espaço sideral ou das lendas rurais de Piraí em vez de remoer recalque aqui…

    • Avatar

      Otimo , bem lembrando não falou nada da ausência do presidente , nem das vaias ao mesmo na abertura ,nem dos nadadores (americanos sempre idolatrados pelo colunista) ,nem de um fato marcante como ausência da delegação Russa por dopping.Fatos positivos como por exemplo ninguem segurou um maratonista, , sem sumir a vara de salto de ninguem isso sim e vexame e nem pedido de desculpas teve.

    • Avatar

      Excelente seu comentário! Eu também já, por várias vezes, já pedi ao colunista para escrever apenas sobre astronomia que é o seu forte, mas, ao que parece, ele é igual ao Arnaldo Jabour da Globo… dá pitáculo sobre tudo e, geralmente, com esse complexo de vira-latas ao qual você se referiu.

Untitled Document