sábado, 25 de maio de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Pinheiral está um lixo – Parte 2

Pinheiral está um lixo – Parte 2

Matéria publicada em 22 de março de 2016, 13:56 horas

 


Quando uma consulta pelo SUS acaba ficando cara e difícil; se a saúde está ruim, o transporte nem se fala

wp-coluna-espaco-aberto-jorge-calife

Semana passada, como bem se recordam, descrevi os problemas de um cidadão de Pinheiral que procura o SUS com uma simples dor nas costas. Pode ser pior, muito pior. Se o cidadão tiver um problema mais complicado, e precisar, digamos, de uma consulta com um oftalmologista, aí a degradação do sistema de saúde municipal fica ainda mais evidente. Vamos usar novamente o recurso da viagem no tempo, para ver como as coisas pioram no espaço de um ano apenas.

Estamos em outubro de 2013. Nosso cidadão de Pinheiral, vamos chamá-lo de Pedro, acorda com uma mancha esquisita na visão. Ele procura o posto de saúde e por sorte consegue uma consulta com o clínico geral na semana seguinte (só o clínico do PS é que pode encaminhá-lo para o oftalmologista). Fala com o médico que o encaminha para uma consulta no Hospital de Pinheiral. Estamos em 2013 e o hospital ainda tem um oftalmologista que dá consulta toda semana. Nosso cidadão se sente com sorte.

O oftalmologista fica preocupado. Pode ser um descolamento de retina. O que exige medidas rápidas para evitar a perda total da visão. Ele pede um exame de sonografia que só pode ser feito em Volta Redonda (sonografia em Pinheiral, nem em sonho). Pedro faz o exame e o responsável pela clínica de sonografia o tranquiliza. O exame detectou um DVP, descolamento do vítreo posterior, que não é grave. Com o exame na mão nosso cidadão pega o ônibus e volta para Pinheiral.

O passo seguinte seria mostrar o exame para o oftalmologista. O DVP não é grave, mas precisa ser tratado com a medicação adequada. Quando tenta marcar nova consulta Pedro tem uma surpresa desagradável. O oftalmologista, aquele que dava consulta no Hospital de Pinheiral, foi embora da cidade. E não contrataram outro. Agora será preciso marcar o exame em uma cidade vizinha. Pedro entra com o pedido o que exige uma burocracia enorme. É preciso anexar xerox da identidade, CPF, comprovante de residência. Por que? Ele pergunta, afinal, não é Sistema Único de Saúde? Por que é necessário provar que mora em Pinheiral para ser atendido?

Com o exame na mão nosso personagem espera seis meses pela marcação da consulta. Estamos em julho de 2014 e ele, afinal, recebe uma resposta. O exame está marcado para as oito horas da manhã em uma clínica de Piraí. Detalhe, a Secretaria de Saúde de Pinheiral não fornece transporte. Também não há linha de ônibus fazendo ligação direta entre Pinheiral e Piraí.

Nosso paciente tem duas opções. Ele pode ir para Piraí na noite anterior a consulta, se hospedar em um hotel e esperar o dia amanhecer. Ou acordar às cinco horas da manhã e pegar o ônibus para o quilômetro nove. Lá ele ficará as margens da rodovia Presidente Dutra, esperando para pegar um ônibus para Piraí. Se tiver sorte, e não for assaltado vai chegar em Piraí a tempo de mostrar o exame para o médico.

Pedro não tem carro. É claro que ele pode chamar um táxi, mas o preço da corrida, de Pinheiral para Piraí é tão alto que não compensa. Com o dinheiro da corrida de táxi Pedro consulta um oftalmologista particular, em Volta Redonda, e recebe a receita que procurava. Histórias assim são comuns em Pinheiral. Tem gente que já teve que ir a cidades distantes, como Três Rios para consultar um médico do SUS. Será que foi para isso que Pinheiral se emancipou?

Se a saúde está ruim, o transporte nem se fala. Ainda guardo comigo um folheto que foi distribuído na última campanha eleitoral. Onde o atual prefeito mostra um ônibus superlotado e promete que vai resolver o problema. Foi eleito e o ônibus continua caro e superlotado.

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    Gostei do desfecho! Pedro acordou que ele pode resolver os problemas dele por conta própria! Sem depender do estado paternalista (e ineficiente)….

  2. Avatar

    Uma cidade que funciona como bairro de VR e nunca deveria ter deixado de ser distrito de Piraí. Essa é Pinheiral…

  3. Avatar

    Na lista dos inelegíveis do TCE/RJ para 2016 não consta o nome do Dr. Toninho, só na cabeça dos esquerdopatas de Pinheiral. Inelegível está a gestão atual que não faz nada que preste, o Calife está correto em suas matérias Pinheiral está um LIXO!

  4. Avatar

    Calife seu exemplo é a realidade da população de Pinheiral, hoje a maternidade está fechada, não há especialistas no hospital, PS sempre lotado e sem material, e os PSFs então nem se fala. Quando puder dá um pulo aqui no Parque Mayra pra você ver a situação do nosso bairro, lastimável.

  5. Avatar

    VAMOS FAZER UMA CAMPANHA, VOLTA DR TONINHO!!!!!

    • Avatar

      DR TONINHO ESTÁ INELEGÍVEL, QUEM SABE EM 2022 ELE TENTA NOVAMENTE.
      ESTÁ PRECISANDO SE INFORMAR MAIS HÉIM.

  6. Avatar

    Politicagem é o que faz o atual governo da cidade.

  7. Avatar

    VIROU POLITICAGEM.

  8. Avatar

    CALIFE, MEU HEROI.

Untitled Document