sexta-feira, 19 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Tempo seco afeta a saúde não apenas de humanos

Tempo seco afeta a saúde não apenas de humanos

Matéria publicada em 25 de julho de 2018, 07:34 horas

 


Situação pode ser agravada com a poluição

Algumas precauções podem ser adotadas para minimizar o desconforto e irritação causados pelo tempo seco

Todo ano, nessa época do inverno, sofremos com a falta de chuva. Onde o ar fica mais carregado e o tempo seco. Nas cidades grandes a situação é ainda pior, por conta da poluição. E não são só os humanos que sofrem com esse tempo, os cães e gatos também sofrem.
Os hospitais, nessa época, ficam lotados com pacientes apresentando problemas de saúde, devido a essas condições climáticas. E nas clínicas veterinárias não é diferente; os cães e gatos também sofrem e podem apresentar os mesmos problemas que os humanos.
Os efeitos prejudiciais da poluição e do tempo mais comuns em nossos animais são tosse, problemas respiratórios, alergias, irritação nos olhos e problemas de pele.
Como vimos, todos estes fenômenos alérgicos são consequências da poluição e tempo seco, e os animais também sofrem com isso, pois eles respiram o mesmo ar que a gente. Porém alguns animais são mais sensíveis à presença de poluentes no ar, como porcos, raças braquicéfalas com nariz esmagado, gatos asmático, animais jovens, mais velhos e mais frágeis.
Então fique atento ao aparecimento de qualquer um desses sintomas; e ao notar a ocorrência de um ou mais sinais relacionados a esses problemas, leve o animal ao médico veterinário o quanto antes, evitando assim um mal maior.
Além de leva-los ao médico veterinário no aparecimento de algum sintoma, você pode também seguir essas dicas para minimizar o incômodo para eles nesta época:
1 – Evite passeios longos ou atividade física intensa ao ar livre. O ar seco e a poluição, associados à atividade física podem agravar problemas respiratórios já existentes, causar desconforto e cansaço excessivo;
2 – Mantenha água sempre fresca e disponível o tempo todo, trocando-a no mínimo duas vezes ao dia, o que estimula o pet a beber. Fontes de água e bebedouros acoplados em torneiras são ótimas opções para manter a água sempre fresca. Os gatos costumam ser mais exigentes neste quesito do que os cães, daí as fontes de água própria para gatos ajudam muito;
3 – Coloque borrifadores de água ou umidificadores nos locais onde seu pet passa a maior parte do tempo. Isso diminui bastante o desconforto respiratório e as crises de tosse. Toalhas molhadas e bacias com água no local onde eles ficam, também ajudam a melhorar a umidade do ambiente. Mas fique atento: se seu pet é do tipo bagunceiro e gosta de brincar na água, posicione a bacia longe dele para evitar acidentes e evitar que fiquem molhados;
4 – Limpe a região dos olhos diariamente com algodão molhado em água filtrada ou soro fisiológico. Os olhos ficam mais sensíveis nesta época e o número de casos de conjuntivite ou agravamento de doenças oculares como o olho seco, por exemplo, aumentam consideravelmente. Existem colírios substitutos da lágrima que podem ser usados para lubrificar os olhos, proporcionando conforto e minimizando a irritação, porém só devem ser usados com indicação do médico veterinário;
5 – Evite deixá-los a céu aberto em horários com muitos ventos, pois as partículas dispersas no ar e vento forte podem prejudicar os olhos deles. Bem como evitar que eles passeiem nas janelas do carro, evitando assim que fiquem expostos ao vento, principalmente os animais com olhos mais proeminentes. Porém é importante lembrar que além de ressecamento ocular, esse hábito pode favorecer a entrada de corpo estranho na córnea e conjuntiva, o que pode provocar lesões oculares como ceratites e conjuntivites mais severas;
6 – Mantenha as vacinas em dia, principalmente a “de gripe”/Tosse dos Canis;
7 – Mantenha uma alimentação equilibrada, com ração de boa qualidade, cuidando assim para que a imunidade do animal esteja boa nesta época, e em qualquer outra;
8 – Dê banhos com a frequência indicada pelo médico veterinário, para remover a poeira que fica no pelo.
Enfim, tomando esses cuidados, tenho certeza que seu pet irá tirar de letra esse período chatinho e terá menos problemas devido ao ar seco e poluição.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document