quarta-feira, 5 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Novo delegado de Volta Redonda ampliará combate a crimes contra a vida

Novo delegado de Volta Redonda ampliará combate a crimes contra a vida

Matéria publicada em 7 de março de 2015, 12:17 horas

 


Luís Maurício Armond dará recado pessoalmente aos criminosos, caso seja preciso

Reforço: Delegado Luís pede colaboração da população para combate ao crime no município de Volta Redonda Foto: Felipe Vieira

Reforço: Delegado Luís pede colaboração da população para combate ao crime no município de Volta Redonda
Foto: Felipe Vieira

Volta Redonda – 

Luís Maurício Armond Campos assumiu a 93ª Delegacia Civil em Volta Redonda na terça-feira (3) após a saída de Antônio Furtado, transferido para Cachoeiras de Macacu. Natural de Campos dos Goytacazes, Luís Maurício quer diminuir a sensação de insegurança no município combatendo os crimes contra a vida. Ele afirmou que toda sua equipe está preparada e tem experiência em combate a grupos de extermínio e ações contra milícias. Luís trabalhou na 16ª DAC, a Divisão de Acervo Cartorário de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, e falou sobre sua passagem por diversas delegacias, no norte-noroeste, inclusive em uma delegacia na capital. O titular não se intimida perante os jornalistas quando perguntado sobre as ameaças constantes que Furtado sofria, até mesmo através de vídeo. “Eles podem fazer o que quiserem, porque se for preciso eu vou dar o recado pessoalmente a eles”, disse Armond firme em sua apresentação na terça-feira (3).

Luís já exerceu o cargo de coordenador regional da polícia no Norte Fluminense e diz que conhece a região da época em que era atleta, nadador. Ele afirma que sua prioridade é o combate a crimes contra a vida, ampliando o combate, além de combater também o tráfico de drogas, que segundo ele é o principal motivador de outros crimes como os homicídios. Ele também disse que não deixará outros crimes menores de lado.

– O grande problema do tráfico de drogas são os problemas que orbitam o mesmo. E a consequência dele são diversos crimes, como os homicídios. Estas investigações de crimes contra vida e de tráfico são trabalhos que eu gosto realmente de realizar. É uma grande responsabilidade substituir o Antônio Furtado que é respeitado no município, e pretendo dar continuidade aos programas já em andamento como o Teia Invisível (fora da capital o único disque-denúncia da Polícia Civil) e o Nuai (Núcleo de Apoio ao Idoso). Eu tenho uma avó de 94 anos, e acredito ser essencial ter uma setor específico à Terceira Idade – disse.

O titular da 93ª DP ainda frisou que se apresentará ainda esta semana a diversos órgãos e instituições de Volta Redonda, procurando aliar forças no combate ao crime organizado com as forças policiais da cidade, como Guarda Municipal e a Polícia Militar. “Estarei à disposição da prefeitura, câmara, e toda a sociedade voltarredondense”, destacou.

Um dos pontos que despertou atenção em sua apresentação, foi o pedido do delegado de que todos os policiais da unidade passem por curso específico de investigação de crimes contra a vida.

– Quando fiquei sabendo de minha transferência solicitei a vinda de cinco policiais de minha equipe. A princípio quero conhecer o pessoal, o ambiente e a infraestrutura para saber se será necessária a vinda de outros policiais, o que pode ser melhorado, e adquirido para a realização de nosso trabalho. Mas ressalto que estes que vieram já têm a experiência. Nós temos experiência da DRACO (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado) e já solicitei inclusive que haja maior aprimoramento da parte informacional.

Os policiais terão aprimoramento em técnicas de escuta e perícias diversas em investigação de homicídios, não apenas em Volta Redonda, mas na Academia de Polícia (Acadepol) na capital. “Vamos procurar dar o melhor de nós, vocês vão ver como é nosso trabalho”, disse, destacando que incialmente solicitou o envio de mais um delegado para o município (objetivando trabalhar em casos anteriores à implantação da Delegacia Legal) e que nos próximos dias terá uma visão macro da unidade para ter um conhecimento mais pontual.

