>
quinta-feira, 11 de agosto de 2022 - 05:06 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Delegado diz que pesquisadores tinham licença para entrevistar pessoas em Volta Redonda

Delegado diz que pesquisadores tinham licença para entrevistar pessoas em Volta Redonda

Matéria publicada em 15 de maio de 2020, 11:19 horas

 


Volta Redonda – Três pesquisadores do Ibope Inteligência tiveram seu trabalho interrompido no final da manhã de quinta-feira (14) no bairro Ponte Alta, após serem denunciados à Polícia Militar por moradores da localidade por suspeita de serem “falsos agentes de saúde”. O trio oferecia à população testes rápidos para Covid-19, durante sua passagem por Volta Redonda. Após esclarecerem todos os fatos, os pesquisadores foram liberados.

Estranhando a atividade do trio, moradores entraram em contato com a polícia, que após chegar ao local encaminhou os pesquisadores até a delegacia. De acordo com o delegado titular da 93ª DP (Volta Redonda), Wellington Vieira, os pesquisadores apresentaram um ofício do Ministério da Saúde, foram liberados e encaminhados para a Secretaria Municipal de Saúde de Volta Redonda.

– A Polícia Militar encaminhou o grupo de uma empresa particular que teria sido contratada pelo Ibope, que por sua vez, teria sido contratada pela Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul. A natureza do serviço que eles estariam prestando em Volta Redonda era testar pessoas para Covid-19, tendo em vista que a polícia não tinha conhecimento disso, fizemos contato com a Secretaria Municipal de Saúde, que também não tinha conhecimento dos fatos. Mas, eles tinham um ofício do Ministério da Saúde, avisando esses detalhes para a Secretaria Estadual de Saúde (SES), sobre a realização desse serviço. Todos foram encaminhados para a Secretaria de Saúde de Volta Redonda e em seguida, foram devidamente orientados. Não foi feito o registro na delegacia – esclareceu o delegado.

O Ibope  publicou na terça-feira, dia 13, em sua página na internet, um comunicado anunciando que uma pesquisa relacionada à Covid-19 es Covid-19 está sendo feita em 133 cidades do país, onde entrevistadores devidamente credenciados e equipados pretendem visitar 99.750 casas, entre elas residências em Volta Redonda. A coordenação da pesquisa é da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), com financiamento do Ministério da Saúde e não há nenhum custo dos entrevistados pela participação.

De acordo com o Ibope, pessoas selecionadas para fazer a pesquisa não fazem parte dos grupos de risco, tendo assinado um termo neste sentido e passado por um teste rápido. O Ibope também informa que os entrevistadores foram capacitados com um treinamento presencial por uma equipe da área de saúde, treinada e coordenada por uma biomédica contratada especialmente para este fim.

Durante sua publicação, o Ibope destacou os cuidados com itens de segurança que seus pesquisadores estão tendo na hora de efetuar as entrevistas aos moradores. Equipamentos de proteção individuais (EPIs) para uso durante o trabalho de campo, conforme orientação da equipe da (UFPEL) e da biomédica contratada pelo IBOPE Inteligência, estão sendo utilizados. (EPIs) como: máscaras, toucas descartáveis, aventais e sapatilhas descartáveis, além de óculos de proteção e luvas estão sendo utilizados.

Além disso, os pesquisadores dispõem de frascos de álcool em gel, sacos de lixo infectante e caixas de descarte de materiais hospitalares.

– Todos terão em mãos um folheto que explica o que o entrevistado deve fazer em caso de resultado positivo. Todos os casos positivos em campo serão notificados para a Vigilância Sanitária, conforme determinação das diretrizes do país – diz o Ibope em sua página.

Com os testes rápidos, será possível saber o percentual de pessoas que têm anticorpos contra o novo coronavírus, ou seja, que já entraram em contato com a doença.

Nota da prefeitura

Em nota, a assessoria da prefeitura de Volta Redonda informou que a Secretaria Municipal de Saúde explicou que os agentes em questão estão fazendo uma pesquisa para o Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística). A pesquisa foi autorizada pelo Ministério da Saúde e será realizada com 250 pessoas do município.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Essa pesquisa está sendo realizada no Rio, Niterói, Macaé, Campos, Petrópolis e VR, aqui no estado… Falha do IBOPE na divulgação. Deveria ter contatado ANTES, por ofício, as secretarias municipais de saúde. Amadorismo puro, e as pessoas estão certas em desconfiar…

  2. Parabens ao denuciante e ao delegado, por ter tomado a iniciativa rapida para averificaçao, a culpa são desses orgãos que querem fazer as pesquisas e não comuniquem aos orgãos competentes

  3. Apocalipse (Original)

    Ué a cidade não está FECHADA?

    Se ela entraram foi pq. alguém deixou.

    Ou

    A fiscalização na entrada da cidade não está funcionando!!!!!!

  4. História muito mal contada… aí tem!!

  5. Pedro Francisco silva Neto

    Não custava em nada avisar a Secretária de Saude de VR.pois estamos tão acostumados com tanta pilantragem que não dá pra confiar mais em ninguém.Se fosse em meu bairro faria o mesmo.

    • Eu faria o mesmo. Hoje em dia tem muita gente boa mas também tem muita gente ruim neste mundo.
      Por mais que seja um órgão competente como o IBOPE a obrigação deles é ter comunicado a Prefeitura e a Secretaria de Saúde desta pesquisa e a população ser orientada antes de abrir suas casas de verificar a veracidade dos fatos.
      Parabéns a quem denunciou.

  6. Verifiquem antes e pesquisem antes de colocar nossas vidas em risco por ignorância.

    • É isso que dá entrar na casa dos outros sem pedir licença… O correto seria o IBOPE informar à Prefeitura e a Prefeitura informar a população!!!
      Como confiar em alguém nos tempos de hoje!!!
      Isso é pro Ibope aprender a respeitar as hierarquias!!!
      É ninguém deve mesmo abrir a porta sem ter certeza de quem quem se trata!!!

  7. Porque que a “população” não liga sempre para a corregedoria para averiguar supostas “blitz” de pms no trânsito? É um constrangimento isso que esses entrevistadores passaram. Atrapalhar quem está fazendo o serviço honesto é um covardia.

    • Somos entrevistadores do Ibope Inteligência, realizando testes covid19, amparados pelo Ministério da Saúde, totalmente preparados, com toda proteção para ambos, entrevistador e entrevistado. Com folder e carta legal do Ministério da Saúde. É um estudo realizado pela Universidade Federal de Pelotas, em todo o Brasil. Antes de divulgar difamações deveriam investigar e garantir que não divulguem inverdades. Pesquisem antes.

    • Estranho os órgãos competente não estarem sabendo, parabéns quem denunciou, e se realmente fosse picareta ou alguém espalhando o vírus .

Untitled Document