Greve dos bancários completa 30 dias; mais de 50% das agências estão fechadas - Diário do Vale
segunda-feira, 27 de setembro de 2021 - 03:14 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Greve dos bancários completa 30 dias; mais de 50% das agências estão fechadas

Greve dos bancários completa 30 dias; mais de 50% das agências estão fechadas

Matéria publicada em 5 de outubro de 2016, 11:49 horas

 


Brasil- A greve dos bancários completa nesta quarta-feira (5) 30 dias e já se iguala ao período mais longo de paralisação nacional ocorrida em 2004, segundo o Sindicado dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, quando houve a primeira campanha nacional unificada entre funcionários de bancos públicos e privados. A segunda greve mais longa da categoria foi em 2013, totalizando 24 dias.

Segundo a Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), 13.104 agências e 44 centros administrativos estavam com as atividades paralisadas até ontem (4). “O número representa 55% do total de agências de todo o Brasil”, diz nota da entidade.

Os trabalhadores reivindicam reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário-mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo-quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral.

Atualmente, os bancários recebem piso de R$ 1.976,10 (R$ 2.669,45 no caso dos funcionários que trabalham no caixa ou tesouraria). A regra básica da participação nos lucros e resultados é 90% do salário acrescido de R$ 2.021,79 e parcela adicional de 2,2% do lucro líquido dividido linearmente entre os trabalhadores, podendo chegar a até R$ 4. 043,58. O auxílio-refeição é de R$ 29,64 por dia.

A proposta mais recente apresentada pela Federação Nacional de Bancos (Fenaban) foi no dia 28 de setembro, quando foi apresentado reajuste de 7% e um abono de R$ 3,5 mil, com aumento real de 0,5% para 2017.

A última assembleia realizada pela categoria em São Paulo, na segunda-feira (3), decidiu pela continuação da greve.

“Os banqueiros ganharam R$ 30 bilhões de lucro líquido no primeiro semestre, é a maior taxa de juros do mundo, cheque especial é 350% de juros anual, cartão de crédito é 470% de juros anual, e eles se recusam a dar um reajuste para a categoria que sequer repõe a inflação”, disse Juvandia Moreira, presidente do sindicato de São Paulo, que afirmou que “os bancos não estão em crise”.

“Se eles não tivessem dinheiro, se o setor estivesse em crise, tudo bem, nós concordaríamos em fazer uma negociação diferente, mas não está em crise o setor. Eles têm, no mínimo, que aumentar esse reajuste, o que eles não estão fazendo”, disse. Segundo a presidente, os bancos cortaram mais de 8 mil postos de trabalho no primeiro semestre e ass demissões ocorreram sem nenhuma necessidade.

A expectativa, de acordo com Juvandia, é que os bancos chamem para a negociação e mudem as propostas.

Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT,  disse que “em algumas regiões os bancos colocaram a polícia para pressionar e obrigar os bancários a trabalhar. Tem bancos produzindo documentos com ameaças e informações falsas. Isso é mentira e a categoria está ciente”.

A Fenaban, em nota, informou que apresentou três propostas aos representantes dos sindicatos. “A mais recente foi apresentada na última quarta-feira (28), na qual a entidade ofereceu aumento no abono para R$ 3.500,00, mais 7% de reajuste salarial, extensivo aos benefícios. Propôs ainda que a Convenção tenha duração de dois anos, com a garantia, para 2017, de reajuste pela inflação acumulada e mais 0,5% de aumento real”.

Segundo a federação, o total apresentado na proposta para 2016 “garante aumento real para os rendimentos da grande maioria dos bancários e é apresentada como uma fórmula de transição, de um período de inflação alta para patamares bem mais baixos”. A Fenaban disse ainda não há data para a próxima reunião e que não faz levantamento das agências paradas.

Atendimentos

Apesar de os serviços de internet banking e caixas eletrônicos funcionarem durante a greve dos bancários, alguns atendimentos ficam mais complicados como sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou receber benefício social na Caixa Econômica Federal, sem o Cartão Cidadão. Mesmo com a paralisação dos bancos, as datas de vencimento de contas não são alteradas. Em caso de atrasos, o cliente será e pode até mesmo ter seu nome enviado aos serviços de proteção ao crédito, dependendo do atraso.

Para fazer o pagamento de contas, os bancos orientam que os usuários procurem caixas eletrônicos, lotéricas e correspondentes bancários. Nesses locais, é possível fazer normalmente o pagamento de contas de água, luz, tributos, boletos de cobrança, prestação de habitação e saques de conta-corrente.

De acordo com a Caixa, é possível fazer saques de até R$ 1,5 mil do FGTS em lotéricas, correspondentes do Caixa Aqui, com o Cartão Cidadão. Pelos terminais eletrônicos (caixas automáticos e salas de autoatendimento), é possível fazer os saques com o cartão magnético. No caso de benefícios sociais, pode ser feito o saque de todo o valor disponível com o Cartão Cidadão ou o cartão do benefício. O mesmo procedimento se aplica à retirada da aposentadoria.

Na internet ou com ajuda do celular, clientes da Caixa Econômica Federal podem realizar transações bancárias, como transferência entre contas, TED e DOC, pagamento de faturas, de boletos, de prestação habitacional e de contas de água, luz, telefone e tributos, além de ser possível a contratação de CDC, Cheque Especial, Cartão de Crédito, título de capitalização para clientes pessoa física com limites aprovados.

