sexta-feira, 22 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Primaveras de setembro

Primaveras de setembro

Matéria publicada em 6 de setembro de 2019, 09:00 horas

 



O nono mês do ano, setembro, já foi motivo de homenagens por parte de muitos apaixonados, e acredito que alguns dos maiores tenham sido Beto Guedes e Ronaldo Bastos, nomes imortais do Clube da Esquina, um movimento musical brasileiro nascido em Belo Horizonte há 56 anos, que tinha ainda Milton Nascimento como um dos seus principais ícones.
Ali nasceu, em 1979, a música “Sol de Primavera”, composta pela dupla: “Quando entrar setembro / E a boa nova andar / nos campos / Quero ver brotar o perdão / Onde a gente plantou / Juntos outra vez…”
Indiscutivelmente, a primeira é a mais linda das estações do ano. Ela tem início quando finda o inverno. No Hemisfério Sul, a primavera começa no dia 23 de setembro e termina no dia 21 de dezembro, e é chamada de “primavera austral”; no Hemisfério Norte, começa no dia 22 de março e termina no dia 21 de junho, e é chamada de “primavera boreal”. Este ano ela chegará por aqui às 4h50.
A principal característica da primavera é o restabelecimento da flora, sendo considerada a estação mais colorida do ano. Nesse período, a diversidade de flores é, indiscutivelmente maior e somos encantados pela beleza das violetas, hortênsias, jasmim, orquídeas, entre tantas outras.
Nos signos, três são os privilegiados: Áries, que vive o seu despertar, pois a passagem do Sol por este signo representa o início de um novo ciclo anual: o ponto vernal ou equinócio da primavera; Touro tem o elemento Terra, da estabilidade da primavera, em que encontramos o Sol se firmando e o enraizamento das sementes ganhando vida nova; e, por fim, Gêmeos, de aprendizagem primaveril. Com o Sol transitando pelo mutável Gêmeos, o signo do elemento Ar, temos o terceiro mês da primavera. As plantas vicejam e começam a mostrar algumas características do que serão dentro em pouco.
Na literatura, ela ganhou um lindo presente do mestre Mario Quintana, a poesia “Canção da Primavera”, escrita em homenagem a Erico Verissimo, autor de obras como: “Incidente em Antares”, “O Tempo e o Vento”, “Clarissa”, entre dezenas de outras.
Mario Quintana, com sua sensibilidade à flor da pele, escreveu: “Primavera cruza o rio / Cruza o sonho que tu sonhas. / Na cidade adormecida / Primavera vem chegando.”
Temos ainda títulos deliciosos para ler em todas as épocas do ano, mas a primavera, por ser uma estação promissora, inspira muito dos nossos escritores. Alguns exemplos: “Recado de Primavera”, de Rubem Braga; “Quando a Primavera Chegar” de Marina Colassanti; “A Primavera da Lagarta” de Ruth Rocha; “A Primavera nos Dentes”, de Miguel Almeida – biografia do Secos e Molhados, a história da antológica banda que lançou Ney Matogrosso.
Não só de música e literatura vive a primavera. Nas artes plásticas, ela tem seu lugar de destaque, como no quadro “Alegoria de Primavera”, de Sandro Botticelli, pintado em 1480. O quadro representa e festeja a chegada da estação no meio do bosque de laranjeiras de Vênus, a deusa do Amor.
Além de Botticelli, outros mestres homenagearam a estação: Vicent van Gogh, em 1887, pintou o quadro “Caminhada ao longo do Sena perto de Asnières”; em 1881 Alfred Sisley eternizou a estação das flores com a obra “Pomar das Primaveras”; Claude Monet pintou, em 1990, “Primavera em Giverny”.
E na primavera que os jardins se destacam e, se apresentam aos olhares de quem ama a luz, a cor e o perfume das flores. São muitos os jardins que encantam os olhos pelo mundo afora: Jardins de Butchart, no Canadá; Parque Keukenhof, na Holanda; Jardim Botânico Tropical, em Nong Nooch, na Tailândia; Jardim Botânico do Deserto, no Arizona, Estados Unidos; Reais Jardins Botânicos de Kew, em Londres; Jardins de Versalhes, na França; Jardim Botânico no Rio de Janeiro. Estes três últimos tive o privilégio de conhecer e me emocionar com tanta beleza.
Primavera, uma estação que perfuma os dias e a vida de quem sabe viver um tempo cheio de luz.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    Luciano Fernando Barata

    O Sol estará na Linha do Equador.

Untitled Document