quinta-feira, 6 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Bloco da Vida encanta foliões na Ilha São João em Volta Redonda

Bloco da Vida encanta foliões na Ilha São João em Volta Redonda

Matéria publicada em 9 de fevereiro de 2016, 17:32 horas

 


Enredo foi ‘Flumen Fulmini Flexit – O rio ante o raio dobrou-se’; Naldo Benny Folia animou população na noite de domingo

bloco da vida  (3)

Bloco da Vida: Terceira idade de Volta Redonda encantou a população
(Foto: Franciele Bueno)

Volta Redonda- O desfile do Bloco da Vida encantou mais de 15 mil foliões que estiveram na Ilha São João no sábado de Carnaval. Com o enredo “Flumen Fulmini Flexit – O rio ante o raio dobrou-se”, o maior bloco da terceira idade do Brasil completou a maioridade com 18 anos de avenida. Entre os mais emocionados estava o prefeito Antônio Francisco Neto, que junto com o jornalista Oscar Cardoso – morto no Carnaval de 2003 – idealizou o bloco da terceira idade em 1998, sendo que o primeiro desfile foi em 1999.

– Tenho muito orgulho deste projeto que trouxe alegria e vitalidade para nossa melhor idade e exemplos a serem seguidos para toda a população de Volta Redonda – afirmou Neto, completando que essa energia não pode acabar pelo pioneirismo e grandiosidade do Bloco da Vida. “Somos o maior bloco da terceira idade do Brasil, senão o único”.

O deputado federal Deley, que acompanhou o desfile ao lado da comissão de frente, também demonstrou emoção.

– Considero o Bloco da Vida uma “obra” que realizamos durante todos esses anos e deu muito certo – disse.

A secretária municipal de Esporte e Lazer, Rose Vilela, ressaltou a escolha do enredo.

– O bloco foi muito feliz em homenagear Volta Redonda por ser o último ano de Neto à frente da prefeitura. Ele é o grande incentivador da terceira idade no município – falou.

Fátima Martins, que coordena o bloco desde a sua criação, disse que após ver o espetáculo na avenida todo o trabalho, apreensão e cansaço valem a pena.

Mas, o que confirma todas essas afirmações é a alegria estampada nos rostos de foliões como Geraldo Paulino da Silva e Maria de Carvalho, a dona Matilde, casal morador do bairro São Cristóvão, que frequenta o Grupo de Convivência Sonho Realizado, da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), e faz ginástica no grupo da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel). Eles desfilam há 18 anos no Bloco da Vida, ou seja, desde que o grupo foi criado.

– Gostamos de participar de todas as atividades e o Carnaval é tempo de alegria e felicidade. Tempo de brincar – disse Geraldo.

Eles ainda desfilam acompanhados da vizinha Divina Maria, que também é foliã desde a criação do Bloco da Vida. Os três saíram na ala dos índios puris.

Ao som do samba enredo de Reco do Cavaco, Sol Ribeiro e Nilton Poeta, o desfile da agremiação foi divido em treze alas, mais a bateria. Para contar a história da cidade teve fantasias de índios puris, escravos, pecuária, cana de açúcar, catadores de café, pescadores, garimpo, Getúlio Vargas, 17 de Julho, devotos de Santo Antônio, Volta Redonda (baianas) e Volta Redonda Olímpica. As alegorias foram divididas com os primeiros habitantes; em seguida as alas Puris-coroados; Rio Paraíba do Sul (pescadores); Garimpo; Agricultura (Cana); Negros escravos; Café; Santo Antônio de VR; e Pecuária.

O mestre sala e a porta bandeira vieram com o tema “O Eldorado Brasileiro”, a bateria, com o tema Minério, um carro alegórico representando os Ciclopes e os Deuses ferreiros. O desfile seguiu com as alas Presidente Getúlio Vargas; Operários; 17 de julho – Emancipação de Volta Redonda; a ala das baianas com o tema Brasão da Cidade de Volta Redonda; a ala Área de segurança Nacional, e fechando o desfile o carro alegórico Volta Redonda Hoje.

No sábado, após o desfile do Bloco da Vida, entrou na avenida o tradicional bloco “Os Caretas”. No palco ainda houve shows com Mitos do Samba e Banda de Carnaval Lucas Morais, do Rio de Janeiro. A secretária municipal de Cultura, Rosane Mendonça, afirmou que Volta Redonda faz um Carnaval para a família e que o público de sábado confirmou isso.

– O que vimos na Ilha São João foram famílias inteiras se divertindo juntas com crianças de todas as idades. Sempre com segurança e conforto – disse.

Carnaval  Naldo Benny

Naldo Benny Folia: Mais de 15 mil foliões curtiram o show no domingo
(Foto: Divulgação/PMVR)

Agito

No domingo, a atração principal foi Naldo Benny Folia, que agitou os foliões que se divertiram a noite toda em segurança. Ainda no domingo aconteceu shows com Groover Rio, que também tocou na segunda-feira, e banda Êxtase, que encerrou o Carnaval na terça-feira. Na segunda-feira, dia 8, a folia foi animada por Mitos do Samba, com marchinha de Carnaval, axé e pagode e Banda de Carnaval Groover Rio; e no encerramento do Carnaval, hoje (09) terá  desfile do Bloco da Vida, Bloco Cara de Leão, show com a bateria da Beija-Flor e Banda Êxtase.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Desperdício de dinheiro público, esse devia se chamar não só este bloco, como todos os outros que levam grana, e inclusive as escolas do RJ…

  2. Avatar

    Vamos gastar….que crise????

  3. Avatar

    Em quanto isso, a saúde vai indo pro ralo, a merenda escolar municipal perdendo qualidade, vergonhoso.

  4. Avatar

    Eta Crise Boa – DIGITE O 13 E CONFIRMAR CAMBADAS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Avatar
      Wantuil fortes Silvério

      Crise existem somente para os trabalhadores, que perdem seus empregos. nenhum político perdeu o emprego ,nenhuma cidade de pequeno porte foi extinta. como Pinheiral ,Quartis, tem juiz em Pinheiral tem juiz em Quartis .cabide de emprego. Para os trabalhadores nem vaca dá leite + para os políticos até cavalo da leite.

Untitled Document