segunda-feira, 17 de janeiro de 2022 - 21:37 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Levantamento do Disque Denúncia chama atenção para municípios do Sul Fluminense

Levantamento do Disque Denúncia chama atenção para municípios do Sul Fluminense

Matéria publicada em 19 de novembro de 2021, 10:41 horas

 


Sul Fluminense – Um levantamento feito pelo Disque Denúncia (0300 253 1177) em todo o Sul Fluminense mostra que os quatro municípios com maior participação e denúncias na região, levando em consideração os anos de 2018, 2019, 2020 e 2021 são Angra dos Reis, Volta Redonda, Barra Mansa e Paraty. Isso mostra a confiança da população e a credibilidade do Disque Denúncia, que é o pioneiro nesse tipo de serviço no Brasil e que, no mês de agosto, completou 26 anos de existência. Além desses quatro, destacam-se também Paracambi, Resende, Barra do Piraí e Mendes.

Com essas informações que são repassadas de forma anônima pela população sobre atividades criminosas, crimes contra o meio ambiente, direitos humanos, ordem pública e Covid-19, o Disque Denúncia continua auxiliando a polícia no combate a esses ilícitos, ajudando os municípios a se tornarem mais seguros.

Angra dos Reis, que já tem parceria com o Disque Denúncia através da Secretaria Executiva de Segurança Pública, se destaca no ranking, e, desde 2018, já foram cadastradas aproximadamente 5 mil denúncias. Neste período, os assuntos mais denunciados foram: tráfico de drogas, posse ilícita de armas de fogo, maus tratos contra animais e ameaça. Destacam-se também, principalmente em 2021, assuntos relacionados à pandemia do novo Coronavírus, violência contra a mulher e localização de foragidos da justiça. Centro, Parque Mambucaba, Frade e Japuíba são os bairros com mais citações. Importante lembrar que o aumento do número de denúncias ajudou as forças policiais na redução da criminalidade na cidade e mostra que a participação popular, aliada ao trabalho executado pelo Disque Denúncia ao longo desses anos de parceria, fez com que o município saísse das manchetes policiais. Neste caso, o crescimento das denúncias não significou o aumento da violência e sim a credibilidade e confiança dos moradores angrenses, que acabam sendo estimulados e passam a se importar ainda mais com a segurança pública, mostrando que com trabalho sério, participação popular e interesse do governo, quem sai ganhando é a própria população e o município.

Volta Redonda é o segundo município do Sul Fluminense com maior número de participação junto ao Disque Denúncia. Já foram contabilizadas 1.555 denúncias desde o ano de 2018, sendo que a maioria sobre tráfico de drogas, posse ilícita de armas de fogo, epidemia e violência contra a mulher. No que diz respeito aos bairros, Retiro, Vila Brasília, Santo Agostinho e Soterrado, são os mais mencionados nas denúncias.

Em terceiro lugar nesse levantamento, entra Barra Mansa, com 1.119 denúncias. Vale ressaltar que a criminalidade ne cidade vem crescendo e isso vem sendo refletido nas informações chegadas ao Disque Denúncia, onde lideram: tráfico de drogas, violência contra a mulher, epidemia do novo Coronavírus e posse ilícita de armas de fogo. Outros dois assuntos que tiveram grande aumento e merecem a citação, são: estabelecimento comercial sem alvará, que saltou de 9 denúncias em 2020 para 18 neste ano e uso ilegal de serviços públicos, que saiu de 10 no ano passado e neste ano já há 16 denúncias. Centro, Vista Alegre, Ano Bom e Morada do Vale são os bairros mais citados nas denúncias.

Em Paraty, o Disque Denúncia já contabilizou 673 denúncias recebidas desde 2018, sendo 163 somente neste atual ano. Em sua maioria, as denúncias vêm do Condado, Ilha das Cobras, São Gonçalo e Trindade. Chamam a atenção denúncias relacionadas à desmatamento florestal, tráfico de drogas, posse ilícita de armas de fogo e construção irregular.

Importante ressaltar que a população desses municípios pode continuar contando com o auxílio do Disque Denúncia, denunciando pelos telefones 0300 253 1177 (custo de ligação local) e (21) 2253 1177, pelo aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ” ou ainda pelo site www.disquedenuncia.org.br e com a ajuda da população, a polícia pode muito mais. Para a criminalidade ser combatida, é necessária também a participação do poder público e a expertise do Disque Denúncia pode auxiliar os municípios, já que são feitos relatórios operacionais, é realizado todo um trabalho de difusão das informações e divulgação e, nos últimos anos, tem se notado ainda mais o crescimento de informações relativas a ordem pública e serviços municipais.

O Disque Denúncia

O Disque Denúncia é uma central de atendimento especializada em atender a população que vivencia ou presencia ações criminosas. Os relatos recebidos através das ligações anônimas são recebidos e repassados às autoridades competentes com rapidez e eficácia.

Há 26 anos o Disque Denúncia tem sido um canal de exercício da cidadania e de integração entre a população e as autoridades de segurança pública, produzindo grandes campanhas de mobilização social para ajudar a solucionar problemas que afligem pessoas, comunidades, bairros e cidades.

Desde sua criação, em 1995, foram mais de 2,7 milhões de denúncias cadastradas. Contudo, o Disque Denúncia não é um serviço governamental – é uma iniciativa do Instituto Movrio, uma entidade privada e sem fins lucrativos, e é totalmente financiado por empresas através de parcerias, contribuições e convênios.

A origem

No início dos anos 90 o Rio de Janeiro vivia uma crise na segurança pública. Os índices de sequestro eram os mais elevados do país, impactando nossa economia com a transferência de empresas para outros estados. Lideranças empresariais e comunitárias se reuniram para enfrentar o problema. Para ajudar a combater este tipo de crime, o Disque Denúncia foi criado como uma central comunitária de atendimento telefônico destinada a receber informações anônimas da população, baseada na experiência internacional do Crime Stoppers.

”O Disque Denúncia cumpriu seu objetivo e contribuiu para o fim definitivo dos sequestros no Rio de Janeiro e significativa redução da violência nessa modalidade de crime. Porém, ao longo do período, a população começou a utilizar o canal como ferramenta de denúncias de outras modalidades criminais e, dessa forma, o canal foi ampliando cada vez mais suas atividades e seus serviços à população, construindo sua credibilidade em cima da garantia do Anonimato e da eficaz intermediação entre as denúncias feitas pela população e a cobrança e comunicação de resultados, através de estreita parceria com a Imprensa.”

 

Imagem cedida pelo Disque Denúncia


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document