Clientes pessoas jurídicas da Caixa podem contratar empréstimos para capital de giro por meio da internet, desde que tenham limites pré aprovados. Nesse canal, também podem fazer pagamentos, transferências, DOC, TED e pagamento de faturas, antecipar recebíveis, pagar folha de pagamentos, entre outros.

Brasília

Em Brasília, clientes reclamam da falta de dinheiro em alguns caixas eletrônicos, das filas e da ausência de funcionário para resolver problemas, como falta de envelope para fazer depósitos.

A autônoma Ivonete Lemos contou que “a rotina mudou só para depósito no Banco do Brasil, porque nós temos que buscar a conveniência e que nem sempre está disponível”. Ivonete não utiliza apenas o Banco do Brasil para resolver seus problemas. Para se livrar das filas formadas nos pontos de conveniência, ela usa as casas lotéricas.

Com as lotéricas cheias, outros clientes optaram pelos aplicativos que os bancos oferecem ou pelas plataformas na internet. O motorista Vitor dos Santos utiliza esses meios para pagar as contas vencidas. “Eu uso o bankline ou o internet banking, isso me ajuda bastante”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

13 comentários

  1. ACABOU DE SER DIVULGADO VÍDEO NAS REDES SOCIAIS, ONDE O PRESIDENTE DA CUT RIO, POR ACASO, FUNCIONÁRIO DA CAIXA FEDERAL, ONDE ELE DIZ QUE A GREVE NÃO É POR CAUSA DE SALÁRIO, E SIM POR CAUSA DO “GOLPE”, FORA TEMER, FORA COXINHAS, E BLÁ BLÁ BLÁ… QUEREM PARAR O BRASIL, E FERRE-SE O CIDADÃO, A INSTITUIÇÃO BANCÁRIA… TOMARA QUE MANDEM TODOS EMBORA !!

  2. A profissão de bancário não tem mais a importância que teve no passado, hoje a maioria que trabalha nos bancos da região são “formados” pela UBM ai você vê o nível de profissional que temos que aguentar, sou a favor de informatizar o máximo possível e acabar com essa palhaçada de greve.

    • Tuca, pelo estilo do seu texto, vê-se que você nem deve ter qualquer graduação. a instituição de ensino -qualquer instituição- é uma formadora. Essa formação depende de vários fatores: interesse do alunado; formação escolar anterior, etc. O UBM (sim, masculino, pois refere-se ao Centro Universitário BM) tem orgulho de ter entre seus ex-alunos Juízes, renomados advogados doutores em diversas áreas, etc. Uma forma de você superar esse seu preconceito idiota é através de uma boa formação acadêmica. Portanto, volte aos estudos. No seu caso é imperioso!

    • Então o correto é CUBM (Centro Universitário BM).

  3. Grande parte das operações bancárias são hoje realizadas sem a ajuda de funcionários de agência. Parte se dá por meio de aparatos eletrônicos/digitais, parte por atendimento telefônico. A presença física em estabelecimento, para atendimento também pessoal/presencial, deixou de ser a regra. é a exceção.essa greve é o maior tiro no pé.

  4. Playboy de Mambucaba

    Greve é direito do trabalhador. Agora, como tem pobre que odeia quando pobre exerce seu direito.

  5. Só não entendo como eles pagam para fazer piquetes nas portas dos bancos.
    Por que os bancários não ficam , assim como todas as categorias.
    Parece greve apenas do Sindicato e ameaçam os trabalhadores para entrar e trabalhar.
    Tem gente que ganham mais do que os próprios bancários.

  6. “Marta”,
    O país não vai pra frente porque existem setores (BANCOS) que em meio a uma crise lucram mais de R$ 30 bilhões em seis meses e não querem dar um aumento que no mínimo reponha a inflação. O país não vai pra frente porque existem pessoas como você que baixam a cabeça para isso e pior, ainda condenam uma categoria que usa um direito constitucional para reivindicar. O país não vai pra frente porque existem milhões com salário de fome – como nós e, quem sabe, como você – que não vai às ruas protestar contra esse governo neoliberal. Por fim, o país não vai pra frente porque o povo não sabe o poder que tem e, como você, não passa de massa de manobra do poder, aceitando tudo o que é vomitado pela Globo e ainda aplaudindo… Só esperando mais um capítulo da novela das 21 horas. Lamentável!.

    • Excelente comentário. Enfim um comentário coerente. A massa de manobra existe e é enorme, pois a população só se informa pelo jornal nacional.

    • fala sério! vi uma entrevista com a “presidenta” do sindicato dos bancários, em que ela garante que a greve só termina com o retorno da dilmanta ao poder. sabe quando a greve vai terminar? NUNCA!

  7. Palhacada por isso pais nao vai p frente.

  8. O FATO DE PERDURAR TANTOS DIAS É PORQUE ESTÁ SENDO BENÉFICA AOS PATRÕES. NÃO FOSSE ASSIM JÁ TERIAM USADO A FORÇA E PODER.

  9. Concordo com a greve e deveria ter em mais setores se essas empresas sempre tem lucros deveriam aumentar o salário de seus funcionários, supermecados, farmácias entre outros e não congelar o salário como fazem.

Untitled Document