segunda-feira, 18 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Serviço de fisioterapia em Volta Redonda tem taxa de aprovação de 95%, segundo pesquisa

Serviço de fisioterapia em Volta Redonda tem taxa de aprovação de 95%, segundo pesquisa

Matéria publicada em 2 de dezembro de 2016, 19:21 horas

 


Volta Redonda – Uma pesquisa feita pelo Setor de Qualidade do CAC (Centro de Atendimento ao Contribuinte), da prefeitura, apontou que 95% dos usuários do Serviço de Fisioterapia prestados pelo município estão “satisfeitos” ou “muito satisfeitos” com o serviço. A pesquisa foi feita com cerca de 600 pessoas cadastradas no Serviço de Fisioterapia, que funciona no Estádio da Cidadania, com o Cemurf (Centro de Reabilitação Médica Tuffi Rafful), o Consultório da Dor – Serviço de Osteopatia Municipal – e o Centro de Reabilitação em Pós Operatório de Cirurgia Ortopédica e Saúde do Trabalhador Otacílio José da Costa, além de atuar em outras unidades da Saúde em Volta Redonda.

Entre as opções da pesquisa estão o índice “muito satisfeito”, escolhido por 189 pessoas (32%); “satisfeito”, opção de 371 pessoas (63%); “indiferente”, que foi escolhida por 15 pessoas (3%); “insatisfeito”, opção escolhida por 13 pessoas (2%); e “muito insatisfeito”, escolha de 3 pessoas (1%), totalizando 591 pessoas entrevistadas. Em relação às falhas do setor, a opção “não há falhas” foi escolhida por 516 pessoas (87%); enquanto a opção “poucos erros” foi apontada por 55 pessoas (9%) e a opção “muitos erros” foi escolhida por 5 pessoas (1%). Outras duas pessoas não souberam responder à questão e 13 pessoas (2%) não quiseram responder.

“O serviço municipal de Fisioterapia, até 2004, era oferecido somente no Hospital São João Batista, com atendimento hospitalar e ambulatorial, contando com 11 fisioterapeutas. Mas com o surgimento dos serviços de Saúde oferecidos no Estádio da Cidadania, a convite do Dr. Munir Rafful, assumimos o serviço e o ampliamos para toda a Saúde em Volta Redonda, com atendimento de baixa, média e alta complexidade. Hoje, 12 anos depois, são 97 fisioterapeutas, com especializações em todas as áreas da Fisioterapia”, afirmou o coordenador do serviço, o fisioterapeuta Glauco de Oliveira, pontuando ainda que em 2004 eram realizados cerca de 1.080 procedimentos por mês, enquanto atualmente são 104,7 mil procedimentos mensais, com o Cemurf funcionando em três turnos.

Em elação à satisfação dos usuários, Glauco aponta dois fatores principais: “Em primeiro lugar, algumas ideias que o prefeito (Antônio Francisco) Neto teve, como abrir o terceiro turno – o que permitiu que pacientes que trabalham o dia todo fossem atendidos à noite – e implantar o Consultório da Dor, que é um serviço resolutivo, onde um profissional com 10 anos de qualificação, o Osteopata, tira a dor em uma sessão, e o paciente tem alta em três ou quatro sessões. Outro ponto, que é fundamental, são os nossos profissionais, o carinho que eles atendem a população de Volta Redonda, estão buscando sempre se especializar. Hoje, praticamente todos os nossos fisioterapeutas são mestres ou especialistas (pós-graduados”, afirmou o coordenador do Serviço de Fisioterapeutas.

Usuários

Os usuários apontam a atenção e o carinho dos profissionais como um dos pontos altos do serviço, como afirmou a manicure Marli Pontes da Silva, de 55 anos, moradora do Siderlândia.

– Eu tenho hérnia de disco, meu problema é na região lombar. Comecei o tratamento há uns dois meses e ainda estou fazendo fisioterapia. Vou todas as segundas-feiras. O tratamento melhora bastante. Antes, durante uma caminhada de casa ao ponto de ônibus, eu parava umas três vezes, por conta da dor. Agora, isso diminuiu. O pessoal que trabalha na fisioterapia é muito atencioso, trata a gente muito bem – disse Marli.

A aposentada Maria Elza, de 65 anos, também moradora do Siderlândia, também destacou a atenção dos profissionais do serviço. “Tenho ‘bico de papagaio’ e fiz o tratamento durante um bom tempo. Parei no ano passado, mas melhorou muito. Os fisioterapeutas são muito atenciosos, comunicativos, muito bons”.

Entre os serviços oferecidos na Fisioterapia, está a reabilitação pós-cirúrgica, que, de acordo com Glauco, recebe máxima prioridade    . “O diferencial do pós-operatório é a rapidez com que atendemos, ele é o que chamamos ‘priori zero’, no mais tardar em uma semana estamos atendendo este paciente”, afirmou o coordenador. O vendedor Silvino Paula Breta, de 50 anos, morador do Vila Rica, foi usuário do serviço de reabilitação, e afirmou que o serviço foi fundamental na sua recuperação, e elogiou o serviço.

