sexta-feira, 15 de outubro de 2021 - 21:17 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Guarda e Suser fiscalizam transporte coletivo em Volta Redonda

Guarda e Suser fiscalizam transporte coletivo em Volta Redonda

Matéria publicada em 11 de março de 2016, 18:52 horas

 


Operação: Ônibus foram fiscalizados e um deles foi levado ao Depósito Público Municipal por estar com lacre rompido (Foto: ACS)

Operação: Ônibus foram fiscalizados e um deles foi levado ao Depósito Público Municipal por estar com lacre rompido (Foto: ACS)

Volta Redonda – A Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR) em conjunto com a Suser (Superintendência dos Serviços Rodoviários) realizou nesta quinta-feira (10), das 17h30 às 19h, uma operação de fiscalização de rotina em ônibus, na Estrada Cabeceira do Brandão, no bairro Roma I.

Foram abordados dois ônibus da empresa Angramar, notificados pela Suser por estarem com a documentação irregular na modalidade fretamento contínuo; além de dois ônibus da DSO Turismo, que também foram autuados pela Suser por irregularidades na documentação para transporte de passageiros. Um desses ônibus, placa LOS 8442, foi autuado pela GMVR por não estar com o licenciamento em dia – de 2014 -, e por estar com o lacre violado. O veículo foi conduzido ao Depósito Público Municipal, cumprindo a medida administrativa do CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

De acordo com o comandante da GMVR, major Luiz Henrique Monteiro Barbosa, essas fiscalizações são de grande importância, já que salvam vidas.

– Os ônibus precisam estar em dia não só com a documentação como também necessitam estar em perfeitas condições para transportar os passageiros. As operações serão contínuas – avisou ele.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

13 comentários

  1. Engraçado é que há vários veículos da Viação Sul Fluminense em situação irregular e nadá e feito, nem pela Suser e nem pela GM.

  2. O que adiantar os cara aprender ónibus essas coisas mais sendo que as próprias viatura da Guarda Municipal estao com os Doc tudo atrasado,

  3. Esse comandante da guarda precisa explicar porque a guarda municipal e a suser nao fiscalizam as emissões de poluentes ( fumaca negra ) pelos onibus das empresas que atendem VR, e caminhões, principalmente os de entrega de mercadorias.

  4. Enquanto no RJ toda população esta engajada junto com o MP cobrando ar condicionado nos ônibus aqui não vemos nenhuma iniciativa da CMVR ou do Neto para climatizar os ônibus e dar mais conforto aos passageiros.

    • Vc disse que no Rio a população está engajada, então se em VR ela se cala deduz-se que ela não quer, concorda?… Eu particularmente penso que ar condicionado em ônibus urbano é luxo dispensável e que encarece muito a tarifa…

      Sou favorável a se estabelecer serviços seletivos com tarifas diferenciadas em algumas linhas, oferecendo ônibus climatizados, com poltronas em vez de bancos e parando em poucos pontos estratégicos ao longo do percurso. Aí sim, pagaria mais caro quem quisesse…

    • Meu amigo, estamos no interior!

  5. Em vez de voces fiscalizarem esses onibus, fiscalizam os onibus da Viação Sul Fluminense, principalmente as linhas 440(Açude x Sto. Agostinho), 530(Jd. Amalia x Açude); que nunca param direito nos pontos de onibus, sempre a uma distancia de um metro do meio fio, atrapalhando o transito das vias do municipio. Ou sera que a SUSER-VR juntamente com a GM esta recebendo propina dos donos das empresas de transporte publico de VR.

  6. A gente le a manchete e se anima pensando que a fiscalização e’ no transporte urbano da cidade que está de mal a pior. Quando le o texto se decepciona com Conteúdo estranho ao nosso dia a dia

  7. Tem que fiscalizar os onibus urbanus de Volta Eedonda tem carros rodando mais de 12 anos uso de ma conservacao colocando em risco passageiros…..fica ai dica sao onibus da maior empresa de vr…..

  8. Sou totalmente a favor destas operações, que deveriam ser diárias, entretanto não entendo como um órgão que tanto se preocupa com a segurança dos passageiros também não se preocupa em fiscalizar os carros do Ciosp que trafegam pelas ruas de volta redonda sem placas o que também infringem as normas de trânsito sendo passivo de apreensão.

    • Passivo de apreensão?

      Não seria passível de apreensão?

      Antes de criticar, vamos estudar mais galera!

    • Zé dentro dágua até seu codinome e horrível, antes de criticar alguém sobre algum erro de ortografia, consulte um dicionário, se você pelo menos conhece um, e verifica o sentido da palavra depois tenha uma aula de português pois você é muito fraco

    • A questão dos carros de entes públicos rodarem sem placa é complicada, pois sei que o poder público goza de imunidade tributária (não paga impostos, taxas, tarifas, etc.). Então, quem pagaria a multa? O condutor, que não é dono do veículo?…

Untitled Document