domingo, 8 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Governo proporá que NovaDutra faça duplicação da Serra das Araras

Governo proporá que NovaDutra faça duplicação da Serra das Araras

Matéria publicada em 25 de março de 2016, 17:28 horas

 


via dutra

Sul Fluminense e Brasília – A implantação de uma nova pista no trecho de subida da Serra das Araras pode estar próxima de sair do papel. A solução encontrada pelo governo federal é negociar com a CCR NovaDutra, concessionária da Rodovia Presidente Dutra, a realização do investimento de R$ 1,7 bilhão para a implantação de nova pista na Serra das Araras no município de Piraí (km 219,2 ao 227,2 da BR-116/RJ, dando em contrapartida a extensão do prazo da concessão da rodovia ou o aumento do valor do pedágio. A alternativa seria esperar até 2021, quando vence a concessão, para incluir a nova pista entre os investimentos previstos na licitação.

A construção, além de estar no trecho que possui o menor índice de satisfação dos usuários no atributo segurança, é tida como projeto prioritário para entidades representantes dos empresários, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro). Lideranças políticas da região, como o deputado federal Deley de Oliveira (PTB) e o deputado estadual Nelson Gonçalves (PSD) também têm se manifestado pela duplicação da pista.

A obra não é o único investimento previsto no pacote. Após vistoria na rodovia Presidente Dutra, a fim de identificar os principais gargalos e pontos de conflito na rodovia, a equipe técnica da ANTT especificou onze obras cujos investimentos atingiram o montante de aproximadamente R$ 2,3 bilhões, valor inicialmente previsto no Programa de Investimento em Logística, lançado em 2015.

Também estão na lista o trevo de acesso à avenida Jacu-Pêssego e a implantação de via marginal entre os km 210,6 e 212, com previsão de investimentos de R$ 24,7 milhões e de R$ 41,1 milhões respectivamente, ambos no município de Guarulhos/SP.

Em Nova Iguaçu/RJ, a proposta é de implantação de vias marginais nos trechos entre os km 176,0 e 178,6, 178,5 e 180,2, 177,9 e 180,2, com um investimento de aproximadamente R$ 244 milhões.

Reequilíbrio econômico-financeiro

De acordo com o contrato de concessão firmado com a NovaDutra, a recomposição do equilíbrio econômico-financeiro poderá ser realizada por aumento da tarifa de pedágio, extensão de prazo ou aporte de recursos. No entanto, considerando as restrições fiscais atualmente presentes, serão avaliadas, preferencialmente, as duas primeiras opções de recomposição.

Caso o aumento de tarifa seja a forma de equilíbrio contratual, num cenário com a inclusão apenas da obra da Serra das Araras, o maior valor da tarifa de pedágio, que atualmente é de R$ 12,70 para veículos de categoria 1, atingiria o montante de R$ 18,60. Caso a forma de equilíbrio seja a extensão de prazo, nesse mesmo cenário, o resultado seria de 6 anos e 2 meses adicionais de concessão.

Audiência pública

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) abriu, na última segunda-feira (21), uma audiência pública para colher sugestões e contribuições à proposta de inclusão de novos investimentos no contrato de concessão da Concessionária NovaDutra, responsável pelo trecho de 402 quilômetros da BR-116, entre o Rio de Janeiro e São Paulo. A proposta faz parte do Programa de Investimento em Logística 2015 (PIL).

O período para envio das contribuições vai de 9h do dia 21 de março de 2016 até 18h do dia 22 de abril de 2016 (horário de Brasília). A audiência contará com duas sessões públicas. A primeira ocorrerá em São Paulo, em 31 de março. A segunda, no Rio de Janeiro, em 7 de abril.

As orientações sobre os procedimentos relacionados à realização e participação da Audiência estão disponíveis, na íntegra, no site da ANTT.

 

SERVIÇO

São Paulo

Data: 31 de março de 2016

Horário: das 9h às 13h

Local: Auditório do Instituto de Engenharia

Avenida Dr. Dante Pazzanese, nº 120 – Vila Mariana – São Paulo/SP

Capacidade: 170 lugares

 

Rio de Janeiro

Data: 7 de abril de 2016

Horário: das 14h às 18h

Local: Salão de eventos da Associação Comercial do Rio de Janeiro – ACRJ

Endereço: Rua da Candelária, nº 9 – 14º andar – Centro – Rio de Janeiro/RJ

Capacidade: 200 lugares


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

17 comentários

  1. Avatar

    1,7 bilhões por 8 km de pista?
    Querem enganar quem?
    Nem os estádios da copa custaram tanto.
    Bando de ladrões.

