sábado, 17 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Toda a maldade dos homens

Toda a maldade dos homens

Matéria publicada em 23 de outubro de 2018, 07:30 horas

 


Do século vinte ao vinte e um a barbárie nunca deixou de mostrar sua face

Sauditas: Um caso para o Sombra

Na década de 1930 a televisão ainda estava começando e as pessoas acompanhavam as novelas e as notícias pelo rádio. Como nos seriados modernos, havia novelas românticas e novelas policiais e de aventuras. Uma das serie de maior sucesso desta “era do rádio” foi ‘O Sombra’. Um detetive mascarado e independente que dizem, teria sido a principal inspiração de Bob Kane, quando ele criou o Batman. O Sombra não se vestia de morcego, mas usava máscara e uma capa preta e aterrorizava os criminosos com sua inteligência e sua capacidade de aparecer nos lugares mais improváveis.
Cada episódio começava com um narrador perguntando: “quem conhece a maldade que se oculta no coração dos homens?” E respondia: “O Sombra conhece”. A novela do Sombra fez tanto sucesso que ganhou uma versão brasileira, e virou filme em 1994 com o ator Alec Baldwin no papel do justiceiro mascarado. O que mostra que o Sombra nunca ficou desatualizado, afinal a maldade humana continua a mostrar sua face tanto hoje quanto na década de 30.
A tortura e morte do jornalista saudita Jamal Kashoggi, dentro de um consulado na Turquia, em pleno ano de 2018, revela requintes de crueldade dignos da Gestapo nazista dos anos de 1940. E o regime nazista, que criou e cultivou a Gestapo, estava em plena ascensão nos anos de 1930, na mesma época em que o Sombra advertia seus ouvintes sobre a maldade humana. O Sombra se sentiria em casa na Turquia, investigando as barbáries da monarquia saudita e de seus agentes.
Ao que tudo indica o caso deve ser esclarecido esta semana. Afinal todos os envolvidos no crime já foram identificados e os governos dos Estados Unidos e da Turquia só deram um tempo para que os sauditas tentem explicar o inexplicável. Tentando preservar seu aliado histórico (e grande fornecedor de petróleo) o presidente Donald Trump disse que o crime pode ter sido cometido por “assassinos independentes”, mas quem seriam esses “assassinos independentes” de que fala Trump. Os vídeos gravados por câmeras de segurança já permitiram a identificação de todos eles.
No grupo de 15 homens que chegou à Turquia de jatinho, vindos de Riad, e se reuniu no consulado para esperar a chegada de Kashoggi estavam Maher Mutheb, coronel do serviço secreto saudita e guarda costas do príncipe Mohamed bin Salman, Muhammed Almadan, especialista em medicina forense (E que teria esquartejado Kashoggi ainda vivo) e tem também o cônsul Mohammed al-Otaibi (que voltou correndo para Riad depois do crime). Essa gente não age sem receber ordens de seus superiores.
Eles podem até alegar, como fizeram os nazistas em Nuremberg, que “estavam cumprindo ordens”, mas que alguém no governo mandou, mandou. Como disse o porta-voz da Anistia Internacional, americanos e europeus relevaram, durante muito tempo, crimes sauditas como o bombardeio de alvos civis no Iêmen e a prisão de defensores humanos. Mas a morte do jornalista pode ser aquela gota de água que faltava.
Mais de 30 empresas já cancelaram sua participação em uma conferencia sobre investimentos que se realiza esta semana em Riad. Entre elas a Uber, o banco HSBC, e a Virgin Aerospace do empresário Richard Bransom. A diretora do FMI Christine Lagarde também anunciou que não vai mais estar em Riad.
O fato é que enquanto existirem governos totalitários, sejam monarquias ou ditaduras, atraindo todo o tipo de psicopatas para sua forças de segurança a maldade humana continuará a mostrar a sua face horrenda.
O Sombra sabia disso muito bem.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. E o Sombra, longe de demover, parece ter inspirado as ditaduras nos anos 30 e 40 mundo afora (Brasil inclusive)… Déjà vu?…

  2. Triste constatação

    O que esperar de alguém, que usa auxílio moradia para comer gente,usa verba de gabinete para pagar funcionária com fins particulares ,viaja para Ocktoberfest com dinheiro público dentre outras peraltices.
    Levando em conta que não exerceu cargo executivo, sempre no legislativo, o que esperar com a caneta na mão.

  3. Disse o Mito,o trabalhador terá de escolher entre o emprego ou os direitos.
    Tem muito cupim votando em tamanduá

  4. Falando sobre “toda a maldade dos homens” temos mais um fato que ocorreu essa semana, onde o MalHaddad disse que o vice do Bolsonaro tinha torturado um certo cantor!
    Isso se mostrou uma falsidade, pois o vice do Bolsonaro na época da suposta tortura tinha 16 anos, ou seja, nem tinha entrado ainda no Exército! E o pior é que MalHaddad não pediu desculpas!
    Quando o Cristo diz: “Amai os vossos inimigos”, parece exigir ao menos: não permitais que a mentira, qualquer que seja a sua máscara e em que grau seja, se torne uma força motriz e seja princípio e principal imperativo da propaganda eleitoral de um partido político!
    Se o MalHaddad fosse mesmo cristão, ele teria pedido desculpas! No entanto, além de não pedir desculpas continua a falar mentiras atrás de mentiras! No entanto, isso é muito comum para um comunista, pois essas pessoas fazem qualquer coisa para tomar o poder!
    Como diria o ex-Senador Mão Santa: “A gente faz apenas uma vez na vida: nascer, morrer e votar no PT!”…

  5. A Arábia Saudita não é uma Venezuela, os líderes sauditas já deram sinal de que, se houver bloqueio ao país deles, pode faltar petróleo no mercado. Os ocidentais sabem onde podem provocar com “vara curta”. A China comunista por exemplo, o mercado não dá um pio contra, como fazem com a Coréia do Norte e Cuba. Só alguns líderes extremistas de direita que ensaiam algum “teatro” contra a China, só para satisfazer as suas respectivas plateias. Trump entrou só na luta comercial, politicamente nada contra o regime chinês.

  6. Países ditatoriais tratam com desrespeito jornalistas como vemos na Venezuela onde os ditadores forem fechando aos poucos rádios, jornais e televisões independentes, que faziam parte da imprensa livre!
    No entanto, o Brasil nos governos petistas não fez nenhuma reprimenda contra esse atos ditatoriais! Espero que com o novo governo Bolsonaro o Brasil faça amizade com países democráticos, que respeitem a imprensa livre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document