>
domingo, 7 de agosto de 2022 - 16:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Flamengo bate Fluminense e passa a mirar G-4

Flamengo bate Fluminense e passa a mirar G-4

Matéria publicada em 6 de setembro de 2015, 18:33 horas

 


Rubro-negro confirma boa fase no Campeonato Brasileiro; Tricolor das Laranjeiras vive crise com maus resultados

Subindo: Jogadores do Flamengo comemoram gol marcado diante do Fluminense (Foto: Divulgação)

Subindo: Jogadores do Flamengo comemoram gol marcado diante do Fluminense (Foto: Divulgação)

Rio – O Flamengo confirmou a boa fase no Campeonato Brasileiro e venceu por 3 a 1, neste domingo, no Maracanã. Os rubro-negros emplacaram a quarta vitória seguida na competição e passam a sonhar com um lugar no G-4. Com o resultado, os flamenguistas chegaram a 35 pontos, passaram o rival desta tarde e se aproximaram da zona de classificação para a Libertadores. Já os tricolores amargaram o quarto revés seguido, permanecem com 33, e veem os líderes cada vez mais distante.

O Flamengo foi superior ao Fluminense durante todo o clássico. Os rubro-negros tiveram um início arrasador e abriram 2 a 0 com gols de Emerson e Kayke antes dos 15 minutos. Os tricolores sonharam com um bom resultado ao diminuírem a desvantagem no segundo tempo, com Jean de pênalti. No entanto, Paulinho fez o terceiro para os flamenguistas e decretar o triunfo no Maracanã.

Na próxima rodada, o Flamengo terá pela frente o Cruzeiro, nesta quinta-feira, no Maracanã. No dia anterior, o Fluminense vai até a capital paranaense para enfrentar o Coritiba.

O jogo – O Flamengo começou a partida pressionando o Fluminense. Tanto que os rubro-negros tiveram a chance de abrir o placar aos dois minutos. Após cobrança de Wallace cabeceou sozinho para cabecear, mas viu Diego Cavalieri fazer grande defesa.

Só que aos nove minutos, os flamenguistas marcaram o gol. Em nova cobrança de escanteio, Wallace escorou e Emerson aproveitou para finalizar para a rede. Os tricolores reclamaram que o zagueiro rubro-negro tocou com o braço, mas o árbitro validou o lance.

Mesmo após o gol, o Flamengo seguiu melhor em campo e chegou ao segundo aos 14 minutos. Pará lançou Kayke na área e o atacante chegou antes da marcação para finalizar cruzado, na saída de Diego Cavalieri.

Somente depois do segundo revés, o Fluminense passou a buscar o ataque. No entanto, os tricolores tinham muita dificuldade em passar pela marcação rubro-negra. Com mais espaço, o Flamengo começou a explorar os contra-ataques e tiveram a chance de fazer o terceiro, aos 23 minutos. Kayke foi lançado, mas de frente para Diego Cavalieri, finalizou para fora.

Com o tempo, o Flamengo diminuiu o ritmo e passou a administrar a partida. Os rubro-negros contavam com a inoperância do setor ofensivo do Fluminense, que não levava perigo ao gol de Paulo Victor. Assim, o clássico ficou lento, sem qualquer emoção.

Nos minutos finais, o panorama da partida não mudou muito. O Flamengo ainda criou uma última chance de marcar aos 46 minutos. Emerson tabelou com Everton, mas finalizou pela linha de fundo após ser lançado pelo meia. Assim, os rubro-negros foram para o intervalo a frente no placar.

No segundo tempo, o Fluminense voltou melhor, buscando pressionar em busca do gol. Mesmo tendo mais posse de bola, os tricolores seguiam com problemas para criar boas jogadas. Do outro lado, o Flamengo era mais objetivo e teve três oportunidades de fazer o terceiro.

