quinta-feira, 29 de outubro de 2020 - 11:22 h

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Semana de provas

Semana de provas

Matéria publicada em 7 de março de 2020, 07:25 horas

 


Segundo o autor de ‘Inteligência Emocional’, nosso sucesso está mais atrelado a nossas emoções do que ao nosso desenvolvimento cognitivo

Esta semana foi complexa. Semana de provas para as crianças aqui em casa. Um desespero atroz, estresse mesmo. “Termine as tarefas, aula extra, estudo até à meia noite”. Que semana. Isso me fez pensar em grandes pessoas de sucesso e na minha própria vida.
Lembrei-me de Graham Bell e fiquei imaginando que tipo de aluno ele foi; pensei em Fernando Pessoa e em Aristóteles, será que fizeram todas as lições? E o Dr. Lair Ribeiro que tem uma frase que me veio à mente, “o que cai na vida não cai na prova”. Aonde eu quero chegar, talvez você me passe um WhatsApp agora mesmo, mas eu já vou logo avisando, nem eu mesmo sei. Mas continuo com minhas indagações, continuo filosofando.
As crianças aqui foram bem, na verdade, muito bem. Mas minha filha disse que sua grande amiga chorou desesperadamente quando recebeu uma das provas e não conseguiu prosseguir com as avaliações naquele dia. Chorou. Sofreu. Errou. Frustrou-se. Certamente ela vai se recuperar e seguir sua carreira acadêmica, mas isso tudo me fez refletir.
Por que será que a amiguinha chorou? Qual foi o gatilho disparado? Do insucesso? Do medo de errar? O desejo de aprovação? Talvez ninguém nunca saiba. Muito mesmo eu. Talvez nem a menina, a qual te apenas 12 anos.
Foi diante de um desafio, diante de um momento complexo, que ela desabou. Isso me fez indagar o porquê de as escolas não ensinarem mais Goleman e um pouquinho menos Pitágoras, não quero dizer que o dono do teorema não seja importante, não é isso. Queria apenas fazer um convite à percepção de que os tempos mudaram. Temos o Google, temos o Waze, as calculadoras e todas as novas tecnologias. Isso mostra que nosso intelecto está avançadíssimo, mas, e a nossa emoção?
Segundo o autor de “Inteligência Emocional”, nosso sucesso está mais atrelado a nossas emoções do que ao nosso desenvolvimento cognitivo. Será que não está na hora de prepararmos nossos alunos para lidarem com as provas da vida? Aquelas que nos apresentam as frustrações, os erros, os insucessos? Será que não está na hora de ensinar nossos alunos o que é sucesso de verdade?
Tenho uma teoria bacana acerca do sucesso, basta escolhermos nosso sucesso atrelado à nossa própria história. Eu, por exemplo, sou um homem de sucesso, muito. Minha referência de sucesso é quando chego a minha casa e tenho duas crianças que vêm correndo me abraçar. Essa situação é maior prova que tenho sucesso, tudo o mais fica menor. Talvez as escolas devessem ensinar cada aluno a olhar para si mesmo e verificar o quanto eles cresceram em relação a eles próprios, pois essa é a verdadeira disputa que devemos travar. Devemos buscar sermos melhores que fomos ontem, isso nos permitirá evoluir sempre. A comparação com os outros e as tentativas de enquadramento aos padrões sociais, muitas vezes, irão nos trazer apenas frustrações.
Acredito que nossa maior prova se encontra em sermos felizes, mas ela não pode ser feita em um único dia. Essa prova é feita a cada dia, todos os dias de nossas vidas. Bora viver!

Boa leitura!
TMJ!

Raphael Haussman. É professor, Coach, consultor e apaixonado por educação e desenvolvimento humano e, ainda, pai da Raphaela e do Theo.

Outros canais para comunicação:
e-mail haussmancontador@bol.com.br
WhatsApp 21 986983000

Nosso dicionário:

*Graham Bell – Alexander Graham Bell (Edimburgo, 3 de março de 1847 — Beinn Bhreagh, 2 de agosto de 1922) foi um cientista escocês, inventor do telefone e fundador a Companhia Telefônica Bell.

*Fernando Pessoa – Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 13 de junho de 1888 — Lisboa, 30 de novembro de 1935) foi um dos mais importantes poetas da língua portuguesa e figura central do Modernismo português.

*Aristóteles – Aristóteles (Estagira, 384 a.C. — Atenas, 322 a.C.) foi um dos mais influentes filósofos e estudiosos da antiguidade clássica. Ao lado de Platão e Sócrates, Aristóteles é creditado como um dos formadores da cultura ocidental.

*Lair Ribeiro – Lair Geraldo Theodoro Ribeiro (Juiz de Fora, 6 de julho de 1945) é um cardiologista palestrante internacional, o qual realiza conferências e Workshops sobre desenvolvimento pessoal e profissional para empresários e executivos.

*Filosofando – Filosofando vem do verbo filosofar. O mesmo que: meditando, analisando.

*Gatilho – Em seu sentido original, Gatilho é uma peça da arma de fogo que ao ser acionada, efetua o disparo. Em sentido metafórico, é algo que faz disparar um processo ou reação.

*Goleman – Daniel Goleman (7 de março de 1946) é um jornalista científico dos Estados Unidos, além de escritor de renome internacional, psicólogo, jornalista da ciência.

*Pitágoras – Pitágoras de Samos (c. 570 – c. 495 a.C.) foi um dos grandes filósofos pré-socráticos e matemáticos da Grécia Antiga.

*Teorema – O teorema de Pitágoras é uma relação matemática entre os comprimentos dos lados de qualquer triângulo retângulo, fórmula ensinada exaustivamente nas escolas.

*Google – O Google é, na atualidade, a ferramenta de busca mais utilizada na internet.

*Waze – O Waze é o aplicativo de Navegação e serviço de GPS mais popular atualmente.

*Novas tecnologias – Chama-se de Novas Tecnologias de Informação as tecnologias e métodos para comunicar surgidas no contexto da Revolução Informacional.

*Inteligência Emocional – Publicado pela primeira vez em 1995, este livro transformou a maneira de pensar a inteligência, alterou práticas de educação e mudou o mundo dos negócios. Segundo Daniel Goleman, o autor, a consciência das emoções é fator essencial para o desenvolvimento da inteligência do indivíduo.

*Cognitivo – Por definição, cognitivo é uma expressão que está relacionada com o processo de aquisição de conhecimento.

*Teoria – Teoria é o conjunto de princípios fundamentais de uma arte ou de uma ciência. Dessa forma, uma teoria é uma opinião sintetizada, é uma noção geral.

*Padrões sociais – Os padrões sociais são as normas, os valores, os hábitos e os modelos característicos de um determinado grupo social.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document