sexta-feira, 15 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Vacinação contra o sarampo será intensificada em Volta Redonda

Vacinação contra o sarampo será intensificada em Volta Redonda

Matéria publicada em 2 de outubro de 2019, 17:54 horas

 


Imunização começa a ser ampliada na segunda-feira nos postos de saúde
(Foto: Arquivo/Gabriel Borges- Secom PMVR)

Volta Redonda- A vacinação contra o sarampo começará a ser intensificada, a partir desta segunda-feira (07), em Volta Redonda. Doses da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) estarão disponíveis em todas as 46 unidades de saúde da Atenção Básica, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A intensificação da aplicação da vacina, com o objetivo de interromper a circulação do vírus pelo país, será realizada em duas etapas para dois públicos-alvo distintos.
A primeira fase da intensificação, entre os dias 07 e 25 de outubro, com Dia D no próximo dia 19 (sábado), é voltada para crianças de seis meses a menores de cinco anos. E a segunda etapa vai de 18 a 30 de novembro, sendo o Dia D em 30 de novembro (sábado). Desta vez, a vacina estará disponível para o adulto jovem, na faixa etária de 20 a 29 anos.
O prefeito do município, Samuca Silva, afirma que Volta Redonda vai fazer sua parte.
– Não vamos medir esforços para garantir a ampliação da cobertura vacinal contra o sarampo. O crescimento do número de casos da doença só pode ser evitado com a vacinação em massa. Com campanhas de conscientização, nesta primeira etapa, vamos sensibilizar os pais a levarem seus filhos para vacinar – falou o prefeito.
A vacina contra o sarampo está disponível durante todo o ano nas unidades da Atenção Básica em Volta Redonda e deve ser ministrada aos 12 meses com reforço aos 15 meses. Entre os adultos, são indicadas duas doses até os 49 anos. Acima dos 49 anos, o estado vacinal do paciente e o cenário de incidência da doença no caso de viagem para área endêmica devem ser avaliados.
O secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, informou que a campanha de vacinação é uma estratégia importante para ampliar a imunização, frente à reintrodução do sarampo na região.
– Volta Redonda não registrou casos da doença. Em 2019, quatro casos suspeitos foram notificados, mas descartados após exame laboratorial – contou.
A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Milene Paula de Souza, afirma que, para interromper a circulação do vírus, a população alvo deve procurar a unidade de saúde mais próxima de casa.
– Para garantir a vacinação, é necessário que os pais apresentem o cartão vacinal e o cartão SUS da criança – alertou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    Professor Intocável

    Não é verdade. Posto do Belmonte as atendentes, mal educadas e grossas, diz que não tem vacina ou que não é o horário, pra ficar de bate papo. Vou gravar e denunciar no ministério público.

Untitled Document