Crise no Leão do Sul tem novo capítulo

by Diário do Vale

Barra Mansa

A panela de pressão explodiu. Convivendo com problemas graves de falta de estrutura e atrasos de pagamento, comissão técnica e jogadores do Leão do Sul decidiram não treinar hoje pela manhã. Os jogadores e demais profissionais do Barra Mansa deixaram o gramado antes mesmo dos trabalhos começarem e se dirigiram para a sede do clube. A volta aos treinamentos, na parte da tarde, só aconteceu após uma conversa do grupo com o presidente Almir Marques.
O cartola disse ao técnico Wilson Leite que não tinha conhecimento dos percalços que o elenco e a comissão técnica estão enfrentando. No entanto, a situação no Leão não é boa já tem tempo, o que foi confirmado pelo DIÁRIO DO VALE nas vezes em que a equipe do jornal foi acompanhar os treinos na Colônia Santo Antônio.
– O Almir disse que muito do que estava sendo passado não era do conhecimento dele. Ele já se prontificou a nos ajudar e vamos voltar aos trabalhos na parte da tarde – disse Leite, que intermediou a crise.
Os problemas são muitos e não devem ser solucionados no curto prazo. O esperado é que os jogadores tenham condições mínimas para treinar e fazer um bonito papel na primeira divisão. O que é possível, pelo que foi apresentado diante do Volta Redonda no clássico regional disputado no último sábado. Até então leite e seus comandados tentavam abafar a crise, mas ontem a situação ficou insustentável durante a reapresentação do elenco.
– Nossa situação é de abandono. Vamos todos agora (segunda-feira pela manhã) para a sede do clube para tentar conversar. Decidimos, comissão técnica e jogadores, que só retomaremos o trabalho após conversar com os dirigentes. A situação é crítica – afirmou Leite.
O treinador relatou que os jogadores não tinham sequer lanches para comer após o jogo no Estádio da Cidadania. E mais: sem contar com repositor energético os atletas foram hidratados ao longo da partida com soro caseiro. Ao chegarem na manhã desta segunda-feira para reiniciar os trabalhos, elenco e comissão técnica não encontraram qualquer representante da diretoria do clube para relatar os problemas. Diante disso, cruzaram os braços e foram até a sede do clube.
Na reunião com Almir, foi exposto que os jogadores ficaram janeiro sem receber, e que faltava ainda pagar 30% dos salários de alguns atletas. “O presidente não sabia disso ainda e afirmou que usará o que restou do montante arrecadado no borderô do jogo contra o Volta Redonda para quitar os débitos”, disse Leite.
Sobre os problemas com alimentação e a falta de diálogo com a diretoria, Almir garantiu que esse problema será solucionado imediatamente. O presidente afirmou ainda que o Barra Mansa receberá a cota de TV para melhorar as condições de trabalho e efetuar o pagamento de todos os integrantes da comissão técnica. Com isso, na parte da tarde os jogadores retornaram ao trabalho e iniciaram os treinos para encarar o Flamengo, na quarta-feira, no Maracanã.

Segundo melhor público da rodada

Os problemas enfrentados pelo Leão do Sul dentro e fora dos gramados não condiz com o apoio dado pela torcida ao longo da jornada pela segunda divisão, repetido no clássico regional contra o Voltaço. Com uma presença de dar inveja a muito time grande, o Barra Mansa conseguiu no clássico contra o rival ter o segundo melhor público da rodada. Com pouco mais de sete mil pessoas no Estádio da Cidadania, o jogo regional ficou atrás apenas da partida entre Flamengo e Macaé, que levou cerca de 15 mil pessoas ao estádio Moacyrzão.

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996