segunda-feira, 21 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Estudo mostra Resende com potencial para negócios

Estudo mostra Resende com potencial para negócios

Matéria publicada em 10 de outubro de 2019, 16:36 horas

 


Consultoria faz estudo anualmente e lista as 100 cidades com maior potencial no setor

Cidade fica em 26º ranking nacional, é a segunda do Estado do Rio e única do Sul Fluminense no relatório (Foto – Divulgação)

Resende – A consultoria Urban Systems elaborou um estudo, que será divulgado nacionalmente pela próxima edição da Revista Exame, com o “Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios”. O estudo, que é produzido anualmente e lista as 100 cidades com maior potencial no setor, tem Resende em 26ª lugar. Com um detalhe: o levantamento de 2018 mostrava a cidade em 66ª lugar, o que confirma o momento de ascensão. O município é  o único da região Sul Fluminense a figurar no ranking e saltou do terceiro para o segundo lugar quando se leva em conta apenas o Estado do Rio, ficando atrás agora apenas de Niterói.

De acordo com a consultoria, o Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios avalia os municípios mais atrativos para o desenvolvimento de negócios, considerando condições e infraestrutura disponíveis. Desta forma, a pesquisa apresenta também quatro recortes do tema, focando nas melhores cidades em relação a: Desenvolvimento Econômico; Capital Humano; Desenvolvimento Social; Infraestrutura. Estes elementos, por sua vez, são divididos em outros indicadores atrelados também às questões econômicas dos municípios. Segundo dados da Urban Systems, isso é “reflexo de uma nova dinâmica que tem no poder público fator restritivo para o desenvolvimento das cidades”.

Ou seja, Resende reúne condições tanto mercadológicas quanto públicas para desenvolver bons negócios. A cidade se destacou em dois indicadores prioritários. No “Desenvolvimento Econômico”, onde obteve o 39º lugar nacional (estava em 76º em 2018) , a cidade foi analisada em itens como Crescimento de MEI, Depósitos em Poupança, Renda Média dos Trabalhadores Formais, Importações e Exportações. Na questão da “Infraestrutura”, Resende aparece com o 31º lugar (era o 59º no ano passado), sendo avaliada em serviços como “Moradores em áreas urbanas com pavimentação no entorno”, “População em domicílios com energia elétrica” e potencial de Conexões de Banda Larga Fixa acima de 34 Mbps.

Ainda de acordo com a Urban Systems, “por premissa da pesquisa, foram considerados no Ranking os municípios com mais de 100 mil habitantes em 2018 (Estimativa da População – IBGE)”. Com isso, 317 cidades do total de 5.570 municípios do país foram avaliados. Juntas, as maiores cidades representam 70% do PIB Brasileiro, concentram 62% das empresas e 72% dos empregos formais.

Outras conquistas

Em agosto, Resende figurou com destaque no “Ranking Connected Smart Cities 2019”, também feito pela consultoria Urban Systemse e divulgado anualmente pela Revista Exame. Neste caso, o objetivo foi medir o potencial de desenvolvimento das cidades brasileiras e Resende ficou em ficou em 48º lugar na classificação geral. O estudo avaliou setores como Governança, Meio Ambiente, Urbanismo, Educação, Mobilidade/Acessibilidade e Saúde para chegar ao resultado final desejado, que é apontar as 100 cidades mais propensas a se desenvolver nos próximos anos. Resende foi bem em praticamente todos os itens analisados, mas se sobressaiu ao ser apontada como a oitava melhor saúde do país.

Todos as cidades do Brasil foram analisadas e o ranking leva em conta ainda a proporcionalidade da população de cada uma delas, para evitar disparates na avaliação. Como já foi explicado, Resende teve boa média em todos os quesitos e pela média ficou em 48º lugar na classificação geral sobre potencial de desenvolvimento. Foi apontada ainda como a cidade com a oitava melhor saúde do país e a 59ª em Educação. No mesmo ranking, aparece em 77ª no quesito Urbanismo e é a 91ª em todo o país em Meio Ambiente. O último item apresentado no ranking é Governança, onde Resende apresentou o 75º melhor resultado.

 

 

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Mais um estudo comprado por uma prefeitura. Volta Redonda deve daqui a pouco com um outro estudo que prova o contrário. rsrsrsr

    • Avatar

      Se sair um estudo desse dizendo que Barra Mansa tem potencial…aí sim vc pode ter certeza de que o estudo foi comprado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document