– Eu tive um acidente que afetou o braço e precisei da fisioterapia. Eu fazia o tratamento desde 2010, parei no ano passado, e aliviou bastante minha dor. De 0 a 10, eu dou nota 9. Fui muito bem atendido, não tenho nada do que reclamar – disse ele.

Glauco avaliou o resultado da pesquisa como “muito satisfatório”, e disse que a fisioterapia em Volta Redonda “cresceu a passos largos”. “Fico super lisonjeado em fazer parte da direção deste serviço. Começamos praticamente do zero, e em 12 anos crescemos muito, hoje estamos atendendo em todos os níveis do SUS (Sistema Único de Saúde): alta, média e atenção básica. Ter 95% de aprovação na Fisioterapia e 100% de aprovação no Consultório da Dor nos dá a sensação de missão cumprida”, disse o coordenador.

Serviço de Fisioterapia funciona no Estádio da Cidadania, no Aterrado, em Volta Redonda (foto: ACS)

Serviço de Fisioterapia funciona no Estádio da Cidadania, no Aterrado, em Volta Redonda (foto: ACS)

 

Clínica da Dor tem 100% de aprovação, diz pesquisa

Entre os maiores diferenciais do Serviço de Fisioterapia oferecido pela Prefeitura Municipal de Volta Redonda está o Consultório da Dor – Serviço de Osteopatia – que funciona no Cemurf. O serviço de Osteopatia foi criado em agosto de 2016, e desde o início se mostrou um sucesso. Atualmente, cerca de 50 pacientes são atendidos no local. Na pesquisa realizada pelo Setor de Qualidade do CAC, onde foram ouvidas 26 pessoas, os índices “muito satisfeito” e “satisfeito” somaram 100%, com 13 pessoas escolhendo cada um dos itens (50% para cada item). Nenhum usuário escolheu as opções “indiferente”, “insatisfeito” ou “muito insatisfeito”.

A Osteopatia é uma especialidade da Fisioterapia que utiliza a manipulação das articulações do paciente para reequilibrar o corpo, gerando um processo de autocura. Para se tornar um osteopata, são necessários pelo menos cinco anos de especialização, após o curso de Fisioterapia. Uma das grandes vantagens da técnica, de acordo com o fisioterapeuta e osteopata João Paulo Gioseffi Vassallo Filho, do Consultório da Dor, é que não são utilizados aparelhos ou medicamentos, apenas a manipulação e movimentação do corpo do paciente, e por isso há poucos efeitos colaterais ou riscos, desde que feita por um profissional qualificado.

– A Osteopatia, a partir de suas técnicas, pode ajudar a curar e a prevenir diversas patologias, trazendo novamente o equilíbrio de que o corpo necessita para proporcionar uma vida saudável e sem dores e incômodos para o paciente – explicou Gioseffi, salientando que a iniciativa do serviço público de Osteopatia em Volta Redonda “é pioneira no Brasil”.

Uma das usuárias do serviço é a aposentada Efigênia Carmanini da Silva, de 74 anos, que tinha dores fortes nos dois ombros, que a incapacitavam para realizar várias tarefas domésticas. “Sentia muita dor, e fui deixando de fazer as coisas dentro de casa, como estender roupa, varrer a casa. Mas logo após a primeira sessão já me sinto mais aliviada. Aqui é muito bom, todos são muito atenciosos”, disse dona Efigênia.

Outros atendimentos diferenciados oferecidos pelo Serviço de Fisioterapia em Volta Redonda são o Serviço de Fisioterapia Domiciliar e o Papo em Casa (Programa de Alta Parcial e Orientada), que atendem em casa pacientes que passam praticamente 100% do seu tempo acamado. O serviço possui dois veículos próprios, e é realizado por três fisioterapeutas.

– Outros serviços que oferecemos não são encontrados nem mesmo nos planos de saúde, como, além da Osteopatia, acupuntura, hidroterapia e RPG (Reeducação Postural Global). Ainda acabamos com a fila de espera para 80% das patologias e atendemos toda a demanda de fisioterapia do Município com serviços próprios – apontou o coordenador Glauco Oliveira.

Pesquisa também avaliou outras áreas do governo municipal

A pesquisa que avaliou a satisfação dos usuários com o Serviço Municipal de Fisioterapia em Volta Redonda também ouviu a opinião das pessoas sobre a atuação do governo municipal em outras áreas, como Saúde, Água e Esgoto, Coleta de Lixo e Educação, além da atuação do prefeito Antônio Francisco Neto.

Em relação à atuação de Neto frente à Prefeitura, 23% (138 pessoas) o avaliaram como “ótimo”; enquanto 48% (283) apontaram como “bom”, e 17% (99) escolheram “regular para mais”. Outros 3% (18) dos entrevistados avaliaram a gestão como “regular para menos”, 4% (24) escolheram “ruim”, e 2% (10) apontaram como “péssimo”, e 3% (19) não quiseram informar.

