segunda-feira, 17 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Demora na chegada de temperaturas mais amenas prejudica comércio

Demora na chegada de temperaturas mais amenas prejudica comércio

Matéria publicada em 26 de maio de 2019, 09:45 horas

 


Vendas de roupas e calçados típicos do inverno estão em baixa, segundo comerciantes de Barra Mansa

 

Comerciantes montam vitrines, mas vendas ainda não emplacaram (Foto – Roze Martins)

Barra Mansa – Comerciantes aguardam ansiosos pela chegada das baixas temperaturas. Motivo: aquecer as vendas de botas, casacos, calças, moletons, entre outros artigos. Há 40 anos no comércio, a empresária Maria Graças Fernandes Marcelino tem uma loja de roupas femininas e garante que o “calor” fora de época prejudicou as vendas do início do outono, que teve início em 21 de março.

Ela, que recebeu e está com a coleção de outono/inverno no estoque, desde fevereiro, afirma que até ainda não conseguiu montar sua vitrine com os produtos.

– Ainda não conseguimos mostrar nossa coleção, de tanto calor. Infelizmente o mês de maio, devido ao Dia das Mães, quando as vendas ‘bombavam’, não foi como o esperado. Os clientes estão esperando esfriar e nós torcendo para que esse frio chegue logo. Acredito que por conta do calor nossas vendas tiveram uma queda em torno de 10% – disse a comerciante.

Segundo ela, em função dessa instabilidade da temperatura, recuperar as vendas dessa estação será uma tarefa mais difícil para o setor. -Praticamente tudo e o que ainda tenho para receber de mercadoria não tem como devolver. É esperar a temperatura cair e vender – completou.

A comerciante Elisabeth da Silva Alves, que tem uma loja de artigos femininos e masculinos, também se assustou com o calor fora de época. Segundo ela, compor a vitrine do Dia das Mães foi a maior dificuldade mas, agora, com a chegada do Dia dos Namorados, a expectativa é apresentar a coleção.

– Nunca vi um mês de maio tão quente e toda essa mudança no clima influenciou muito nas vendas. Se não conseguir vender, para o Dia dos Namorados, já estou vendo que vai ser preciso investir em promoções para baixar o estoque – ressaltou a comerciante.

O gerente de uma loja de calçados, Felipe Dias da Silva, é outro que também sentiu a mudança da temperatura influenciar em suas vendas. Segundo ele, em outros anos, nesta época, as vitrines já estavam montadas com botas de cano longo desde o final de março. Este ano, no entanto, devido ao calor, ele precisou se adequar para tipos de calçados mais frescos e, dessa forma, conseguir atender seus clientes.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document