  2. Avatar
    Carlos Magno de Oliveira

    Realmente o MP deveria fazer uma devassa nas concessões cedidas a CCR que nada mais é do que um grupo de extorsão em cima dos usuários de rodovias construidas com dinheiro público e pouco investem em obras em relação ao que se arrecada. Utilizo a Dutra e Castelo Branco constantemente e me sinto extorquido pelo alto valor dos pedágios e vejo que a maioria das obras realizadas não justificam o alto valor dos preços cobrados.
    Infelizmente vivemos em um país dominado pela corrupção e administrado por uma maioria de despreparados para o serviço público.

    • Avatar
      Liberdade e Propriedade

      Num processo de concessão, tudo o que foi feito antes da concessão com dinheiro público reflete em tarifa menor na concorrência pública.

      A CCR e todas as as concessionárias cobram a tarifa é fazem obras de acordo com o contrato celebrado. Se o contrato não for seguido aí existe o erro.

      Os contratos celebrados nos últimos 10 anos são muito melhores que os dá década de 90.

      A sinalização da Dutra e da CCR é muito melhor que de outras concessionárias e percebo um esforço maior da CCR em evitar transtornos em obras que outras concessionárias.

  3. Avatar

    Caraca 8 km de pista custar R$1,7 bilhão é muito dinheiro pra um trecho tão pequeno. Estou desconfiado deste montante.

  4. Avatar

    Senão me engano a duplicação da serra era uma das exigências na época da licitação de concessão da rodovia. Então isso não tá cheirando bem.

    • Avatar

      1º. É incrível que até numa reportagem sobre obras em rodovia o DV tem que falar de políticos.
      2º. Na licitação de concessão da rodovia já estava a implementação de contrução de outra pista de descida.
      3º. As obras necessárias que estavam no edital de concessão incluia também as obras de ampliação de pontes e viadutos, que só foram iniciadas as tais obras porque a ANTT exigiu da CCR pois já tinha passados mais de 10 anos e a empresa não se movia em fazer tais melhorias.
      Ou seja : chamem o juiz Sérgio Moro para investigar o que acontece com tais concessões públicas nesta pais.

  5. Avatar

    Não tem que propor. Ta no contrato de concessão

  6. Avatar

    A CCR (CAMARGO CORREA RODOVIAS),ESSA DO LAVA JATO. VAI SAIR BREVE.JÁ DISTRIBUIU MUITA GRANA.A PROPOSITO : PEDAGIO NA FERNÃO DIAS (SP/MG ) R$ 1,80.

  7. Avatar

    Vamos esperar 2021 para negociar, claro! Quem oferecer a duplicação da pista na Serra das Araras e menor pedágio leva a concessão. Isso se for governo chinês negociando, mas em se tratando de governo brasileiro eleito por brasileiro sem noção que vota em qualquer um, vamos amargar mais dívidas e prejuízos para o usuário.

    • Avatar
      Liberdade e Propriedade

      Errado amigo, esse governo concedeu rodovias com tarifa de pedágio baixa e com muitas obras, vide Fernão Dias, fez outra concessão para a Ponte com tarifa mais baixa e mais obras. No governo FHC que os pedágios eram caros. As concessões da Dilma foram ainda melhores que as do Lula. Pesquise!

  8. Avatar

    Tenho 56 anos e pouca esperança de ver essa obra…

  9. Avatar

    Mais um esquema do PT, que depois é descoberto.
    Fazem isso para prorrogar o contrato da Nova Dutra.
    Não existe almoço gratís.
    Essas concessões tinham que ser todas revistas pois tudo é falcatrua.
    Eles não aprendem !!!!!!!

  10. Avatar
    Liberdade e Propriedade

    Melhor esperar 2021, como fizeram com a Ponte Rio Niterói, mesmo com novas exigências a tarifa caiu, aumentar prazo ou tarifa nem pensar. Ou então criar novas praças de pedágio, principalmente dentro da baixada e entre Taubaté e São José. Os pedágios da Dutra são muito distantes, todos perdem com isso.

  11. Avatar

    KKKKKKKKKKK

  12. Avatar

    Eu aposto que vai aumentar o valor do pedágio e o tempo de concessão e não um ou o outro.

  13. Avatar

    Nova Dutra que arrecada.Milhôes.
    Temos que criar novas Rodovias estaduais Pedagiadas arrecadando para o nosso estado.Entendeu! DEPUTADOS.

Untitled Document