Dúzia de ovos sofre o maior aumento e quilo do macarrão tem queda de 12%

by Diário do Vale

Barra Mansa

O Procon de Barra Mansa realizou pesquisa de preços dos produtos que compõem a cesta básica em 11 supermercados do município. A coleta de dados, divulgada hoje, aconteceu entre os dias 9 e 12 de fevereiro. Foi verificada variação de -0,65% em comparação a pesquisa do mês de janeiro passado. Entre os produtos que sofreram alta no ramo alimentício, a dúzia de ovos brancos aparece em destaque, com aumento de 15,85%, enquanto o sabão em barra (200 gramas), com 14,29% e o quilo do macarrão, com 12,43%, tiveram as maiores quedas.
Entre um estabelecimento e outro, a dúvida de ovos brancos pode ser encontrada ao preço de R$ 2,59 a R$3,98. O pacote de arroz (5 kg) tipo 2 teve a segunda maior alta, com 9,41%, podendo ser comprado de R$ 9,98 a R$ 14,60. Já o quilo do macarrão teve queda de 12,43%, podendo ser encontrado nas gôndolas dos supermercados com preços que variam entre R$ 2,75 a R$ 3,34.  O preço do quilo do contra filet também caiu em 4,48%. O produto varia entre R$ 19,90 a R$ 25,91. No setor de limpeza, sobressaem a água sanitária com alta de 6,98% e preços que variam de R$ 2,69 a R$ 3,79; e o sabão em barra (200 gramas) que teve queda de 14,29%, sendo vendido entre R$ 0,69 a R$ 1,35.
Segundo o gerente do Procon BM, Bruno Volpe Maciel, o preço médio da cesta básica de fevereiro é de R$ 184,41.
– No supermercado Beira Rio, o custo final da cesta é de R$ 177,56, enquanto no Supermarket, o valor é de R$ 193,85. Diante dessas variações, fica a recomendação de sempre pesquisar os preços antes de efetuar as compras. Outra dica para economizar é buscar os produtos da época, já que com grande oferta a tendência é de que os preços sejam mais acessíveis – explicou.
Bruno ainda enumerou algumas dicas de economia.
– Se o preço do produto estiver em alta, não compre e o substitua por outro. Uma boa opção é procurar por marcas da própria rede, que costumam ter qualidade e preços mais baixos. Alguns produtos, como azeitonas à granel, têm o preço mais em conta. Vale lembrar que nem sempre as promoções correspondem ao custo mais econômico. Isso pode ser observado com frequência nos itens de limpeza. E para finalizar, se o dinheiro está curto, nada de levar crianças ao supermercados ou ir às compras com fome. Os pequenos têm necessidade de descobrir as novidades expostas nos estabelecimentos e a tendência de quem está com fome é duplicar a quantidade de mercadorias nos carrinhos – concluiu Bruno Maciel.

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996