segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Quanto tempo você suportaria ficar sem suas redes sociais?

Quanto tempo você suportaria ficar sem suas redes sociais?

Matéria publicada em 11 de agosto de 2019, 08:00 horas

 


Participe dessa coluna com comentários e histórias, elas poderão ser contadas na próxima edição

Hoje a história é comigo. Trabalho desde os meus 17 anos na área da comunicação e, desde que me entendo por gente, utilizo as redes sociais. Na última semana perdi meu Facebook, fui hackeada! Levei um bom tempo para conseguir meus 5 mil seguidores reais e utilizo as minhas redes para trabalho.
Recebi a seguinte notificação: Sua conta está temporariamente bloqueada
“Detectamos uma atividade suspeita na sua conta do Facebook e a bloqueamos temporariamente como precaução de segurança.
É provável que a sua conta esteja comprometida porque você inseriu sua senha em um site projetado para se parecer com o Facebook. Esse tipo de ataque é conhecido como phishing. Saiba mais na Central de ajuda.
Nas próximas etapas, acompanharemos você em uma verificação de segurança para ajudar a proteger sua conta e liberaremos o acesso a ela.”
Isso pode acontecer com qualquer um e a qualquer momento, e aí você pensa… vou redefinir a senha e tudo bem! Mentira, eles te dão várias opções para alterar a senha, reconhecer rostos de amigos ou comentários e nada. Fiquei desesperada, porque só daquele perfil eu administrava mais de 50 páginas de clientes. A minha sorte é que trabalho com prevenção, e coloquei meu outro perfil para também ter acesso aos outras contas que gerenciamos aqui na empresa.
Já estou há duas semanas sem Facebook e como dependo disso para alavancar meus negócios, tive que criar um novo perfil e começar do zero. Aí eu te pergunto, o que você faria? Aguentaria ficar quanto tempo sem o seu perfil?
No primeiro dia confesso que me senti muito estranha, vazia e percebi que isso não era algo normal, ué, não posso depender de Facebook para viver não! Então pensei, vamos criar outro e começar tudo de novo, até porque no meu perfil antigo eu não tinha mais tanto engajamento e percebi que muitos perfis estavam desativados, fora a quantidade de fakes que ficam ali espionando a nossa vida.
Estou tendo a oportunidade de recomeçar com um perfil novo, convidando pessoas que realmente quero nas minhas redes e aceitando outras que acredito que possam somar tanto para os meus clientes quanto para a minha empresa.
As informações que obtive até agora é que possivelmente o meu perfil volte de uma hora para outra, pode ser daqui um, dois ou três meses, ou que nem volte. Já ouvi relatos de pessoas que passaram por isso, e que depois que foi reativado, dias depois foi bloqueado novamente. Resumindo: possivelmente perdi mesmo meu perfil mais antigo do Facebook.
Se acontecesse com você, quanto tempo acha que sobreviveria? Estamos muito apegados às redes sociais? Estamos deixando de aproveitar o mundo lá fora para ficarmos preocupados em postar a nossa vida o tempo todo para provar alguma coisa que a gente nem sabe o que é para alguém?
Quero muito a participação vocês nesse texto para elaborarmos a próxima coluna, que serão com as histórias dos leitores. Fica aqui meu relato de sensação de desespero quando ele foi bloqueado, e agora a sensação de renovação, com um perfil novo, mais limpo, só com a sensação de ter perdido parte da minha história que confiei depositando a maioria das minhas fotos lá, do meu filho quando nasceu e praticamente perdi a maioria, que por achar que nunca isso poderia acontecer, não salvei em outro lugar.

Espero os comentários e histórias de vocês para a próxima semana, Até Lá!
Envie seu comentário ou histórias para imprensaangelicaleal@gmail.com / Insta @angelicalealcomunictv / Face: Angélica Leal


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Muito interessante essa experiência que vc passou.Já tive Orkut e depois Face.Felizmente consegui me livrar dessa doença rs. Mas como vc disse vc trabalha e sobrevive com este instrumento.e aí não tem jeito.Boa sorte para vc.Abraços.

Untitled Document