Os diversos serviços públicos foram avaliados em uma escala de 0 a 10: a coleta de lixo recebeu nota 10 de 40% dos entrevistados, nota 9 de 14% das pessoas; nota 8 para 21%, nota 7 para 9% e nota 6 para 5% das pessoas ouvidas. A nota 5 foi citada por 6% dos entrevistados, 1% deu nota 4 e 2% deram nota 0 (zero).

A segurança pública recebeu nota 10 de 14% das pessoas; nota 9 de 6%; nota 8 de 20%; nota 7 de 12% dos pesquisados; nota 6 de 10% das pessoas; nota 5 de 19%; nota 4 de 3%; nota 3 de 2%; as notas 2 e 1 foram escolhidas por 1% das pessoas ouvidas, cada uma; e a nota 0 (zero) foi citada por 7% dos entrevistados.

A Educação também foi avaliada na pesquisa, e 21% das pessoas deram nota 10, enquanto a nota 9 foi citada por 10%. A nota 8 foi escolhida por 19%; a nota 7 por 11%; a nota 6 por 6%; a nota 5 por 13%. As notas 4, 3 e 2 foram escolhidas por 2% das pessoas ouvidas, cada uma, enquanto a nota 0 (zero) foi a escolha de 3% dos entrevistados.

O Serviço de Água e Esgoto recebeu anota 10 de 32% dos entrevistados. A nota 9 foi citada por 12%, e a nota 8 por 19%. A nota 7 foi a escolha de 11% dos entrevistados; nota 6 por 4%; nota 5 por 10%; nota 4 por 2%, enquanto as notas 3 e 2 receberam 1% cada. A nota 0 (zero) foi citada por 3% das pessoas.

Sobre à Saúde Pública, a pesquisa mostrou que 22% dos entrevistados avaliam como nota 10; outros 9% como nota 9; e 18% como nota 8. A nota 7 foi a opção de 10% das pessoas ouvidas, enquanto a nota 6 recebeu 6% das intenções. A nota 5 recebeu 14% dos votos; a nota 4, por 3%; a nota 3 por 4%; a nota 2 por 2% das pessoas; a nota 1, 1% das escolhas, e a nota 0 (zero) recebeu 8% das intenções.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Avatar

    Prefeito eleito Samuca vamos rever a situação da saúde, por uma VR melhor, funcionários q se acham dono do mundo, descaso com pacientes,profissionais q amam o q fazem e não pelo q recebe, pq valores eles não tem msm e tem q dá valor aos q fazem realmente por amor a profissão.

  2. Avatar

    sou paciente da FOA e as fisioterapeutas são educadas,p profissionais excelentes e as meninas da recepção são simpáticas e atenciosas, já no estádio tive só decepção, recepcionista sem educação e algumas fisioterapeutas mal humoradas, discutem perto de pacientes não gostei do atendimento chegava com dor e saia estressado.

  3. Avatar

    Parabéns às moças q sempre tem atenção comigo e muita paciência, sou paciente da FOA que faz o atendimento pelo SUS. São moças simpáticas de um profissionalismo impecável. Parabéns Diário do Vale por mostrar e valorizar os fisioterapeutas.

  4. Avatar

    Parabéns as meninas da FFISIOTERAPIA DA FOA
    atendimento feito pelo SUS, atendimento nota 10, vcs merecem meu respeito e de todas autoridades q não valorizam a profissão de vcs

  5. Avatar

    bom dia leitores do Diário do Vale
    já fiz fisioterapias em outros lugares e sempre fui bem atendido, última fisioterapia q fiz foi na FOA e achei o atendimento excelente, meninas atenciosas, dedicadas e sempre com um sorriso no rosto. Vamos valorizar os fisioterapeutas mãos abençoadas.

  6. Avatar
    Maria da Conceição

    já fui atendida pelas fisioterapeutas da FOA q também pertence a prefeitura e fui muito bem atendida e elas são uns amores…

  7. Avatar

    Cai de moto a 7meses atraz me deram alta no hspital e passaram afisioterapia fui no estádio marquei dei meu tel….etc….liguei pra lá nada…..
    Ficaram de me retornar….tô ESPERANDO até.hoje.
    SOFRI OUTRO ACIDENTE ESTOU COM A
    TESTADO….JA ESTOU ATÉ VENDO… VÃO MARCAR DE NOVO…..
    E VEJO QUE ELES NÃO VAO LIGAR…..(FAZER POUCO caso)….POIS A PRIMEIRA IMPRESSÃO QUE FICA…… ATÉ QUE ME PROVE AO CONTRÁRIO…..BOM É O QUE eu PENSO…. NÃO SO EU …TEM PESSOAS QUE PASSA OU PASSOU PELO MESMO PROBLEMA.

  8. Avatar

    E quanto ao salário do fisioterapeuta, continua o mesmo de 12 anos atrás com regime de RPA, ou estão cumprindo as leis trabalhistas e respeitando o piso salarial?

Untitled Document