Primeiro, aos seis minutos, Kayke aproveitou cruzamento para cabecear, mas em cima de Diego Cavalieri. Depois, em dois lances seguidos, Paulinho foi lançado e finalizou para nova defesa do goleiro tricolor. No escanteio, Samir cabeceou muito próximo da trave.

Só que aos 12 minutos, o Fluminense conseguiu diminuir o marcador no Maracanã. Michael foi agarrado na área por Samir e o árbitro marcou pênalti, convertido por Jean.

Depois do gol, o Fluminense tentou colocar fogo no jogo para tentar o empate, mas viu o Flamengo seguir com boa postura defensiva e impedir a criação de lances de perigo. Na frente, os rubro-negros seguiam perigosos e chegaram ao terceiro gol aos 23 minutos. Kayke foi lançado na área e finalizou por cobertura na saída de Diego Cavalieri. O zagueiro Gum salvou os tricolores de cabeça, mas deu no pé do atacante novamente, que cruzou para Paulinho apenas cabecear para a rede.

O revés foi sentido pelo Fluminense, que viu o Flamengo voltar a dominar o clássico. Os rubro-negros quase chegaram ao quarto gol com Kayke. Nos minutos finais, os tricolores ainda buscaram uma pressão, mas pouco incomodaram o goleiro Paulo Victor. Os flamenguistas ainda tiveram Everton expulso, mas seguraram o resultado até o apito final.
 FICHA TÉCNICA
 FLUMINENSE 1 X 3 FLAMENGO

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcio Eustaquio Santiago (MG)
Cartões amarelos: Douglas, Osvaldo, Wellington Paulista, Marcos Júnior e Pierre (Fluminense); Wallace, Samir, Márcio Araújo e Canteros (Flamengo)
Cartão vermelho: Everton (Flamengo)
GOLS: FLUMINENSE: Jean, aos 12min do segundo tempo: FLAMENGO: Emerson, aos 9min do primeiro tempo; Kayke, aos 14min do primeiro tempo; Paulinho, aos 23min do segundo tempo
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Henrique e Gustavo Scarpa; Pierre (Marcos Júnior), Jean, Douglas e Cícero; Osvaldo (Gerson) e Michael (Wellington Paulista)
Técnico: Enderson Moreira
FLAMENGO: Paulo Victor, Pará, Wallace (César Martins), Samir e Armero (Paulinho); Márcio Araújo (Jonas), Canteros, Alan Patrick e Everton; Kayke e Emerson Sheik
Técnico: Oswaldo de Oliveira


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Não é choro de quem perdeu não, mas o que estes árbitros estão fazendo com o Fluminense, dá no mínimo para desconfiar. O time não é nenhuma Brastemp,não tem espírito de marcação, não chuta a gol, deixa o adversário passear com a bola, o técnico está se mostrando pior que o Cristovão Borges. Mas quarta contra o Corinthians e ontem contra o Flamengo… pelo amor de Deus. Aquela do Wallace que “parou no ar” para ajeitar a bola com o braço, pelo amor de Deus!!! Na cara do árbitro…
    Quer dizer, o futebol brasileiro está mesmo desacreditado.A Seleção pega a Costa Rica,eu falei Costa Rica, e sua para dar de 1 x 0. Aí pega a Alemanha e leva de 7.Pega a Holanda e leva de 3.E o técnico que nunca foi técnico, insiste com seu “time europeu”,deixando um monte de gente boa aqui.Chega de Daniel, Marcelo, Fernandinho, Hulk, Firmino e outros que não tem compromisso. Perderam,pegam o voo, voltam para a Europa e ninguém vai encher o saco deles no elevador, nas ruas, nos shoppings.
    Aí entramos no Brasileirão e vê-se estas barbaridades, donde se converge a ideia que está tudo preparado para o Corinthians ser o campeão, e mais 2 paulistas e o Flamengo fecharem o G4.
    E eu vou perder meu tempo com estes caras? Uma banana para todos…

Untitled Document