Novo delegado de Volta Redonda ampliará combate a crimes contra a vida

by Diário do Vale
Reforço: Delegado Luís pede colaboração da população para combate ao crime no município de Volta Redonda Foto: Felipe Vieira

Reforço: Delegado Luís pede colaboração da população para combate ao crime no município de Volta Redonda
Foto: Felipe Vieira

Volta Redonda – 

Luís Maurício Armond Campos assumiu a 93ª Delegacia Civil em Volta Redonda na terça-feira (3) após a saída de Antônio Furtado, transferido para Cachoeiras de Macacu. Natural de Campos dos Goytacazes, Luís Maurício quer diminuir a sensação de insegurança no município combatendo os crimes contra a vida. Ele afirmou que toda sua equipe está preparada e tem experiência em combate a grupos de extermínio e ações contra milícias. Luís trabalhou na 16ª DAC, a Divisão de Acervo Cartorário de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, e falou sobre sua passagem por diversas delegacias, no norte-noroeste, inclusive em uma delegacia na capital. O titular não se intimida perante os jornalistas quando perguntado sobre as ameaças constantes que Furtado sofria, até mesmo através de vídeo. “Eles podem fazer o que quiserem, porque se for preciso eu vou dar o recado pessoalmente a eles”, disse Armond firme em sua apresentação na terça-feira (3).

Luís já exerceu o cargo de coordenador regional da polícia no Norte Fluminense e diz que conhece a região da época em que era atleta, nadador. Ele afirma que sua prioridade é o combate a crimes contra a vida, ampliando o combate, além de combater também o tráfico de drogas, que segundo ele é o principal motivador de outros crimes como os homicídios. Ele também disse que não deixará outros crimes menores de lado.

– O grande problema do tráfico de drogas são os problemas que orbitam o mesmo. E a consequência dele são diversos crimes, como os homicídios. Estas investigações de crimes contra vida e de tráfico são trabalhos que eu gosto realmente de realizar. É uma grande responsabilidade substituir o Antônio Furtado que é respeitado no município, e pretendo dar continuidade aos programas já em andamento como o Teia Invisível (fora da capital o único disque-denúncia da Polícia Civil) e o Nuai (Núcleo de Apoio ao Idoso). Eu tenho uma avó de 94 anos, e acredito ser essencial ter uma setor específico à Terceira Idade – disse.

O titular da 93ª DP ainda frisou que se apresentará ainda esta semana a diversos órgãos e instituições de Volta Redonda, procurando aliar forças no combate ao crime organizado com as forças policiais da cidade, como Guarda Municipal e a Polícia Militar. “Estarei à disposição da prefeitura, câmara, e toda a sociedade voltarredondense”, destacou.

Um dos pontos que despertou atenção em sua apresentação, foi o pedido do delegado de que todos os policiais da unidade passem por curso específico de investigação de crimes contra a vida.

– Quando fiquei sabendo de minha transferência solicitei a vinda de cinco policiais de minha equipe. A princípio quero conhecer o pessoal, o ambiente e a infraestrutura para saber se será necessária a vinda de outros policiais, o que pode ser melhorado, e adquirido para a realização de nosso trabalho. Mas ressalto que estes que vieram já têm a experiência. Nós temos experiência da DRACO (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado) e já solicitei inclusive que haja maior aprimoramento da parte informacional.

Os policiais terão aprimoramento em técnicas de escuta e perícias diversas em investigação de homicídios, não apenas em Volta Redonda, mas na Academia de Polícia (Acadepol) na capital. “Vamos procurar dar o melhor de nós, vocês vão ver como é nosso trabalho”, disse, destacando que incialmente solicitou o envio de mais um delegado para o município (objetivando trabalhar em casos anteriores à implantação da Delegacia Legal) e que nos próximos dias terá uma visão macro da unidade para ter um conhecimento mais pontual.

O delegado ainda lembrou que quer percorrer casos antigos, que ainda não foram solucionados e procurar resolvê-los o quanto antes, já que “famílias esperam que os casos sejam resolvidos”.

