Dilma recusa credencial de embaixador da Indonésia para atuar no Brasil

Por Diário do Vale
A presidente Dilma Rousseff entrega credenciais a novos embaixadores que atuarão no Brasil(Elza Fiúza/Agência Brasil)Elza Fiúza/Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff entrega credenciais a novos embaixadores que atuarão no Brasil(Elza Fiúza/Agência Brasil)Elza Fiúza/Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff não recebeu hoje (20) a carta credencial do novo embaixador da Indonésia no Brasil, Toto Riyanto. Com isso, ele não poderá representar a Indonésia em audiências ou solenidades oficiais no Brasil. Toto Riyanto esteve no Palácio do Planalto para repassar ao governo brasileiro a carta credencial, assim como os novos embaixadores da Venezuela, de El Salvador, do Panamá, do Senegal e da Grécia. A cerimônia foi encerrada sem a participação do indonésio.

“Achamos que é importante que haja uma evolução na situação para que a gente tenha clareza em que condições estão as relações da Indonésia com o Brasil. O que nós fizemos foi atrasar um pouco o recebimento de credenciais, nada mais que isso”, explicou a presidente em entrevista após a cerimônia. Foi a primeira vez que ela conversou com jornalistas desde o fim de dezembro, antes de tomar posse do segundo mandato.

No dia 17 de janeiro, o brasileiro Marco Archer foi fuzilado na Indonésia, em cumprimento à pena de morte por tráfico de drogas. Após a execução, Dilma convocou o embaixador brasileiro na Indonésia, um ato diplomático que demonstrou a insatisfação do Brasil. Outro brasileiro condenado à pena de morte no país, Rodrigo Gularte, aguarda execução.

Advertisement
Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

8 Comentários

Matilde 24 de fevereiro de 2015, 11:44h - 11:44

Força Aérea do país um esquadrão de 16 aviões EMB-314 Super Tucano, fabricados pela Embraer. A Indonésia ainda estaria estudando a possibilidade de cancelar uma encomenda de lançadores múltiplo. Um traficante é mais importante para país, do que um monte de trabalhador da EMBRAER. Assim fica difícil né.

.

EDIGAR SILVA 21 de fevereiro de 2015, 18:10h - 18:10

Só aqui mesmo, a comandante em chefe das nossas Forças Armadas querendo alterar a Leis, a Soberania da Indonésia, pela vida de um brasileiro, vagabundo, pilantra, traficante que vai ser fuzilado naquele país por tráfico internacional de drogas. E ainda comete um ato de hostilidade ao país asiático não entregando ao embaixador suas credenciais, deixando-o esperar. Típico do funcionário público incompetente, mal preparado, e que ainda trata quem lhe paga com casca e tudo. Mas nós o povo queremos isso,pois elegemos esta senhora. Coitado do Brasil!!!

Dilma olha a cara do BRASIL, JÁ REPAROU BEM???? 21 de fevereiro de 2015, 16:08h - 16:08

Dilma quando este jovem foi para Indonésia, deveria saber que as leis de lá não são iguais aqui, porque aqui tem leis,mais não são cumpridas, e é uma vergonha para o nosso país,onde adolescentes e jovens estão se matando,e o governo não está nem aí para isto, deveria abaixar para 8 anos, quem cometesse algum tipo de crime, respondesse por ele, mais não, nem a cara dos infelizes pode mostrar.Esperam eles terem maioridade depois de cometer vários crimes para tentar ver se consegue prende-los; e quando isto acontece muitas das vezes são soltos rapidamente, toma como exemplo a lei da indonésia, pois é lamentável o que aconteceu com aquele rapaz que foi executado, mais ele tenho eu certeza que sabia do risco que estava correndo, faça o mesmo aqui no Brasil, pra ver se vai continuar estas matanças entre jovens, pois os grandes usam estes moleques, para trazerem riquezas para eles, enquanto os aviõezinhos estão se matando aqui em em baixo, os grandões andando de avões, carros importados etc…. e tal.

Al Fatah 21 de fevereiro de 2015, 11:35h - 11:35

Birra presidencial? Beicinho porque teve o pedido de perdão ao brasileiro criminoso negado pelo governo indonésio?… Como disse um certo presidente francês, o Brasil não é um país sério, onde muitas vezes os humores pessoais de quem detém o poder se sobrepõem ao que está escrito. Não há lei que diga que o Brasil deve retaliar ou protestar contra países que punam brasileiros em atitude criminosa…

Norma 20 de fevereiro de 2015, 22:41h - 22:41

É bacaninha esta presidenta o nosso querido Brasil cheio de irregularidades, que a própria tem que tomar providências para contornar(resolver) Fiica preocupada com pessoa que fez coisa errada. Lá tem lei e tem que ser cumprida, o cara sabia disto quis ganhar um poucão mais de grana deu no que deu.
Dilma olha para quem votou em você, tome conta de seu território arrume o que você bagunçou tanto.

Leandro 20 de fevereiro de 2015, 17:38h - 17:38

Não sou a favor da pena de morte. Mas se na Indonésia existe a lei que pune desta forma o tráfico de drogas, até agora não entendi o motivo da Dilma criar confusão com a Indonésia. Quem está errado é o brasileiro que entrou com drogas lá. País sério é assim, faz e cumpre as leis. É por isto que o Brasil está uma bagunça. Não temos políticos sérios e comprometidos com o povo. Fora DILMA e PT

Costa 20 de fevereiro de 2015, 13:24h - 13:24

O país que ela preside não se cumpre as leis! Vergonha!

Lucio 20 de fevereiro de 2015, 12:00h - 12:00

Dilma , na Indonésia as leis são cumpridas, aprende um pouco com isso.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996