quarta-feira, 26 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Inea constrói bacia para desviar fluxo de água contaminada de córrego

Inea constrói bacia para desviar fluxo de água contaminada de córrego

Matéria publicada em 29 de setembro de 2016, 11:46 horas

 


foto-3

Fotos: Leonardo Sena/ Técnico de Laboratório do Inea VR

Itatiaia – Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) reiniciaram na manhã desta quinta-feira (29) os trabalhos para conter cerca de 15 mil litros de óleo residual que vazaram de uma carreta, na quarta-feira, e atingiu o canal de drenagem Córrego Água Branca, que desagua no Rio Paraíba do Sul. O veículo se envolveu num acidente,  batendo numa outra carreta na Via Dutra, Km 323, em Itatiaia.

A carreta transportava 30 mil litros de óleo residual que seriam destinados a uma empresa para ser tratado. O produto químico passou por uma canaleta na Via Dutra chegando ao córrego que fica a um quilômetro do local do acidente.

O engenheiro do Inea, Ubiratan Amorim da Silva, coordenador da equipe de serviços emergências do órgão, disse que a intenção é conter o avanço do produto químico construindo uma bacia de acumulação para receber a água contaminada desviada do córrego. Ele afirmou nesta quinta-feira (29), tranquilizando assim os moradores das cidades do Médio Vale do Paraíba.

– Enquanto isso o Córrego Água Branca segue bloqueado. Caminhões hidro a vácuo cedidos pela empresa responsável pelo transporte do produto estão sugando o óleo. A bacia que foi construída é impermeabilizada com argila para não ocorro infiltração intensa solo – disse Ubiratan, informando que os trabalhos vão prosseguir até sexta-feira.

Ubiratan explicou ainda que não ocorreu mortandade de peixes porque o óleo foi retido no canal de drenagem não chegando ao   córrego. A bacia de contenção foi construída justamente ao lado desse canal de drenagem.

Além do emprego dos caminhões que estão sugando o óleo, os técnicos do Inea usaram jatos para retirar o óleo que está retido no leito do córrego e na vegetação. Ubiratan disse fará um relatório que será enviado ao setor de fiscalização do Inea responsável por estipular o valor da multa que será aplicada a empresa responsável pelo transporte do óleo, que já foi notificada sobre o acidente.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Parabéns aos Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).
    Eles poderiam dar uma olhadinha aqui em Volta Redonda, na montanha de escória da CSN, que cada cada dia está mais alta. Na saída do bairro Caieiras dava pra ver os morros do bairro Pinto da Serra. Hoje a montanha de escória está tão alta que não se avista mais. E as águas do rio Paraíba estão esverdeadas aqui próximo.
    Dá uma força aí, Diário do Vale. Faça uma reportagem sobre isso.

Untitled Document