– Sou delegado há dez anos e neste período aprendemos muita coisa tendo passado por diversos setores e delegacias. Isso sempre acrescenta muito ao nosso trabalho. Sei que será uma tarefa difícil, ainda mais com essa comoção toda dos cidadãos devido à saída do Furtado e espero que quando sair tenha esse sentimento de saudade também, devido ao nosso trabalho bem realizado.

– O resultado, e a permanência dos policiais, irão depender exclusivamente do trabalho deles, e da convivência deles comigo, gerando assim um núcleo de pessoas de confiança. Cada local tem a sua dimensão e essa relação social nos traz experiências pessoas e profissionais fazendo grande diferença no trabalho final – ressaltou.

O titular quer estar na rua, pois acredita que as informações são matéria prima de todo o trabalho da polícia. “Eu gosto de trocar ideias, gosto de conversar com jovens. Daremos respostas adequadas à sociedade, que queremos por perto participando e trocando ideias. Lá em Rio das Ostras nós íamos às associações de moradores, sentávamos em pequenos galpões com bancos de madeira mesmo. E é justamente essa parceria com a sociedade, associações de moradores, que é importante”, destacou, lembrando que visitará instituições diversas no município como a Ordem dos Advogados (OAB-VR) e o Conselho Tutelar de Volta Redonda.

– Faremos diversas visitas e combateremos o crime da melhor forma possível. Há prioridade em alguns crimes, mas não deixarei de lado os demais delitos. Sempre sou transparente e assumo tanto os acertos quanto os erros – finalizou.

 

You may also like

7 comments

Wagna Braz Honório 13 de março de 2015, 09:42h - 09:42

Ao nosso novo delegado Luís Maurício desejo sucesso e que todo o seu trabalho seja reconhecido pelos moradores da cidade. Seja bem vindo!!!

andre 8 de março de 2015, 16:55h - 16:55

Ele estando na “geladeira” por esse tempo todo se reciclou? Já começou mal!!!

COMENTARISTA DO D. V. 8 de março de 2015, 16:17h - 16:17

Exmo Dr Luiz Armond, sou micro empresária nesta cidade, só não tive tempo de conversar com o Dr Antônio pois ele foi transferido; Mas tenho certeza por sua entrevista que nós empreendedores individuais e micro empresários poderemos contar com seu apoio. Ando apreensivo pois um menor de aproximadamente 15 anos passa em frente ao meu comércio e canta musiquinhas de ameaça, “rebola” quando me vê, inclusive até pular no quintal de minha casa com desculpa de pegar fruta; Ele anda em péssimas companhias gostaria de posteriormente marcar uma reunião com o senhor e conhecer de perto o seu projeto para os pequenos, micro e empresários individuais. O senhor atenderá também a população? Terá um dia específico para isto? Parabéns e que Deus o abençoe e proteja nesta cidade.

Gustavo Couto 8 de março de 2015, 11:28h - 11:28

Duvido que faça um trabalho que chegue aos pés do Dr Furtado..
No meu ponto de vista, não passa de uma jogada política..

Otávio Barreiros Mithidieri 8 de março de 2015, 10:30h - 10:30

Parabéns pela foto Felipe Vieira. A foto publicada na capa do jornal da edição do dia 04 de março foi muito oportunista. A auréola formada na cabeça do novo delegado pelo brasão da polícia civil ao fundo ficou espetacular.

Cantinflas 7 de março de 2015, 19:30h - 19:30

O bom do Dr. Antônio Furtado era que ele combatia crimes além do que é normal a todos os delegados (crimes contra a vida, tráfico de entorpecentes, etc). O Dr. Furtado combatia também crimes de maus tratos aos animais e moralizava a cidade reprimindo festas e eventos ilegais. Tomara que o Dr Armond siga esta mesma linha também.

alexandra 7 de março de 2015, 18:14h - 18:14

fui a delegacia e ja notei a diferença,esse que chegou nen bom dia da para PMS e pessoas que estavam lá,enquanto o FURTADO era educado com todo mundo…fazer oq né…DUVIDO que esse senhor supere o trabalho de FURTADO…

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996