Campanha alerta sobre transporte escolar em Barra Mansa

Por Diário do Vale
133 Visualizações

van

 Barra Mansa

Com uma frota de 31 veículos cadastrados, a prefeitura de Barra Mansa, por meio da Coortran (Coordenadoria de Transportes) inicia nesta semana a campanha “Rodando Legal”, que tem como alvo os transportes escolares que atendem pais e alunos das escolas do município. Conforme explica o coordenador da Coortran, Luziar Carvalho de Oliveira, a campanha é de cunho educativo e visa orientar e alertar aos pais sobre a importância da contratação de veículos legalizados para prestarem esse tipo de serviço.

Além disso, a iniciativa visa chamar atenção para as principais exigências a serem cumpridas por veículos escolares como, por exemplo, a presença de um acompanhante para as crianças, a utilização do cinto de segurança, a identificação com logotipo informando ser um transporte escolar e o comprovante de que o automóvel está  fiscalizado e autorizado pela Coortran.

– A partir desta segunda-feira vamos adesivar todos os veículos, com o tema da campanha, para chamar atenção dos pais sobre essas questões. Nossa finalidade é orientar os pais a não contratarem veículos clandestinos. Esse tipo de condução pode oferecer risco as crianças, uma vez que não são vistoriados periodicamente pela Coortran, assim como ocorre com os transportes legalizados – comentou o Oliveira, ao ressaltar que todo motorista autorizado para trabalhar com transporte escolar é obrigado a fazer um curso diferenciado.

 

Fiscalização em dia

 

De acordo com o coordenador, todos os veículos cadastrados no município já foram vistoriados, nesse início de semestre. A próxima vistoria acontece em julho, durante o período de férias. “No dia a dia,  nossos fiscais ficarão atentos a qualquer tipo de irregularidade que possa ocorrer com os transportes escolares”, comentou o coordenador, ao informar que denúncias e reclamações podem ser feitas através do telefone: 3323-0793.

Conforme ressalta Oliveira, hoje, na área central de Barra Mansa, os transportes escolares contam com as vagas do Colégio Nossa Senhora do Amparo, que construiu um corredor próprio para atender esse tipo de veículo.

– O corredor feito pelo Amparo ajudou a melhorar o fluxo de trânsito no trecho da Avenida Domingos Mariano, próximo ao colégio, já que abriga de 4 a 5 vans que, antes, ficavam na rua. No entanto, em horários de pico a situação naquele local ainda fica complicada devido ao grande fluxo de veículos pesados que passam por ali – comentou o coordenador.

Segundo ele, na altura do Colégio Verbo Divino, existem estações de embarque e desembarque nas duas entradas da escola, no entanto, a prefeitura está vendo a a possibilidade de implantar, até o meio do ano, mais duas ou três vagas para atenderem esses veículos. Já próximo a Matriz de São Sebastião, a Coortran disponibilizou, neste ano, três vagas de embarque e desembarque para atender os veículos prestam serviços aos alunos da escola Cecília Monteiro de Barros.

Mãe do pequeno Kauã Francisco de Oliveira, a comerciante, Danyelle Crstiane Oliveira da Silva, de 30 anos, recentemente contratou o serviço de uma transporte escolar para atender o filho, que neste ano passou a estudar em uma escola do Centro. De acordo com a comerciante, ela e o marido foram criteriosos ao escolherem o prestador de serviço que, durante toda a semana, ficaria encarregado de conduzir o filho até à escola.

– Além de termos pedido referências a amigos que já contrataram esse tipo de serviço, também procuramos saber se o veículo era legalizado, se o motorista estava capacitado e se tinha acompanhante para tomar conta das crianças.

 

Fiscalização em VR

 

Assim como em Barra Mansa, fiscais da Superintendência de Serviços Rodoviários (SUSER) de Volta Redonda, também estão nas ruas coibindo o transporte escolar irregular. A fiscalização visa avaliar o estado de conservação dos veículos cadastrados, assim como checar se o número de passageiros está sendo devidamente cumprido pelos motoristas.

Na primeira semana de aulas, pelo menos quatro fiscais permaneceram nas ruas próximas aos maiores colégios da cidade, entre eles, Colégio Getúlio Vargas, no Laranjal e Themis de Almeida, no Conforto, onde há grande concentração de vans escolares. Durante a primeira etapa de ação da SUSER não houve nenhum caso irregular, que se detectado, receberá multas e prazo para colocar a situação em dia.

Para o motorista José Henrique Santos Silva, que trabalha há trinta anos com condução escolar, a fiscalização é muito bem vinda. Ele defende que a ação da SUSER evita o surgimento de transporte irregular, além de garantir aos pais a sensação de segurança em relação ao serviço prestado.

– Os pais se sentem muito mais seguros sabendo que o poder público está agindo, não somente para evitar serviços clandestinos, mas também garantindo que os veículos regulamentados circulem com os devidos equipamentos de segurança exigidos pelos órgãos de transporte – ressaltou José Henrique, lembrando que a mais nova exigência do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), determinou desde o ano passado, a colocação nestes veículos de sinalização de ré, medida que custou a cada motorista cerca de R$ 1,5 mil.

No município de Volta Redonda existem 114 carros escolares cadastrados. A cada seis meses esses veículos precisam se apresentar à SUSER para uma vistoria de rotina, onde são avaliados todos os sistemas de segurança dos carros, assim como documentação do veículo e motorista, além de acessórios determinados pelos órgãos de trânsito.

O coordenador da SUSER, Paulo Barenco, estima que diariamente pelo menos nove veículos passem pela fiscalização realizada no órgão localizado no prédio da Rodoviária Prefeito Francisco Torres, Centro. Durante as vistorias são checados, de acordo com Barenco, todos os detalhes exigidos por lei, desde a qualidade dos cintos de segurança a pintura e conservação do veículo.

– Olhamos tudo com muita cautela para garantirmos maior segurança aos passageiros e motorista – ressaltou Barenco, informando que se a população detectar um veículo irregular deve acionar a SUSER pelos telefones 0800-7021156 ou 3339-4260.

 

 

 

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

 

(24) 99926-5051 – Jornalismo

 

(24) 99234-8846 – Comercial

 

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2023 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996