O delegado ainda lembrou que quer percorrer casos antigos, que ainda não foram solucionados e procurar resolvê-los o quanto antes, já que “famílias esperam que os casos sejam resolvidos”.

– Sou delegado há dez anos e neste período aprendemos muita coisa tendo passado por diversos setores e delegacias. Isso sempre acrescenta muito ao nosso trabalho. Sei que será uma tarefa difícil, ainda mais com essa comoção toda dos cidadãos devido à saída do Furtado e espero que quando sair tenha esse sentimento de saudade também, devido ao nosso trabalho bem realizado.

– O resultado, e a permanência dos policiais, irão depender exclusivamente do trabalho deles, e da convivência deles comigo, gerando assim um núcleo de pessoas de confiança. Cada local tem a sua dimensão e essa relação social nos traz experiências pessoas e profissionais fazendo grande diferença no trabalho final – ressaltou.

O titular quer estar na rua, pois acredita que as informações são matéria prima de todo o trabalho da polícia. “Eu gosto de trocar ideias, gosto de conversar com jovens. Daremos respostas adequadas à sociedade, que queremos por perto participando e trocando ideias. Lá em Rio das Ostras nós íamos às associações de moradores, sentávamos em pequenos galpões com bancos de madeira mesmo. E é justamente essa parceria com a sociedade, associações de moradores, que é importante”, destacou, lembrando que visitará instituições diversas no município como a Ordem dos Advogados (OAB-VR) e o Conselho Tutelar de Volta Redonda.

– Faremos diversas visitas e combateremos o crime da melhor forma possível. Há prioridade em alguns crimes, mas não deixarei de lado os demais delitos. Sempre sou transparente e assumo tanto os acertos quanto os erros – finalizou.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

7 comentários

  1. Avatar
    Wagna Braz Honório

    Ao nosso novo delegado Luís Maurício desejo sucesso e que todo o seu trabalho seja reconhecido pelos moradores da cidade. Seja bem vindo!!!

  2. Avatar

    Ele estando na “geladeira” por esse tempo todo se reciclou? Já começou mal!!!

  3. Avatar
    COMENTARISTA DO D. V.

    Exmo Dr Luiz Armond, sou micro empresária nesta cidade, só não tive tempo de conversar com o Dr Antônio pois ele foi transferido; Mas tenho certeza por sua entrevista que nós empreendedores individuais e micro empresários poderemos contar com seu apoio. Ando apreensivo pois um menor de aproximadamente 15 anos passa em frente ao meu comércio e canta musiquinhas de ameaça, “rebola” quando me vê, inclusive até pular no quintal de minha casa com desculpa de pegar fruta; Ele anda em péssimas companhias gostaria de posteriormente marcar uma reunião com o senhor e conhecer de perto o seu projeto para os pequenos, micro e empresários individuais. O senhor atenderá também a população? Terá um dia específico para isto? Parabéns e que Deus o abençoe e proteja nesta cidade.

  4. Avatar

    Duvido que faça um trabalho que chegue aos pés do Dr Furtado..
    No meu ponto de vista, não passa de uma jogada política..

  5. Avatar
    Otávio Barreiros Mithidieri

    Parabéns pela foto Felipe Vieira. A foto publicada na capa do jornal da edição do dia 04 de março foi muito oportunista. A auréola formada na cabeça do novo delegado pelo brasão da polícia civil ao fundo ficou espetacular.

  6. Avatar

    O bom do Dr. Antônio Furtado era que ele combatia crimes além do que é normal a todos os delegados (crimes contra a vida, tráfico de entorpecentes, etc). O Dr. Furtado combatia também crimes de maus tratos aos animais e moralizava a cidade reprimindo festas e eventos ilegais. Tomara que o Dr Armond siga esta mesma linha também.

  7. Avatar

    fui a delegacia e ja notei a diferença,esse que chegou nen bom dia da para PMS e pessoas que estavam lá,enquanto o FURTADO era educado com todo mundo…fazer oq né…DUVIDO que esse senhor supere o trabalho de FURTADO…

Untitled Document