domingo, 9 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Samuca anuncia que casos de Covid-19 serão concentrados no Hospital de Campanha

Samuca anuncia que casos de Covid-19 serão concentrados no Hospital de Campanha

Matéria publicada em 14 de julho de 2020, 17:08 horas

 


Centro Municipal de Saúde terá 43 leitos para possibilitar retomada de cirurgias eletivas

Prefeito explica que rede pública de Volta Redonda não terá internações por Covid-19

Volta Redonda – O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, informou que os casos de internação por Covid-19 serão concentrados no Hospital de Campanha, que será equipado também com os dez leitos de UTI cedidos pelo Hinja. A estratégia da prefeitura é, no futuro próximo, concentrar o atendimento a casos de Covid-19 no Hospital de Campanha, liberando o restante da rede municipal de saúde para as outras doenças.

Além disso, Samuca anunciou que em breve 43 leitos que estão no Centro Municipal de Saúde (antigo Santa Margarida) serão destinados para a recuperação de pacientes que passarem por cirurgias eletivas. A intenção, segundo o prefeito, é retomar esses procedimentos o mais breve possível.

A prefeitura de Volta Redonda retomou, a partir dessa segunda-feira, dia 13, as consultas com especialistas, com um novo cronograma de trabalho. A medida foi implantada para evitar aglomerações, acrescentado a real necessidade de assistência aos agravos que assolam a saúde da população.

Os atendimentos, antes realizados na Policlínica da Cidadania Bernardino de Souza, que funciona no Estádio Raulino de Oliveira e que está abrigando o Hospital de Campanha, passaram a ser feitos no novo Centro Municipal de Saúde, no antigo Hospital Santa Margarida, no bairro Niterói. Esse novo cronograma incluirá atendimento para nove especialidades: cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, pneumologia, reumatologia, ortopedia, urologia e dermatologia. A escolha dessas especialidades ocorreu através de uma decisão colegiada.

Através desse novo fluxo será possível identificar agravos de maior impacto, propondo intervenções; minimizar riscos de maiores danos através da avaliação e da conduta médica especializada; viabilizar fluxo racional de acesso ao atendimento médico especializado, considerando as demandas prioritárias com classificação de urgência, além de priorizar a segurança, tanto dos usuários quanto da equipe de assistência (médicos, enfermagem e administrativos).

Segundo a secretária municipal de Saúde, Flávia Lipke, cada paciente será encaminhado pela Unidade Básica de Saúde de referência para o Centro Municipal de Saúde. “Estamos voltando gradativamente com as consultas com especialistas. Todos os pacientes deverão vir encaminhados da unidade de saúde onde estão acostumados a serem atendidos e acompanhados pela equipe do seu bairro”, explicou a secretária.

O atendimento é realizado com hora marcada. Em cada turno de atendimento serão agendados 10 pacientes, com intervalo de 30 minutos entre as consultas. Cada especialista é responsável pela regulação de seus pacientes em relação ao retorno ao consultório. Já as consultas de primeira vez são agendadas pelo Sisreg (Sistema de Regulação), também considerando o critério de gravidade. As demandas para as demais especialidades médicas serão acolhidas pelas unidades da Atenção Básica, que vão direcionar os casos para os especialistas para avaliação.

Protocolo

Samuca relembrou que a rede municipal de saúde já está aplicando o novo protocolo para a Covid-19, que prevê a aplicação do medicamento Anita para pacientes nos três primeiros dias de sintomas. O objetivo é conter a carga viral nos pacientes, evitando o agravamento da doença. Para receberem o medicamento e o acompanhamento, as pessoas que apresentarem sintomas devem procurar a rede pública de saúde, especialmente os centros de triagem nos bairros 249, Vila Mury, Volta Grande e São João, e também o Estádio Raulino de Oliveira.

Zoológico

O prefeito afirmou que está aguardando a decisão da Justiça sobre o pedido para reabrir o Zoológico Municipal na próxima sexta-feira (17), quando o município comemora 66 anos de emancipação. Samuca explicou que, caso a Justiça concorde, a reabetura será para no máximo 40 pessoas na parte da manhã e 40 na parte da tarde, com agendamento. os brinquedos não funcionarão e, assim, não deve haver aglomeração, já que o parque tem 150 mil metros quadrados.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Esse prefeintinho deve ter raiva do Voltaço porque com tanto espaço na ilha são joão ele usa o estadio sem nenhuma consideração com o clube que traz com muito orgulho o nome da cidade

  2. Avatar

    10 leitos de UTI doado pelo HIMJA? Não era 2 e 8 pelo hospital do idoso?

  3. Avatar

    como vai ser pra covid se nao tem respirador?

  4. Avatar

    Aqui no Belvedere tem gente recebendo 20 pessoas em casa, muitas sem máscara para reunião de oração da igreja .
    Se não pode churrascada , não pode oba oba de igreja.

    Sem falar que no Belvedere tem um monte de gente andando sem máscara, andando para ir no verdureiro.

    Oração

    Orar mais ação.

  5. Avatar

    Grande inauguração. inaugurar reforma é coisa de político mesmo. Graças a Deus faltam apenas seis meses para esse Prefeito cair fora. Não ganha nem para síndico de prédio fuleiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document