segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Prefeitura aplicou 131 notificações e multas contra a Colitur

Prefeitura aplicou 131 notificações e multas contra a Colitur

Matéria publicada em 8 de setembro de 2015, 17:44 horas

 


Paraty –  A prefeitura voltou a divulgar nota oficial nesta terça-feira (08) sobre o acidente ocorrido domingo (06) com ônibus da Colitur que faz a linha Trindade-Paraty. A administração municipal destacou que a fiscalização no transporte público foi intensificada. “No período de dois anos e 8 meses, o Departamento de Transportes aplicou 131 notificações e intimações e iniciou processos de multa contra a empresa de ônibus Colitur em razão de irregularidades”.

– Nesse mesmo período, a prefeitura encaminhou ofícios à Polícia Rodoviária Federal solicitando uma operação específica de fiscalização dos ônibus que circulam na BR-101, devido aos veículos transitarem em rodovia federal em mais de 70% do seu trajeto – diz a nota.

Ainda segundo nota, em razão da precariedade dos serviços prestados e da falta de empenho da empresa em melhorar o transporte, a prefeitura não renovou o contrato de concessão e deu início a um estudo para fazer uma licitação.

A prefeitura explicou que determinou a apreensão e recolhimento à garagem,  ônibus que não possuíam condições de tráfego. A Colitur está no município há mais de 30 anos e somente a partir de 2013 foram iniciadas operações de fiscalização junto à empresa. Até então, a prefeitura não dispunha nem de fiscal nem de estrutura para a fiscalização do setor.

Em 2014, a prefeitura discutiu com o Ministério Público (MP) um termo de ajustamento de conduta para melhorar as condições do transporte coletivo, mas, segundo a nota, a Colitur se recusou a assinar o acordo.

A prefeitura aguarda a conclusão do laudo pericial a ser expedido pelas autoridades competentes visando o total esclarecimento das causas do acidente.

 Reunião

A prefeitura vai agendar para a próxima segunda-feira (14) reunião com o titular da Promotoria Pública na Comarca de Paraty, Câmara Municipal e as polícias Rodoviária e Militar para definir novas formas de fiscalização e tomar decisões que ajudem a melhorar a qualidade do transporte urbano.

Após reunião com a comunidade, a prefeitura também definiu que irá alterar o formato do transporte público para Trindade e Laranjeiras. Estas medidas serão adotadas no menor prazo legal possível, após discussão com a Câmara, o Ministério Público e as autoridades policiais.

A Secretaria de Obras e Transportes informou que todos os documentos relativos às autuações contra a Colitur e a relação de veículos autorizados a operar na cidade são de acesso público e serão disponibilizados no site oficial da prefeitura.

 Superlotação

A nota esclareceu ainda relatos feitos por moradores e parentes de vítimas do acidente de que o ônibus estava superlotado. De acordo com a nota, “a prefeitura tem dificuldades para fazer a fiscalização dos veículos que trafegam pela Rio-Santos por se tratar de área de jurisdição federal e pela Paraty-Cunha, por se tratar de jurisdição estadual”.

A prefeitura comunicou ainda que o ônibus envolvido no acidente não consta na relação dos veículos que operam nas linhas municipais de Paraty, “tendo sido provavelmente inserido pela concessionária Colitur para suprir a demanda no feriado, sem que fosse realizada a prévia e devida comunicação ao Departamento de Transporte de Paraty”.

 Colitur nega superlotação

A direção da Colitur também divulgou nota sobre a informação de superlotação no ônibus: – O veículo envolvido no acidente é do tipo Padron com 15 (quinze) metros de chassi, tendo capacidade para 45 (quarenta e cinco) passageiros sentados e 38 (trinta e oito) passageiros em pé, totalizando 83 (oitenta e três), portanto, não é o caso de superlotação, pois já foi comprovado que viajavam 81 (oitenta e uma) pessoas – diz a nota.

O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) confirmou a informação de que o ônibus não estaria superlotado. De acordo com o órgão, por ser um coletivo urbano (com duas portas), ele possui autorização para circular com passageiros sentados e em pé, e sem a necessidade do uso do cinto de segurança.

A mesma nota da Colitur nega que o motorista teria afirmado que perdeu o freio, “uma vez que ele ainda não prestou depoimento à polícia”. A empresa afirmou ainda, por meio da nota, que seus veículos passam por manutenção regular.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

10 comentários

  1. Avatar

    Pode viajar em pé no ônibus ? Pra mim isto era uma infração ….pois se o motorista precisar frear rapidamente as pessoas q tiverem em pé sofreram feridos graves ou algo pior .

  2. Avatar

    Concursado que nao sabe escrever – haver e com H – nao pode ser empossado em cargo publico.

  3. Avatar

    Agora todo mundo dar sua explicação o negocio é o seguinte prefeitura e empresa, detro assumam que cometeram falhas e comece a trabalhar para evitar outros acidentes parem de ficar divulgando nota e mãos a obra chegar de irresponsabilidade alo detro em volta redonda tem coisa assim também

  4. Avatar

    Simples, pega os executivos e donos da empresa e coloquem-os no coletivo e mandem descerem a serra, neste mesmo coletivo. Tenho certeza que nunca mais cometeram os mesmos delitos…

  5. Avatar

    Aqui em volta Redonda as viações Elite e Sul Fluminense ficam apostando corrida,passam direto nos pontos pegam atalhos,mas deixam de pegar passageiros,fora os motoristas e cobradores e trabalham falando ao celular,cade o Detran?

  6. Avatar

    Se foram aplicadas 131 multas, isso basta para provar a incompetência das autoridades responsáveis pela inércia em se suspender as atividades desta empresa, e prova também que a empresa não possuía condições de estar prestando suas atividades. Pena que vidas foram perdidas para que providencias sejam efetivamente tomadas.

    • Avatar

      Por que a prefeitura não nos avisou dessas multas? Cadê a transparência?

      Culpar a empresa pela ineficiência do poder público que devia nos avisar antes dessa tragédia é facil, né?

      Será que o governo vai jogar a culpa no POVO, nos POLÍTICOS e no MEU BRasil? Quem fza isso são os eleitores corruptos (POVINHO) que votam em corruptos para depois jogarem a culpa nos outros.

  7. Avatar
    E os concursados da pmvr 2014

    Vai acontecer a mesma coisa em volta redonda escuta o que eu tô falando aí sim vai aver licitação do transporte público

  8. Avatar
    PLATÃO, O PENSADOR

    Verdade? Ok! E por que não abriu licitação para uma outra empresa fazer o serviço?

  9. Avatar

    SE O ONIBUS É URBANO NÃO DEVERIA ESTA CIRCULANDO FAZENDO LINHA EM RODOVIA E TEM MAIS A COLITU E OUTRAS EMPRESAS RODAM INRREGULAR SIM PEGA O ONIBUS QUE FAZ LINHA BARRA MANSA X BANANAL-SP PAR VER QUANTAS PESSOAS EM PÉ E É ONIBUS RODOVIARIO DE UMA PORTA SÓ PRECISA MORRE GENTE PARA ELES AGIR CLARO OS FISCAL E GUARDAS POLICIAIS ANDAM SEM PAGAR PASSAGEM POR ISSO OMITIN INRREGULARIDADES QUE CUSTAM VIDAS.

Untitled Document