sábado, 14 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Veterinário alerta para cuidados durante a viagem com o pet

Veterinário alerta para cuidados durante a viagem com o pet

Matéria publicada em 27 de fevereiro de 2019, 17:52 horas

 


Caixas de transporte e peitorais específicos são itens essenciais para percurso ser feito com segurança

 

Volta Redonda- O Carnaval está chegando e muitas famílias pretendem viajar e levar o animalzinho junto. Por isso, o veterinário de Volta Redonda Bruno de Freitas indica alguns cuidados para transportar o pet em segurança e bem-estar. De acordo com o veterinário, para o animal ser transportando no veículo é primordial que ele esteja em uma caixa de transporte ou atrelado a um peitoral ou cinto de segurança específico. Itens que são facilmente encontrados em lojas especializadas em animais.
– É obrigatório os pets estarem em caixa de transporte de tamanho que o animal consiga virar dentro dela, ou fazendo uso de peitoral e cinto de segurança específico para eles que você encontra em Pet Shop. Isso é para sua própria segurança e de seu pet também – disse, acrescentando que se a viagem for longa e cansativa, o recomendado é manter o ar-condicionado ligado e parar a cada 40 minutos a 1 hora, para o pet fazer suas necessidades fisiológicas e beber água.
– Em viagens longas deve sempre que possível manter o ar-condicionado ligado e dirigir de maneira segura, mantendo sempre uma velocidade mais baixa e fazer paradas a cada 40 min a 1 hora, sempre tomando cuidado com o local de parada para evitar acidentes e fugas. É importante hidratar o animal com água durante essas paradas, o ideal é ter uma caixa térmica para manter a água sempre fresca – completou.
O veterinário ainda alertou que horas antes da viagem é necessário suspender a alimentação do animal e no caso de enjoos só medicar se tiver com a prescrição médica.
– O ideal é deixar o pet de jejum por 4 horas antes da viajem e levá-lo para passear com o objetivo de gastar energia e esperar para ver se ele faz as necessidades, existem também medicações específicas a fim de evitar possíveis enjoos, que só devem ser usados mediante indicação do médico veterinário – contou.
Caso o cão não esteja acostumado a viajar de carro ou se for a primeira vez dele, Bruno de Freitas comentou que o dono deve fazer pequenos passeios de carro antes da viagem para que o cão se acostume ao ambiente, sempre o recompensando com algum petisco ou carinho após os passeios.
Além de todos os cuidados com o transporte, trajeto e alimentação, é preciso que o dono do animal esteja com a carteira de vacinação em dia e munido de um atestado de saúde do pet.
– O Pet para viajar deverá estar com carteira de vacinação em dia, principalmente a vacina antirrábica, e atestado de saúde expedida por um médico veterinário – alertou.
E se seu animal for ficar em casa com algum familiar, o veterinário, recomendou que é fundamental deixá-lo com pessoas que já conheçam o animal ou com profissionais treinados para esse serviço.
– Leve a alimentação que ele já come normalmente e alguma roupa do tutor, caminha e algum brinquedo que ele goste. Com esses cuidados ele vai se sentir mais calmo e tranquilo e todos poderão curtir a folia – frisou.

Como fantasiar seu pet para a folia

O veterinário comentou que nesse período é comum fantasiar os animais para o Carnaval, porém os donos devem tomar cuidado com a escolha das roupinhas. Sempre pensando na saúde e conforto dos animais.
– As fantasias mais apropriadas são as mais leves, que usem poucos adereços, como chapéu, óculos, laços exagerados e lantejoulas – disse, acrescentando que devem ser evitados alguns materiais.
– Nunca passe purpurina, tinta e nada que não seja específico para os animais. Lembre sempre que eles possuem uma pele mais sensível que a nossa, por isso, mesmo que o produto pareça inofensivo não arrisque a saúde do seu melhor amigo – finalizou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Caso o cão não esteja acostumado a viajar de carro ou se for a primeira vez dele, Bruno de Freitas comentou que o dono deve fazer pequenos passeios de carro antes da viagem para que o cão se acostume ao ambiente.
    O difícil é tirar OS CÃES do carro. O meu cão é uma Maria gasolina, quando abro a porta do carro ele já pula pro lado do carona. Não sai nem a pau.

Untitled Document