sábado, 14 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Em menos de seis horas outro acidente é registrado na BR-393 com vítima fatal

Em menos de seis horas outro acidente é registrado na BR-393 com vítima fatal

Matéria publicada em 23 de outubro de 2015, 14:30 horas

 


uno

Após bater em um caminhão no km 185, a motorista Renilda Aparecida da Silva morreu na hora
(Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

Paraíba do Sul – Em menos de seis horas, outro acidente foi registrado com vítima fatal, na Rodovia Lúcio Meira (BR-393). Na noite de ontem (22), no Km 185,  Renilda Aparecida da Silva, de 52 anos, morreu na hora após bater em um caminhão. Ela estava dirigindo um Uno Mille (branco). O carona do veículo, Júlio César Copovila, de 37 anos, ficou gravemente ferido e foi levado para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Três Rios. O motorista do caminhão nada sofreu. Não houve congestionamento no trecho.

Outro acidente

Na tarde de ontem (22), um funcionário da Acciona – concessionária que administra a rodovia- também morreu após colidir com um caminhão.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    claro os acidente são na maioria provocado pelo condutor, PNEU CARECA , COCHILO , CELULAR

  2. Avatar

    não é tão ruim assim.
    a estrada melhorou muito do que era antes da concessão. somente a duplicação não acaba com acidentes.
    vejamos a Via Dutra que sempre foi duplicada e vive acontecendo acidentes de leves a gravíssimos.
    não adianta a estrada ser ótima se os veículos não estiverem em boas condições de trafegar, não tiverem itens de segurança que protejam os passageiros como air bag, ABS, ou principalmente se os motoristas não forem prudentes na condução.

    • Avatar

      Exatamente! Muitos que aqui comentam adoram colocar a culpa na estrada e no governo, mas se esquecem que há imprudência, falha humana e mecânica permeando a maioria dos acidentes…

    • Avatar
      Liberdade e Propriedade

      Em rodovias modernas os efeitos da imprudência podem ser menos letais. O acidente mais letal é a batida de frente, onde há soma das velocidades, em rodovias duplicadas não há essa possibilidade. Há um grande número de acidentes na Dutra por ser uma rodovia saturada, com traçado obsoleto e sem defensas na laterais.

  3. Avatar

    concordo plenamente com tudo que foi dito, mais tb tem um porém muitos dos motoristas ainda não tem a experiencia em trafegar em rodovias federais , vejo muitas imprudencias nas estradas , mesmo nas epocas de chuvas , viajo diariamente por essa estrada e vejo de tudo , abraço

  4. Avatar

    Diario do vale, antes de emitirem comentários gerais sobre assuntos diversos, vocês poderiam esclarecer e deixar claro quais foram as situações, caso a caso, tal como como ocorreram os acidentes, quem estava na mão errada, quem ultrapassava, tem um monte de situações a serem verificadas. Já rodei milhares de kms nesta via, tenho carro novo, tenho carro antigo, de dia, a noite, e nunca aconteceu nada comigo ! Até agora, pelo menos ! Duplicar só não resolve !

  5. Avatar
    Liberdade e Propriedade

    Contrato de concessão horrível fizeram nessa rodovia. Vale a pena fazer um contrato visando apenas manutenção e duplicação lenta e parcial e com pouca retificação, só para ter pedágios baratos e muito espaçados??? Vale a pena perder vidas por isso?? Os contratos de concessão deveria prever duplicação relâmpago mesmo que o pedágio fique caro e perto um do outro, com um logo no início da rodovia. A imprudência existe, mas estaríamos menos sujeitos as suas consequências em rodovias duplicadas, mais seguras e cheias de salvaguardas. Além disso deveria haver redução de impostos para carros para estimular uma renovação de frota, pois a maioria de nossa frota tem nota 0 ou 1 no crash test Latin Ncap, não tem airbag, abs, controle de tração, célula de resistência existente nos modelos de luxo, e ainda são carros velhos, deteriorados e com prazo de manutenção vencidos. Isso sim é investir em saúde! Fazer hospital é secar o chão antes de tapar a goteira do telhado.

    • Avatar

      Estou quase que diariamente trafegando por essa rodovia e tenho alguns pontos a discordar e outros a concordar com você.
      Nossa frota é uma das mais novas do mundo, tudo bem que ainda tem muito carro velho caindo aos pedaços rodando, o que deveria ser feito seria depreciar os veículos em no máximo 10 anos assim não teríamos veículos velhos nas ruas e concordo contigo em relação a carga tributária.
      Em relação aos pedágios, nessa rodovia Lúcio Meira, o pedágio é caro e as praças são próximas uma das outras, são 180 km de rodovia com 3 praças de pedágio, concordo sim que deveriam ter duplicados ou no mínimo estarem com a rodovia em boa parte já duplicada, são quase 10 anos de concessão e nada até agora, só o paliativo.

    • Avatar
      Liberdade e Propriedade

      Edgar, poderia ter um pedágio a cada 30 km e em troca disso ter exigido toda a duplicação em apenas 5 anos. Muita economia teria sido feita e muitas vidas teriam sido salvas. A maioria dos carro brasileiros ainda não tem ABS, Airbag e outros itens de segurança que eu citei anteriormente. Estimular essa renovação é investir em saúde! É só diminuir um pouco a carga tributária enorme sobre a produção dos carros.

Untitled Document