quarta-feira, 19 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Colunas / Uma primavera com cara de inverno

Uma primavera com cara de inverno

Matéria publicada em 29 de novembro de 2016, 13:28 horas

 


Céu nublado virou rotina durante o mês de novembro; dizem os meteorologistas que a culpa é do fenômeno La Niña

wp-coluna-espaco-aberto-jorge-calife

Falta menos de um mês para o fim da primavera e a estação não mostrou a sua cara aqui na nossa região. O céu vive nublado e com uma garoa que vai e vem. De dia faz um calor de verão, de noite um frio de inverno. E desde o dia 14, quando uma chuvarada impediu a visão do fenômeno da superlua, que só tivemos uma noite de céu estrelado. Que acabou logo quando uma camada de nuvens cobriu o céu durante a madrugada.

Dizem os meteorologistas que a culpa por essa primavera com cara de inverno é o fenômeno La Niña, que esfria as águas do oceano Pacífico e do Atlântico Sul. Com o mar gelado as frentes frias passam sem obstáculo em direção ao sudeste do país. Provocando esses dias nublados, cinzentos e deprimentes.

No ano passado foi o contrário e aconteceu o El Niño, que esquenta o oceano Pacífico ali perto da costa do Peru e do Chile. Ele bloqueia as frentes frias e costuma provocar seca aqui na região. Os dois fenômenos se alternam sem que a ciência consiga explicar o porquê. E vai continuar sem saber já que o novo presidente americano prometeu cancelar as pesquisas da Nasa sobre o clima e o nosso planeta.

Donald Trump quer que a agência espacial se preocupe apenas com o clima em Marte, Júpiter e Saturno. Aqui na Terra não é bom investigar essas coisas. Porque pode comprometer a economia dos Estados Unidos. Mas não se preocupem. O presidente George W. Bush também pensava assim no início do seu mandato. E proibia os cientistas do governo de pesquisarem o aquecimento global. Foi só o furacão Katrina arrasar com a cidade de Nova Orleans que o Bush mudou de ideia rapidinho e a Nasa pode investigar o degelo do ártico e da Antártida como queria.

Por via das dúvidas a agência espacial americana aproveitou o apagar das luzes do governo Obama para divulgar um novo estudo sobre o aquecimento dos oceanos. E colocou em funcionamento o satélite SMAP, que vai medir a umidade do solo e monitorar o derretimento da tundra no ártico. Semana passada um foguete Atlas 5 colocou em órbita o GOES-R, o mais avançado satélite meteorológico já lançado. São os satélites da família GOES que transmitem as fotos usadas por aquelas moças de salto alto para fazer a previsão do tempo da TV. Eles também alertam os americanos para a formação e a chegada de novos furacões.

Consequência

Aqui entre nós a primavera com cara de inverno tem uma consequência mais séria do que o fim das noites de céu estrelado. Ela está fazendo com que o fenômeno das chuvas de verão seja antecipado para o mês de novembro. Na região serrana já houve deslizamentos de terra durante a última chuvarada e duas pessoas morreram em Teresópolis. Semana passada a meteorologia transmitiu dois alertas de chuvas pesadas para a região serrana. Quem mora embaixo de encostas deve ficar de olho bem aberto.

As flores, que são o símbolo da primavera, não se incomodam com o céu cinzento. E já abriram por toda a parte. O quintal lá de casa está todo colorido e perfumado com o odor que escapa das damas da noite. Na primavera o meu cachorro, o Branco, gosta de dormir no jardim e acorda com o pólen no meio do pelo. Isso em uma primavera normal, claro, que na primavera chuvosa ele dorme mesmo é dentro de casa.

Acima das nuvens o céu continua o mesmo. No único dia de céu estrelado que tivemos este mês já deu para contemplar o nascer da constelação de Orion. Que vai dominar as noites de verão com suas estrelas coloridas. A azulada Rigel, a vermelha Betelgeuse e as brancas Três Marias. Vênus, a estrela dalva estava linda brilhando no crepúsculo.

Também deu para contemplar as Plêiades, que apesar de bem apagadas deram origem a uma série de lendas que foram mostradas no seriado Cosmos. Que venha logo o verão.

Perigo: Chuvas de verão chegaram na primavera (Foto: Fotos Públicas)

Perigo: Chuvas de verão chegaram na primavera (Foto: Fotos Públicas)

 

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    O país se degradando em atos absurdos, manobras políticas para manterem essa corja política podre e fétida no poder e, o Sr. perdendo seu tempo com o clima, Trump, NASA?
    Aos que têm o espaço na jornalismo brasileiro, como cidadãos, deveriam utilizá-lo para imparcialmente informar e convocar a sociedade a sair para as ruas e se manifestarem contra toda essa esculhambação que está acontecendo na calada da noite no Senado Federal.
    Os senhores estão vivendo a história mas não estão reportando-a. Não entendem que a lava-jato em poucas décadas, será um marco da mudança comportamental da sociedade brasileira. Usem a caneta para informar aos que não têm a capacidade discernir. Ajudem a formar cabeças pensamentes, já que MEC não o faz.

    • Avatar

      Como diz o ditado, cada macaco no seu galho, cada um no seu quadrado… Vc já é adulto e deveria saber que um jornal é dividido em seções, cada colunista é especializado em um tipo de assunto. Calife até tem um repertório amplo de abordagens, mas acho que cada um fala sobre o que quiser e sobre o que sabe falar, não?…

    • Avatar

      Então, isso é uma questão de discernimento, certo? Daqui há pouco vamos criticar o colunista social porque ele não fala de esportes!

    • Avatar
      pagador de impostos

      Nem só de pão vive o homem…………

Untitled Document